Dia de Murphy

Murphy tem uma séria implicância com a minha pessoa. Seríssima.
Quinta-feira eu acordei feliz da vida. O relógio marcava 06:00 hrs, e pra não cair de volta na cama me animar, coloquei Queen a todo o volume e comecei a cantar junto e fazer coreografias estranhas (tentando imitar o Freddie Mercury e acordando toda a vizinhança consequentemente, haha) enquanto vestia o uniforme, escovava os dentes e passava maquiagem (olhos com delineador pin-up e boca cor-de-rosa-choque).
Saí de casa: fones de ouvido, um dia meio nublado e um céu com uma coloração alaranjada linda, as pessoas me olhando com cara de "o que essa maluca está fazendo maquiada desse jeito a essa hora da manhã e ainda por cima cantando na rua uma música que tem 40 anos?". Mas eu estava feliz da vida e continuei cantarolando Tie your mother down. Após dez minutos de caminhada, comecei a sentir alguns pingos caindo, mas continuei caminhando, afinal, as calorias não irão desaparecer sozinhas (e uma caminhada de 1 hora e alguns minutos matinal faz muito bem). Mas aí, do nada, começa uma tempestade.

Cheguei na escola ensopada de água da chuva. Mas tudo bem, afinal, a aula seria até o intervalo e logo eu estaria em casa. Mas então a professora - ao invés de fazer valer todo o sacrifício (not) de ir para a escola em um dia de tempestade - decidiu não dar aula e jogar 'stop' com um grupinho da turma. Mas tudo bem, porque eu fiquei conversando com meus amigos e correndo pela chuva (sim, às vezes parece que eu tenho 6 anos). Decidi que não voltaria pra casa caminhando e fui esperar o ônibus. Cheguei na parada mais molhada do que já estava, e com o guarda-chuva quebrado (porque quando é pras coisas darem errado, elas realmente dão errado). Fiquei lá, parada, esperando o ônibus por uma hora, no meio de uma tempestade, com o guarda-chuva quebrado e o tornozelo torcido, até que ouvi uma guria (que não faço ideia de quem seja até agora) gritando meu nome e dizendo que meu ônibus estava indo embora. Felizmente ele parou após o escândalo da menina, senão eu teria esperado mais uma hora (porque além de azarada eu também sou distraída, haha).

Após 5 minutos de viagem (e de ter caído no colo de um cara no ônibus, porque a mochila estava muito pesada e eu não tenho lá muito equilíbrio), um maluco começa a ameaçar o motorista dizendo que iria matá-lo (maluco mesmo, porque aparentemente ele havia fugido do hospício e tiveram de parar em uma delegacia para reenviá-lo para lá). Finalmente cheguei (viva e mancando) em casa, totalmente encharcada e com uma cara mais fechada do que o Dr. House em uma crise de abstinência de Vicodin. Fui direto pra o banho, e quando me olhei no espelho (com muito medo, confesso, porque eu imaginei que veria uma visão do inferno ao me olhar no espelho) constatei que apesar de tudo, da tempestade pela qual eu havia passado e após um banho de meia hora pra tirar as más energias, a maquiagem continuava lá, intacta (muito amor por essa maquiagem *-*).
Ela sobreviveu à lei de Murphy (coitado do Murphy, nem tem nada a ver com essa história e leva a culpa de tudo). E eu também. Depois fomos comer macarronada juntas (com um molho especial que meu pai faz) e (re)assistir à segunda temporada de House.

Porque quando algo pode dar errado, ele dá errado. (em compensação, a sexta foi perfeita!)
(imagem daqui - essa garota desenha muito bem!)

