Go, go, go, little queenie!

Se há algo que sei com certeza na vida é que eu não presto. Não presto, - isso mesmo, você leu certo - eu não presto. Não me encaixo em padrão nenhum e nunca me forcei para ser diferente. Aliás, ser diferente tem se tornado tão comum que ultimamente tenho sonhado em ser normal.
Mas a questão é que eu não presto. Sou ansiosa, ferro com qualquer tipo de aproximação que as pessoas tentam fazer comigo simplesmente por pura ansiedade. Sofro de um humor irritável e azedo nas primeiras horas da manhã que costuma se estender até o meio da tarde apenas por alguém ter falado comigo antes da 9:30 da manhã. Não fale comigo antes da 9:30, não toque em mim, nem sequer olhe para mim.

Estaria tudo muito bem resolvido se fosse só isso: viveria sozinha, faria minhas refeições sozinha e socializaria apenas em horários onde estou de bom humor (e eu estar de bom humor significa "dopada de remédios para gripe"). Mas não, porque apesar de todo esse lado antissocial, há um lado meu que apenas faz isso com as pessoas para desafiá-las. É quase que por instinto, não é algo planejado. Eu apenas faço isso desde que me entendo por gente. Forço situações e polêmicas até o extremo só pra ver se a pessoa que diz simpatizar comigo realmente me aguenta. Desencavo os aspectos mais repugnantes da minha personalidade - e da personalidade de quem estiver comigo também - apenas para pôr a prova o gostar que a tal pessoa professa sentir por mim.

Mas não se enganem, meus caros: faço isso não para afastar, mas sim para aproximar. Não quero aproximações com qualquer pessoa, e as que não aguentam meu humor ácido e meio arrogante saem correndo logo durante as primeiras polêmicas do dia. Porém eu continuo com esse comportamento, porque eu sei que um dia irá aparecer alguém mais maluco do que eu e que se fascine pelo lado negro da minha personalidade e por minhas excentricidades (aliás, acho que já apareceu). E então, meus caros, eu poderei revelar meu lado sensível, afável, carinhoso e romântico às avessas, porque tal pessoa terá merecido o meu melhor por suportar e se divertir com o meu pior.

Realmente espero ter encontrado a pessoa merecedora desse meu melhor lado dessa vez. Acho que não estou enganada, espero não estar. Não quero muitos a meu lado, não quero poucos, não quero pessoas simpatizando comigo e não serei doce apenas por educação e gentileza. Só quero um. Um único que me suporte. Um amor de verdade. Mas será que isso é possível?

5961143837_9bc2447467_z_large

3 comentários

  1. Oi, tudo bom?
    Bem legal teu blog. Layout bem clean, textos/fotos bem objetivos. Gostei. E vou recomendar pras minhas amigas de Cercadinho, ok? Pra que elas venham aqui visitar teu blog.
    Não sabe o que é O Cercadinho?
    Nos visita lá então. Acho que pode rolar uma interação bem legal.
    www.o-cercadinho.blogspot.com
    Beijos,
    Wanderlei

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. " Homens de preto qual é sua missão? Chegar em Mia Sodré e tentar aproximação" rss.
    Seu critério e seus métodos são bem vorazes hein? Mas eu acredito na eficácia deles. Esse tipo de comportamento altamente seletivo evita bastante decepções e quebra de vínculos além de detectar amizades verdadeiras e compatíveis.
    Prova de fogo pernonalizada com certeza.. rss

    Bem, eu vim aqui agradecer sua contribuição lá no meu blog (Abrindo a cabeça) Que boom que vc não correu e fechou a janela.. Eu sabia que o aviso poderia adiantar.. rss. É isso, obrigada e saiba que vc será sempre bem vinda. Vc e seu humor azedo. ^^

    0/

    ResponderExcluir