Renascimento

Às vezes é necessário morrer para permitir que outras coisas vivam. É necessário negar a si mesmo para que outras coisas possam nascer. É necessário renascer para uma nova vida - não a que você sonhou, mas a que estava em sua sina.
E foi o que ela fez: sentiu-o em sua alma antes de tê-lo e ao descobrir que seu tempestuoso amor já pertencia a outra dimensão de onde não poderia nunca sair, atirou-se ao seu encontro sem medir as consequências.

Seu corpo frágil e suas vestes refinadas foram pegos de súbito por uma violenta rede naquele oceano azul profundo, e cada vez mais ela ia afundando e perdendo o pouco fôlego que suas narinas delicadas haviam capturado. Ela tentou se desvencilhar, mas toda sua vaidade em forma de babados franceses de seu vestido a impediram de chegar ao topo e sair daquela rede. Enredada em suas próprias paixões ela ali permaneceu; se aquietou com o movimento das ondas que passavam por seus cachos castanhos e também pela imagem de seu amor do outro lado a lhe esperar.

Ela simplesmente desistiu de lutar para ser quem não era mais. Já era tarde, ela já havia sido pega e não havia mais tempo para arrependimentos. Então ela se deixou sonhar dentro daquele oceano profundo, dentro daquela rede de cordas fortes e bege, dentro daquela solidão do mar. Se permitiu sonhar com a promessa de um despertar em outra dimensão...

Despertou; não havia sido um sonho lúcido como tantos outros que ela havia tido. Dessa vez não. De menina delicada virou ossos, virou esqueleto, virou resto. Ela poderia sair dali agora, mas para quê se ela já não mais existia para os outros?
Seu amor, aquele demônio feiticeiro das águas profundas veio a seu encontro e a arrancou daquele fundo de oceano. Quando ela saiu de lá, que surpresa: seu corpo havia se renovado, sua alva pele ganhara a mesma coloração rosada e delicada de outrora e seu vestido de renda parecia intocado pelo tempo.

- Juntos finalmente, meu amor. - disse ele
- Finalmente e irremediavelmente, para sempre. - respondeu ela.
E assim ficaram pela eternidade; duas almas que se pertenciam e que não respeitaram os limites do espaço e tempo para estar juntos. Finalmente, juntos. Equilíbrio.
Porque às vezes é necessário morrer para que algo muito maior possa viver.

13 comentários

  1. Lindo Mia! As vezes é preciso deixar que algumas vaidades fiquem para trás se quisermos que algo muito mais importante nos alcancem *-* adorei, você sempre surpreende!

    ResponderExcluir
  2. Amando seus contos Mia, estou lendo aos poucos...
    Seguindo teu blog.

    http://agentegostaassim.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Nossa, esse texto me fez refletir demais, quando terminei de ler parecia que tudo fazia tanto sentido. Como você disse "Porque às vezes é necessário morrer para que algo muito maior possa viver." afinal muitas coisas são maiores e merecem muito mais que algumas lágrimas, merecem a morte
    Beijos, :3
    rascunho-errado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Primeiro: Que forma de escrever uma narração linda você têm!
    Segundo: Sobre a história, dizem que nem a morte supera o amor, e até acredito nisso ás vezes. Muito lindo o seu conto.

    Parei com a lista, mas enfim, sobre seu comentário lá no blog, se atualize mesmo em GG, eu particularmente estou amando essa 5ª temporada e eu também preciso me atualizar em Supernatural :/ Sempre tem uma nova série pra ver e a deixo de lado.Glee é uma série ótima também,parei no começo da 2ª temporada mas tenho um amigo que vai me enviar os episódios que ainda não vi *O* New Girl ainda tem só 12 episódios e é 'leve' pra baixar,então dá pra esperar pra ver a série sim ;}

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi, vim conhecer seu blog e AMEI, ele é lindo parabéns, comecei a seguir aqui, e vou voltar sempre que possível :) Beijos;

    http://www.byjessicarodrigues.com/

    @jescrodrigues

    ResponderExcluir
  6. Que lindo o texto, me emocionei muito.

    beijinhoos ;*
    garotandanormal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oii amada ...
    Tem selinho la no meu blog pega la !!
    Adorei o post!!
    xoxo
    Link do selinho:
    http://karenbarbiepink.blogspot.com/2012/02/ganhei-um-selinho-fiz-bolo-quatro-leite.html

    ResponderExcluir
  8. OI Mia,
    que bom que lembrou do meu blog,
    e obrigada, sempre que posso passo aqui no seu,
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Meu Deus, que texto mais forte e bem escrito!Adorei a tua forma de escrever. Te vi no blogue da minha amiga a Laryssa Machado do DI-lua e resolvi conhecer e não me arrependo! Estou seguindo...
    Parabéns pelo blogue e pela escrita, principalmente. Gostei muito. Estou seguindo. Bjus!
    http://lorenna-almeida.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. AMEEEEEI, seu texto, voce escreeve muito bem parabéns :D
    estou seguindo voce, passa lá!

    http://fabulousdelicate.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Que profundo, Mia! Seus textos são tão incríveis, dá vontade de ler mais e mais e mais... <333

    ResponderExcluir
  12. "Porque às vezes é necessário morrer para que algo muito maior possa viver." Exatamente assim Mia, talvez não literalmente como no texto, mas há coisas em nós, costumes e coisas que ainda nos prendem.. precisamos morrer para viver.
    Beijos, ana. (:

    ResponderExcluir