Querido Papai Noel

Se passaram anos desde a última vez. Eu sei.
Ainda me lembro: tinha 6 anos, e tudo que pedi eram materiais escolares. Nerd desde pequena, admito.
Estava na cama, me virei, depois de alguns minutos me remexi de novo e voilà! Lá estavam os presentes, todos empilhados sobre a escrivaninha, fazendo contraste com a parede manchada pela infiltração.
Saltei da cama, corri até aquela pilha de presentes: era mágico. Como aconteceu? Até hoje não o sei. Tudo o que sei é que aquela noite não consegui dormir, acordei meus pais, meus irmãos, a vizinhança toda. E ficamos comendo chocottone com guaraná, em família.
Meu melhor Natal :)

Depois, simplesmente parei com as tradições natalinas. Desculpe, mas o senhor entende, certo Sr. Noel?
Entrei pra escola, me envolvi com meus projetos e simplesmente esqueci de lembrar. Mas dentro de mim sempre cultivei aquele espírito natalino daquela noite. Sempre me lembrei daquela magia, ainda que sufocada pelos boatos mal intencionados de pessoas desiludidas, dizendo que o Sr. não existe.

Este ano tudo o que peço é que cada criança possa ter a magia do Natal viva em seus corações. Não a dos presentes, ou panettones, nem da árvore. Mas a da união em família, entre amigos, enfim, união entre pessoas.
É tudo que peço.
Merry Christmas, Santa.



5 comentários

  1. Lindo! Simples e perfeita. Boa sorte na disputa da semana.

    ResponderExcluir
  2. Afinal, é espírito natalino, certo? :)

    se você é tão cor de rosa quanto seu blog, deve ser uma pessoa muito fofa! ahaha

    beijos, parabéns pelo lay.

    ResponderExcluir
  3. Feliz Natal, hein? É a gente cresce e deixa tantas coisas na infância, certo?

    Beijos em ti,

    Charlie B.

    ResponderExcluir