24 comentários

  1. Nossa Mia, que dia hein?! Mas rendeu um belo post, morri de rir. Eu também adoro andar ouvindo música, e saio cantando, não tô nem aí! hahaha
    Entrei no blog da menina que fez a ilustração, adorei!
    Boa páscoa!
    Kiss, Cat.
    http://hiperbolicat.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não entendi ao certo se é verdade ao ficção, mas eu gostei. Gostei muito, Muito mesmo. Bastante. Bem gostadinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha
      É verdade. Muito verdade. Aliás, as pessoas nunca sabem ao certo se o que escrevo do meu dia-a-dia é verdade ou ficção, mas é sempre verdade. Meus dias são muito doidos. q:

      Excluir
  3. Que tristeza de dia UAHUAHAHA House *------*
    Eu já tive um dia de fuga da chuva. Me molhei toda estando exatamente do lado do lugar onde eu tinha que chegar, mas não teria como voltar pra casa porque minha tia não conseguiu chegar lá e ela me traria de volta à noite. O lugar era meio deserto, e eu não poderia voltar sozinha Tomei a maior chuva a toa, pra nada, porque tive que voltar em menos de uma hora .__. Ficou meio confuso, enfim.

    Bgs

    http://qualquerlink.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Hahahha Mia, rindo muito com sua história. Que bom que você sobreviveu ein! Adorando esses seus relatos, é uma hora que eu paro e me acabo na risada.

    ResponderExcluir
  5. Hahahahaha...
    Ai, Mia, você me mata de rir! Você tem um jeito todo engraçado de escrever. Adoro isso!
    Olha, se eu fosse contar as aventuras dos meus dias, você não ia acreditar. Ok, poderia até acreditar, mas, principalmente, riria um bocado. Minha vida também é uma comédia. Ferro-me sempre nessa vida, mas o bom é que eu sempre tenho uma história engraçada pra contar.

    ResponderExcluir
  6. ASUSAHASUHASUH quando dia é pra dar errado, ele sai mais errado do que a gente pensa, é fato :P
    ahh vale avisar que eu to sorteando de estreia um layout e um background no meu blog de design, dá uma passadinha lá, bjs ;*

    ResponderExcluir
  7. Prestigiando os blogueiros gaúchos ^^! Muito bom! Tens talento! Muito bom conhecer essa pérola! Continue assim, gostei do teu blog, e passo a segui-lo! salpage.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Nossa, que má sorte... Mia, Murphy realmente te ama.

    Beijo,
    santaironia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Ai Mia, eu ri muito com seu relato... maldade né? De acordo com a minha mãe, eu adoro um "mal feito" hahahahah
    Esse tipo de coisa vive acontecendo comigo -_- só nada parecido com o louco do ônibus, ainda bem heheh
    Outro dia que choveu aqui, eu também fiquei um tempão no ponto de ônibus e eu tenho o péssimo hábito de reclamar sozinha em voz alta e uma desconhecida perguntou qual ônibus eu ia pegar, aí ela falou que ele tinha passado há um bom tempo. Até ai tudo bem.. do nada a mulher avisa que meu ônibus estava indo embora!! hahahaha que raiva
    Eu já conhecia os desenhos dessa menina, é um mais fofo que o outro! *_*

    ResponderExcluir
  10. Pamela Dal.'alva7 de abril de 2012 22:06

    Nossa que do de vc --'

    que dia em, mais incrivel que a maquiagem ficou ali grudada no seu rosto. gostei do desenhoo *--*

    ResponderExcluir
  11. HAUSHAUSHAU Bah, QUE DIA foi esse hein Mia?! Já vivi experiências parecidas, como voltar do colégio, e começar a chover uma tempestade enquanto eu estava voltando pra casa, mas daí eu nem tinha guarda-chuva, por que teimava com a minha vó que não iria chover e por isso não levei, e todas as vezes que eu não levava, chovia --' rs Mas nunca cheguei a viver um dia como esse seu. Eu ri alto do cara literalmente louco do ônibus, da ilustração da garota perdendo o ônibus. HAUSHAUS Enfim, pelo menos alguém sobreviveu a isso. Sua maquiagem, me diga a marca depois, por que essa é boa ;P hahaha'

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Miiiia, eu não parei de rir nesse texto. Que dia hem? Todo mundo já tomou banho de chuva, quase perde o ônibus, sai cantando mas contigo é diferente, é menos rotineiro, você põe um humor que faz um dia confuso virar um belo post, que parece até ficticio. ADOREEEI. coisas bem Mia Sodré. Um dia ainda vou te conhecer e passar um dia contigo, duas atrapalhas juntas, resultará em muitas risadas.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá Mia! Ri litros com seu post! E que dia ein, rs? Realmente, Murphy estava certo quando disse que quando algo poder dar errado, sempre dará, rs! Beijos

