Quem somos no filme?




Parei pra pensar hoje, durante uma (pequena) pausa de Dr. House na seguinte questão:
Se estivéssemos num filme (vamos pensar em comédias românticas açucaradas), quem seríamos?
Isto leva ao seguinte pensamento: qual personagem estamos interpretando? Será que estamos fazendo o vilão da história, que é falso e cheio de artimanhas ou estamos sendo a moça frágil, que acha que o mundo conspira contra ela?
Não sei quanto a vocês, mas eu prefiro ser um meio termo, tipo um Dr. House da vida. Aquela pessoa orgulhosa, arrogante, manipuladora e chata, mas que não faz mal pra ninguém, a não ser pra si mesmo.
Eu sou antipática com orgulho, adoro ser assim, gosto de ser sincera, e acima de tudo, respeitar a mim mesma. Não ser mais um bonequinho manipulado pronto pra ser posto à venda em mercearias. Não!
Nos filmes, tem todos os tipos, assim como na vida.

Tem a mocinha: chata pra caramba e mais sem sal impossível.
Tem o herói: Cara com fama de ser do bem, mas é um tremendo sacana.
Tem o vilão: Que costuma ser o mais interessante da história.
Tem o idiota: Que é só mais um retardado como os que a gente encontra por aí.
E, o meu preferido: O meio-termo: Este cara é demais! Ele sacaneia todo mundo, faz piadas de todos, mas todos o respeitam, porque ele tem sempre razão.

Hoje, eu prefiro ser o meio-termo, e tu?

Um comentário

  1. bom... eu gosto muito do vilão porque ele tem tanta liberdade... mas, lá no fundo, no meu íntimo sou uma mocinha, eca. :p

    ResponderExcluir