Peculiar

Não que houvesse algo de errado com ela, não é isso. Quer dizer, ela havia mudado, mas quem não haveria após tudo que ela passou? Quem a olhasse poderia dizer com toda a certeza que ela estava bem. Nunca fora tão bonita quanto agora, tão magra, esbelta, esperta. Seus cachos castanhos caídos pelos ombros lhe davam uma tenacidade quando corria apressada porque havia esquecido de algo - coisa que acontecia frequentemente, pois apesar da ótima memória que possuía, era muito distraída. Estava saudável, sua pele perfeita, sem marca alguma, seus olhos de um verde amazônico que pareciam enxergar através das almas dos outros seres viventes. Mas o que havia de errado então?

Nada, não havia nada errado com ela. Exceto o fato de que quaisquer pessoas que a observassem atentamente poderiam dizer a mesma coisa: ela possui um olhar melancólico, um olhar triste, vivo, ardente, o olhar de quem espera por algo ou alguém que provavelmente nunca virá. Ela passava horas olhando para um ponto fixo na parede e com um rosto sereno, uma expressão angelical. Nem o mais renomado psicólogo poderia dizer o que se passava dentro dela. Mas ela sabia: não se passava nada e ao mesmo tempo, tudo. Acontecia uma guerra nuclear dentro dela constantemente. Mas ao mesmo tempo a calma reinava, pois ela sabia que ninguém poderia ajudá-la a não ser ela própria. Ela compreendia que ninguém a poderia entender, então, pra quê falar sobre o que se sente?

Vivia como se não vivesse. Corria, andava por aí, falava com as pessoas, agia como se fosse normal, mas quem a observasse atentamente constataria sem nenhum empecilho que ela não era como as outras: era tão transparente como a água, mas tão nublada quanto um dia de inverno.

Tumblr_l7es0ht0sx1qdqwedo1_500_large_large

17 comentários

  1. Tocante, fantástico, incrível e acabaram-me as palavras!

    ResponderExcluir
  2. ...as pessoas geralmente são assim, possuem uma imagem fácil de captar, q sem esforço deciframos, porém logo abaixo ( ás vezes nem tão logo assim) há um outro ente! Não qro descriminar ao dizer q seja ou outro seja o real! Ambos o são. Assim somos complexos, só cansa muito expor ao máximo todo nosso eu, e algumas vezes há um lado sombrio e um tanto melancólico q só afastaria as pessoas de nossa companhia... desta forma deixamos q elas venham atrás, q tentem nos perceber com mais atenção, por suas próprias contas e riscos!

    Mas uma vez adorei seu texto, e acho difícil um dia não gostar! rsrsrsr!

    ResponderExcluir
  3. Como é possível, me encontrar e me encaixar tão perfeitamente, em um texto que descreve outra pessoa? É possível sim. E isso sempre ocorre, na relação de agregação que existe entre a minha pessoa e os seus textos magníficos. <3

    Meus trechos preferidos: ''...eus olhos de um verde amazônico que pareciam enxergar através das almas dos outros seres viventes...''

    ''... ela possui um olhar melancólico, um olhar triste, vivo, ardente, o olhar de quem espera por algo ou alguém que provavelmente nunca virá. Ela passava horas olhando para um ponto fixo na parede e com um rosto sereno, uma expressão angelical...''

    ''... Acontecia uma guerra nuclear dentro dela constantemente. Mas ao mesmo tempo a calma reinava, pois ela sabia que ninguém poderia ajudá-la a não ser ela própria...''

    ''... era tão transparente como a água, mas tão nublada quanto um dia de inverno...''

    awn awn <3 Bjs!

    http://ahoradevirarborboleta.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Você consegue descrever tão bem e passar tanta realidade que, sinceramente, eu me vejo como parte da história. P E R F E I T O
    http://nerdsferas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Me descreveu durante o texto quase inteiro. Gostei muito da forma como você descreveu a personagem, o modo como você descreveu a forma que ela se sentia mesmo sem deixar explicito que sentimento ela carregava e o que o causou. Belíssimo texto e blog. Parabéns.

    http://sara-rsc.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. belo texto
    provasetrapacas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Acho que todas as pessoas são assim. Um pouco transparentes e ao mesmo tempo opacas. Mais um texto seu que me conquista. Parabéns pela seu lindo modo de escrever.

    ResponderExcluir
  8. Parece que me descreveu. especialmente a parte da guerra nuclear dentro da cabeça. Gosto de pensar que é um grito de socorro silencioso. Não quero pedir ajuda mas quero ser ajudada.
    Muito lindo o texto, me identifiquei muito!
    Obrigado pelo comentário no meu blog, eu também adoro o seu layout, acho um dos melhores que eu já vi!
    Beeijos!

    recantodalara.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Lindo o texto Mia! Me identifiquei com a parte que você disse que se passava nada e tudo ao mesmo tempo dentro dela, uma guerra nuclear. Gosto muito de uma música que diz "I am the war inside", porque é o que acontece comigo também, rs.
    Você está cada vez melhor ;)

    ResponderExcluir
  10. O texto é muito bom mesmo!!!
    "Viva como se não vivesse..."
    Difícil pra muitas pessoas entenderem, porém quem entende, sabe que é verdade!!!

    Sempre Lesstack

    ResponderExcluir
  11. sério, seu blog é um dos melhores que existem por ai
    sempre boms textos com boas imagens
    sucesso viu

    ResponderExcluir
  12. Lindo Mia! É incrível como as suas palavras tocam a gente. Eu já disse, é um dom...
    Beijos e bom fim de semana!
    http://bordadodelua.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. muiiiiito foda seus textos. continue assim! Já to seguindo *-*

    ResponderExcluir
  14. Respondendo o seu comentário sobre o cabelo: eu sempre tive muita vontade de pintar o cabelo, fosse de qualquer cor, mas eu queria verde. Não o cabelo todo, só algumas partes, mas não tenho coragem. E acho que você vai ficar mt bonita loira. E espera... você andou me observando? Você tá falando sobre mim ai no texto haha só pode. Estão certo quando falam que seu blog é um dos melhores. Eu sei como é viver como se não vivesse.

    ResponderExcluir
  15. Adorei o texto. A vida é feita dessas ambiguidades e volta e meia, me pego em uma dessas. Muito lindo.

    ResponderExcluir
  16. Que texto lindo, ás vezes acontece muito isso comigo, sem ter como alguém me entender direito, acho que é por isso que escrevo tanto, é a melhor forma que conheço para desabafar!

    Bjin*

    http://deardiary-sucker.blogspot.com/

    ResponderExcluir