Things of my mind

E você não me conhece. Não me entende. Vive se perguntando o porquê de eu ser sempre tão calma e não explodir nos momentos de raiva. E por não me entender, me critica. Critica porque no fundo queria ser como eu e passar com tranquilidade pelos momentos de stress que a vida proporciona. Critica porque vê o que as outras pessoas falam de mim, entra no jogo e fala também; me enche de provocações e mesmo assim o que eu faço é escrever. Escrever e sorrir. Mas vou lhe contar algo.

Eu não era assim. Não tinha esse sorriso frio e esse olhar de quem não sente nada. Nem sempre fui insensível desse jeito. Ah não. Eu era como você, como todo mundo: uma pessoa passional, que reagia de forma exagerada mediante acusações indefinidas. Mas de tanto que as pessoas aprontaram contra mim, eu mudei. 
Aprendi que um sorriso deixa seu inimigo confuso. Aprendi que a melhor arma que se pode usar é a tranquilidade. E de tanto fingir que não me importava com as coisas que aconteciam, acabei por acreditar. Hoje nem me importo. Só repito pra mim mesma: "Vai passar. Se não for hoje, será outro dia". 

Porque na verdade o mundo e as pessoas são incrivelmente manipuláveis. A gente é que se estressa à toa. Aprendi a externar o que sinto através das palavras. Afinal, se eu fosse tentar me explicar, ninguém entenderia nada mesmo. Mas não sou para se entender. Não sou para qualquer um. Nem todos conseguem ver através de mim, e os poucos que conseguem enxergar algo fogem; por não saber lidar com o que viram. Porque eu sou demais. É tudo em excesso. Emoção demais, sensibilidade demais, tranquilidade demais, auto controle em demasia. 

E ninguém entende nada. Nada de mim. Então me julgam, criticam, falam, inventam. Porque se sentem tão confusos e perdidos ao olhar para mim e perceber que apesar de tudo que fazem contra mim ainda continuo sorrindo. Aprende: não sou um livro que você tem de ler e interpretar. Sou mais para uma música: você precisa fechar os olhos e sentir. Apenas sentir. 
Mas eu agradeço a vocês, que me criticam tanto, mesmo que pelos motivos errados. Quem recebe muitos elogios não cresce, apenas se acomoda. E graças a tudo que você fazem contra mim, cada vez mais eu me fortaleço e fico melhor. 
Ok, eu prometo que vou tentar parar de escrever tanto sobre mim mesma. Mas é necessário que eu escreva antes que enlouqueça. 

7 comentários:

  1. Sou tua fã. #fato :h

    Eu não entendo porque pessoas como você com esse dom incrível, não estão no topo do sucesso. Mia, acordaaaa, mais e mais e muitas mais pessoas precisam ler isso, caminha publicar um livro.

    Enfim, o post tem tudo haver comigo neste momento, cansei de dar muita importância por pouca coisa e assim não me estresso tanto. hehe

    Adorei, mais uma vez adorei. *O* ♥

    ResponderExcluir
  2. lindo, lindíssimo, amei e estou seguindo!

    ResponderExcluir
  3. Mia, a verdade é amarga, e as pessoas querem apenas o conforto.
    Posso dizer que me sinto como você. As pessoas não sabem lidar com diferenças, com sonhos unicos, com utopias singulares.
    O mundo jovem de hoje é meio, #seilá, fake? Todos fazem para mostrar-se e esquecem de ser apenas como são. Sorriem porque a ocasião pede, choram porque é bonito, aplaudem para serem aplaudidos.
    Não quero fazer parte disto, sou como sou, nem que seja Sordido e Sujo.

    ResponderExcluir
  4. O que fez as pessoas como são hoje eu não sei. Eu sei que o que vejo, hoje, principalmente nas pessoas mais jovens, é uma massa sem sonhos e desejos fúteis. Aqueles que ousam sonhar, ou mesmo pensar, hoje são raros e geralmente apedrejados simplesmente por ter o que mais falta à essa massa. Não se importar com as opiniões de quem não entende essa vontade de mudar o mundo faz parte de se tornar alguém melhor, alguém produtivo. E é justamente isso que mais falta no mundo.

    ResponderExcluir
  5. Juliane - Menina, não seja tão exagerada! Não sou tão boa assim. Apenas escrevo o que se passa dentro de mim, com naturalidade. Fico feliz que você goste, você tem me dado muito apoio em seus comentários e se você é minha fã, saiba que eu sou sua também. Você escreve maravilhosamente bem. Mas é fato de que ainda não me sinto preparada para dar um passo a mais. Mas quem sabe no futuro não publicamos um livro juntas? *-*
    A gente não pode dar importância pra certas coisas mesmo. É claro que nem sempre a gente pode ficar calado, mas se estressar por causa de outras pessoas não dá, realmente.

    Dinha - Obrigada, querida!

    Jorge - É isso aí, rapaz - ser quem se é - não importando se você é mau ou bom. Até porque na verdade as pessoas não são boas ou más, são uma mistura de tudo. Mas se aceitar é fundamental para o progresso de seu futuro. Se os outros preferem a falsidade, well, isso é problema deles; afinal, eles nunca progredirão mesmo.

    Kabuki - Sim, infelizmente a juventude atual deixou de sonhar. Seu sonho máximo costuma ser o de uma vida como a de seus pais. E os que ousam fazer algo a mais, como você disse, são praticamente crucificados pelas mentes pequenas. Mudar o mundo, ou ao menos mudar seu próprio mundo é importante; e este objetivo nunca deve ser esquecido, por mais que os outros tentem o sufocar.

    ResponderExcluir
  6. Nossa que lindo ameei, não desperdice esse Dom que você tem. parabéns
    Estou seguindo aqui tmb

    ResponderExcluir
  7. Camila - Pode deixar que ele não será desperdiçado. *-*
    Obrigada, querida.
    Bjo! (:

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.