    ResponderExcluir
  14. Que dia hein? Chorei de rir KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Murphy que estava certo, quando algo poder dar errado, sempre dará bebê! KKKKK Beijão♥

    ResponderExcluir
  15. Mia, achei que você estava exagerando quando, em uns posts atrás, vc disse que era assim, distraída, amalucada.haha. Quanta coisa numa manhã só, hein? Tomar banho de chuva com os amigos é divertido demais; e stop em dia chuvoso? Adorava ir à escola nessa época porque até os professores entravam na dança coma velha desculpa de "não darei aula para não prejudicar os alunos que não conseguiram chegar...". Sei. Feliz Páscoa, Mia :)

    http://gabipuppe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Flor, desculpa mas eu ri muito com a sua história!! Eu tento não me abalar em dias que tudo dá errado (Murphy também me persegue, sério) afinal, penso que por mais que seja horrível agora, dará uma boa história no futuro, e boas histórias não têm preço! <3 Além do mais, ficar irritada é só o trabalho de se irritar e depois desirritar. E dá rugas, rs.
    "com uma cara mais fechada do que o Dr. House em uma crise de abstinência de Vicodin" rialto!! AMO House!!! <3
    Beijos, flor! Feliz páscoa!!

    Ann;
    Vinte & Poucos

    ResponderExcluir
  17. Mia, se sua intenção ao escrever esse post foi nos fazer rir, você conseguiu. É isso que me faz vir sempre aqui. Amo esse seu espacinho (que é um pouco nosso também, haha).

    ResponderExcluir
  18. Seu post me lembrou eu e meu eterno relacionamento conturbado com o tempo doido de Florianópolis. Já cheguei mais de uma vez (muito mais de uma vez) na escola depois de pegar uma tempestade pelo caminho inteiro, e assim que eu passei pelo portão ela simplesmente parava, me deixando ensopada e com cara de idiota por 4 horas inteiras, tendo que secar o casaco na frente do ar condicionado. :DDDD
    Eu adorei o seu senso de humor, sério. Tem horas na nossa vida que a única coisa plausível é tirar sarro de si mesmo, e você sabe fazer isso!(o que é um elogio, levando em conta que pessoas que não sabem fazer isso são automaticamente chatas de doer).
    Adorei o blog. (:
    taiyounorakuen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Poxa que dia hein! Por mais que seja cansativo, esses são os dias que mais ficam na memória. Como um dia que eu tava no comércio com a minha mãe indo a pé pra casa, daí ela não encontrou a chave que tava na bolsa dela e nós tivemos que pular o portão (detalhe: ela tava com vontade de fazer xixi, então foi um sacrifício), então quando abrimos a porta, a casa tava toda alagada, quando vimos foi a torneira que vasou, então ligamos pra empregada (ela mora perto de casa) pra limpar toda a bagunça. Quando minha mãe tava mexendo a bolsa, viu que a chave tinha caído na costura da bolsa. Então esse simples detalhe da chave poderia mudar o destino, se a gente encontrasse a chave não precisava ter percorrido todo o caminho da rua vendo se ela caiu no chão e assim chegaria mais cedo em casa e a torneira não teria vasado =/
    Enfim desculpa pela minha história mas é que eu me empolguei ao ler sua história, haha. Beijos

    Garota de All Star

    ResponderExcluir
  20. Nossa nem parece verdade, que dia hein.
    http://sweetdreamssah.blogspot.com.br/
    Segue?.

    ResponderExcluir
  21. Hey, voltando aqui pra te avisar que te indiquei uma tag no blog ;}

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  22. Dias assim são comuns na minda vida, mas o melhor é que entre esses imprevistos ocorrem coisas ótimas.
    Beiijos e obrigado por passar no CPV:)
    http://cartasp-voce.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir