O fim - ou quase

Tumblr_lztf0okqhs1r2in5qo1_500_large
Parente em rede social é uma droga. Porque a gente que escreve gosta de enfeitar as coisas, gosta de contar história, e as pessoas da família acham que tudo é cem por cento verdade. E aí vêm reclamar que estamos contando coisas que são inverdades lá no blog. Ér.
É por isso, meus amigos, que muitas blogueiras usam pseudônimos. Tipo a Lolla, que escreve bem pra caramba, mas não revela a identidade por nada (se bem que deve haver quem a conheça realmente), e virou esse ser mítico na blogosfera apenas para que os parentes não a atormentem com esse papo todo de "você escreveu coisa demais/fantasiou demais". Gente, pelamordedeus (assim, tudo junto mesmo),  vou escrever apenas uma vez pra que todas as queridas pessoas da minha linda família entendam de uma vez por todas: nem tudo o que eu escrevo acontece literalmente, mas 99% das coisas aqui no blog são reais. Tipo, no texto lá da bruxa do 71 eu fantasiei e aumentei um pouco da realidade, mas isso porque é bom pra praticar na hora da escrita. Agora, já textos em que eu falo estritamente sobre mim mesma são totalmente verdadeiros.

Por causa disso e mais uma pá de coisas (e gente da escola que lê o blog e fica falando bobagem) estou pensando seriamente em dar uma longa pausa por aqui. Porque não dá, gente. Talvez eu crie um pseudônimo e comece a postar novamente, talvez não. Talvez eu volte aqui amanhã mesmo. Sei lá. Só sei que estou estressada demais pra pensar agora porque as pessoas simplesmente levam tudo muito a sério. É um blog feito para descontrair e também para treinar minha escrita. Não é um documento super sério sobre o que acontece com essa pessoa que vos escreve ou ao seu redor. E há quem não entenda isso.

Já terminei um namoro com o idiota n° 2 por ele ficar ofendido pelo meu blog, dizendo que eu invento coisas. Meu bem, antes de mais nada esse é um blog cujo lema é dane-se. Eu não estou nem aí. 99% do que escrevo é verdade, e mesmo nas historinhas que invento sempre procuro deixar um fundo de verdade, assim como várias pessoas fazem. Só não me diga como eu devo escrever no meu próprio blog, porque aí teremos uma briga muito, muito feia.

Mas já sei o que farei: uma página com o nome de personagens, explicando quem é quem e que raramente (em um por cento dos casos) as histórias serão levemente aumentadas. Deu pra entender, queridas pessoas da família ou "amigos"? Pois então.
Bem que meu horóscopo disse pra eu não falar com ninguém hoje porque iria me estressar. Vida de aquariana é complicada (ainda mais quando as pessoas simplesmente não entendem o que é um blog).

Eu volto. Só não sei quando. Até.
Só pra constar: não, meu irmão, eu não te chamei de idiota nas entrelinhas da imagem do post. Apenas estou sugerindo que você não tem o mínimo senso de humor e que também é extremamente metido, mas eu ainda amo você. 

31 comentários

  1. Ai meu Deus, não! Não! Volta aqui Miaaa! :( Isso é um saco mesmo, como se devêssemos alguma coisa a essa gente... Mas pense direitinho antes de deixar o Wink, ta? Nem que seja para deixar por um dia.

    ResponderExcluir
  2. Adorei Mia!!! Por isso o meu blog é um território onde gente de minha família não entra até porque nem sabem que tenho um, pelo menos eu acho. De qualquer forma ainda prefiro ficar no "anonimato" sendo a Sam, escrevendo o que gosto, sendo chamada pelo nome que amo :D
    Beijos

    Palavras, pensamentos e sentimentos

    ResponderExcluir
  3. Mas não deixe de escrever por isso hein, mimimi :)

    ResponderExcluir
  4. Não acredito, sério! :(
    Eu acompanho seu blog desde muito tempo e sempre paro de fazer qualquer coisa para ler uma nova postagem sua. Porque você tem defeitos e inseguranças e não faz questão de esconder isso. Tudo que eu leio aqui me parece tão natural, verdadeiro.
    Ah, e eu também sempre estou "enfeitando" o que escrevo. Não sou metódica e - com exceção dos contos envolvendo Sherlock Holmes - eu não gosto de quem é. Dar emoção às palavras é um dom. Por favor, não fique sem o Wink! por muito tempo, não desista do seu dom, ok? :(

    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. NÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO, agora que eu tava ficando confortável D: eu sou adepta do "o que eu escrevo é problema meu", até porque não tem como ter controle do que as outras pessoas vão pensar. Acho que por enquanto dei sorte, ninguém veio ainda reclamar de alguma coisa que eu escrevi. Mas uma vez levei alguns textos na psicóloga e a gente ficou falando sobre eles. A gente revela nos textos mais do que gostaria, às vezes.

    Gostei muito daqui, é uma pena ver algo que te faz tão bem ser fonte de irritação por causa dos outros. Espero que as coisas melhorem D:

    ResponderExcluir
  6. MIA, VOLTE AQUI!!! ): Vou ficar com saudades das suas postagens, então tenta voltar logo vai. Sobre o assunto ''família e blogs'', todos aqui de casa sabem do blog, entram todo dia e me incentivam muito (mas no início eles estranharam um pouco). Talvez com o tempo esse pessoal passe a ver o Wink de outro modo. ;)

    ResponderExcluir
  7. Eu usei pseudônimo nos meus primeiros anos de blogosfera. Eu me sentia muito mais segura. Foi um passo enorme e difícil assinar meus textos como Vanessa. Mas ainda escondo meu blog da família e de amigos da universidade, por exemplo.

    ResponderExcluir
  8. TE ENTENDO, sei como é. Só espero que não aconteça comigo. Beijão e força aê.

    ResponderExcluir
  9. Ah não poxa, agora que eu comecei a te seguir você vai embora? #CHATIADA.

    Olha, se for mesmo e fizer um blog anonimo, me manda uma msg avisando que você "voltou"!

    Eu sei bem o que é um bando de retardado achando que te conhece e pior ainda, achando que pode dar pitaco na sua vida... Sinceramente? Manda todo mundo à merda!

    ResponderExcluir
  10. Mia, volta aqui AGORA, pode parar com isso. Me explica como que eu vou viver sem o Wink? Ah odeio essas pessoas que ficam se intrometendo em tudo, ou o pior, além de intrometer, não sabe do que tá falando e perde os argumentos. Ah povinho chato. Por favor querida, não desativa isso aqui!
    Beeijos :)

    ResponderExcluir
  11. Ah, Mia... Isso é um problema sério. A gente que não usa pseudônimo se expõe pra pessoas que tem sede por julgar - principalmente as pessoas que nos conhecem. Sempre tem um comentário infame aqui, outro joga um verde ali. Isso é coisa de gente de plástico, gente que esconde demais e não é acostumado com uma sinceridade, às vezes até ingênua. Somos cobrados a ter um tipo imagem imaculada, qualquer exagero é razão pra nos condenar.

    É muito complicado mesmo, já sofri muito com esse tipo de coisa. Espero que isso não te desestimule, porque sempre vale a pena ser quem se é (independente do que os outros acham ou deixam de achar.)

    Força aí, viu? Beijo, beijo!

    ResponderExcluir
  12. Nossa... o que dizer? Que você disse tudo? É. Por aí que eu começo.
    Sabe, até lendo esse post ''tenso''... mas ele se torna engraçado. Você tem o dom de escrever coisas sérias, tensas etç e torná-las ilárias.
    Acredito que o blog as vezes é um momento de descarrego pessoal sabe, desabafo mesmo. Outras vezes não.
    Enfim... eu por exemplo chutei o pau da barraca na minha ultima postagem e ofendi à quem mais amo (tudo por estresse). Mas, se não podessemos escrever tudo o que quisessemos nos blogs... seria melhor que eles nem existíssem.

    Espero sua volta dona Miriam :p

    ResponderExcluir
  13. A gente que gosta de escrever adora enfeitar as coisas, faz de um detalhe uma coisa enorme, faz um dramalhão... E o pior é que só entende quem também escreve. Além da gente se expor muito, mas aí são ossos do ofício, né?
    Adorei, sou muito fã daqui.
    Beijos!
    http://blogdoceilusao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. AH NÃO MIA, VOLTA LOGO :/ Fala um 'dane-se' pra essas pessoas que não entendem o que você escreve, não deixa o estresse tomar conta de você e com isso deixar o seu blog, PLEASE. Seus textos e suas reflexões são ótimas, não me canso de sempre visitar aqui, ler tudo o que você escreve e comentar, e me divertir vindo aqui, enfim. NÃO SE VÁ. haushu'
    Eu não sei o que é passar por isso, por que minha família não sabe o que é direito um blog, e eu sempre escrevo subjetivamente e quando alguém conhecido meu lê algum texto meu, fico toda sem jeito, incomodada, mas não passa disso :/

    Enfim, espero que volte logo e vão se ferrar vocês que não entendem o que a Mia escreve aqui --' rs

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  15. Oi, Mia!
    Olha, eu super te entendo =/ Detesto meus parentes lá no Facebook porque já toma um pouco da minha liberdade de postar porcarias como eu faço no twitter... O pior é que nem posso recusar os convites pois aí é que a coisa ia feder mesmo. Queria eu ter a brilhante ideia de usar um pseudônimo no meu querido blog. Mesmo que ninguém da minha família saiba (muito menos o namorado), ainda me sinto insegura quanto a isso. É muito chato =/

    Enfim, se voltar com um nome diferente, não esquece de avisar (não aqui, claro!), vou gostar de te conhecer melhor. ^-~

    ResponderExcluir
  16. Juro para você que já pensei em fazer isso, um blog anônimo para eu falar o que bem entender. Já aconteceu várias vezes de gente conhecida e parentes entrarem no meu blog e ficarem me enchendo o saco em relação ao que escrevo. Mas, sinceramente, eu continuei escrevendo da mesma maneira que antes. O objetivo do meu blog também é treinar minha escrita e também divulgar meus pensamentos e conhecer pessoas que se identificam. Quero ser escritora um dia e não quero ter vergonha do que as pessoas possam ler. E sei que vai ter muita gente querendo meter o bedelho. Porém, podem mandar e palpitar sobre qualquer coisa na minha vida, mas que não se metam com meu blog e meus textos. Aconselho a fazer o mesmo.

    ResponderExcluir
  17. Não pare de postar não! Please!!! Pessoas assim sempre existirão, infelizmente. Ontem recebi um "você pode fazer melhor que isso". Uma coisa que odeio, odeio demais, são pessoas querendo falar por mim, como se pudessem ler minha mente.

    ResponderExcluir
  18. Não tenho esse problema. Minha família se resume a meus pais, uma avó, duas irmãs adultas, casadas e seus filhos. Só. De resto, não falo com ninguém. É uma falsidade do caralho, sabe? Adoram apontar, criticar, reclamar e eu adoro não ser educado quando isso acontece. Respondo mesmo, digo que a pessoa não me conhece, não tem a mínima intimidade pra me perguntar ou apontar certas coisas e elas ficam ofendidas porque eu só mostrei pra eles uma barreira que são preguiçosos demais para tentar pular. Querem falar, mas não têm interesse em ouvir. Por isso deixei claro pra todo mundo que não preciso deles. E não preciso mesmo. Quase deu porrada, já disse? Meu tio quis me bater. Fiquei nariz-nariz com ele. Pedi pra apanhar. Pedi para que ele destruísse tudo de uma vez, essa obrigação que perdi de ter de amar as pessoas automaticamente porque estamos na mesma "linhagem". Ele não me bateu. Eu bati a porta na cara dele. Não nos falamos. Não falo com mais ninguém e, cá entre nós, nunca estive tão livre.

    Sobre teu comentário lá no meu post "ódio à rotina!", cara, essa parada de fazer o contrário do que a pessoa te diz pra fazer, cuidado! Psicologia reversa em ação. Sou daqueles que a pessoa vai falar, vai provocar, mas vou ficar sentado se quiser ficar sentado. E só levantarei quando tiver vontade. Só absorvo 15% do que ouço e, por isso, me escuto muito melhor, saca?

    Beijo, Mia!

    ResponderExcluir
  19. Ah, esqueci de dizer sobre o fato de criar um blog usando outro nome. Dá certo, mas não dá. Pelo menos no meu caso eu me perdi um pouco de mim, sabe? Não consegui levar muito bem, então optei por aguentar a consequências do que eu falar. Lembra da Lavínia, do Bordado de lua? :)
    Bjs.
    http://blogdoceilusao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Cara, odeio isso. Eu postava textos de amor no meu blog. Ok, eles eram totalmente verdadeiros, mas passei a parar de escreve-los quando descobri que pessoas da minha escola e família começaram a ler meu blog. Prefiro um blog totalmente virtual do que um que conhecidos acessem.
    Daí, lógico, exclui meus textos de amor de lá porque o que eu escrevia lá, eram praticamente segredos meus que eu não compartilhava com >ninguém<. Sei como é, é bom até a hora que o blog é totalmente visitados por "desconhecidos", mas eu pelo menos perdi um pouco de privacidade depois que parentes e amigos começaram a frequentar meu blog.
    O porque de eu excluir os textos? 'a pessoa' principal dos meus textos de amor podia acessar o blog. Pois é, pois é, SHUDHUS
    Mas agora, falando do wink. Você não pode e nem vai dar uma pausa aqui. Tenho certeza que muitos sentirão falta, isso aqui é teu canto, teu 'refúgio' guria. Não faz isso não.
    Deixa que os parentes chatos falem. O aviso pra eles no post, está dado. Dane-se eles, ok? só não pare de atualizar o wink!

    Beeijos,
    www.blogmundodamoda.com

    ResponderExcluir
  21. No meu face eu nem sou louca de colocar o link do meu blog, eu relato cada acontecimento e tais, até complicaria minha pessoa.
    Isso é uma merda, ainda bem que ninguém da minha família lê, só alguns amigos muuuito próximo tipo (2) hahha.
    Não some não >.<
    Logo agora que cheguei =/

    Adorei aqui, ti sigo.

    Um Beijo.

    ResponderExcluir
  22. Por isso que eu nunca gostei que me chamassem Maria no blog, ou em qualquer outra rede social (que não o facebook). Além de que eu me sinto melhor com pseudônimo .-. Mas agora não dá, né, agora só apelido mesmo .-.-.-.-.
    Mas fala sério, Mia, tu não pode sumir .-. Não. Pode. Eu ia ficar triste, e ninguém gosta de ver minininha piquinininha inteligente e carismática (não fui eu que disse!) chorando. bububu//// -qq

    Bêjo. (não some, viu?) ♥

    ResponderExcluir
  23. é fogo! queria fazer isso, porque no meu caso tá fogo, to recebendo mtos comentários ruins, me xingando e a familia que fica comentando tudo.
    perseguição por causa da minha participação na greve... ixxii

    queria fazer isso, mas acho que não dá >.< Já fiquei mto marcada como jess... :P

    ResponderExcluir
  24. falou tudo!
    bj
    http://karinafotolog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Sabe o que é mais foda? As pessoas para quem esse texto se dirigia pararam de ler em "Parente em rede social é uma droga". As pessoas não leem, por isso só entendem merda (não entendem nada), não sabem interpretar texto. Meu trampo atual é escrever num blog - e por dizer que o Axl Rose está em má forma, as pessoas me chamam de "IMULDA" (sim, em caixa alta e com "l" ao invés de "n") e dizem que eu deveria morrer :)

    Espero que o Wink não fique muito tempo parado, ou que a gente consiga saber se vc voltar em pseudônimo... Mas saiba que seu estresse é bastante compreensível ;/

    ResponderExcluir
  26. Odeio que o lindo povo da minha sala queira entrar no meu lindo blog. Falam cada coisa... Desde o nome até as babaquices que eu escrevo. Pô, porque não criam logo um blog pra eless, daí eles podem conversar de igual pra igual... É, e vida de aquariana é difícil, e muito! hehehehehe virgulaassassina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Nossa, eu odeio que alguém que eu conheça pessoalmente fuce meu blog. Eu já criei um blog com pseudônimo, mas excluí logo por medo que descobrisse. Sério, tenho neurose com isso, é que tudo o que eu não tenho coragem de dizer normalmente, falo no blog, e quando algum amigo ou parente lê o blog, vem comentar alguma coisa, eu odeio isso! É como eu digo: "O que eu escrevo no blog, fica no blog." Além de que essas pessoas "normais" (porque convenhamos, geralmente são pessoas diferentes e de pensamentos mais "revolucionários" que têm blog) ficam dizendo que blog é coisa de gente lunática e idiota. Concordo totalmente com você e entendo o a sua "saidinha", às vezes é bom dar uma pausa pra descansar.

    Garota de All Star

    ResponderExcluir
  28. haha familia na rede é uma MERDA kk
    A minha nem lê meu blog.. bem, alguns sim.
    Mas espro que vc não pare por causa disso. Não deixe a ignorância alheia tirar isso de você.

    ResponderExcluir
  29. Ah, recupere-se desse bode e volte, sim?

    Eu tenho a sorte de a minha família não se interessar muito, minha mãe olhou uma vez e disse que eu escrevia coisas bestas O_O HAHAHAHAHA Isso choca uma cidadã...

    ResponderExcluir
  30. Entendo esses problemas :/ Ou quando você faz uma piada no facebook e as pessoas vem dar lição de moral? Gente, é brinks. Sabe o que eu respondo? WANESSA ME PROCESSA!! (apesar de eu ter achado absurdo o que o cara falou, acho essa piada boa hahaha).
    Sei lá, minha dica é não dar bola sabe. Se um parente vem encher seu saco pq vc escreveu alguma coisa chocante choque mais ainda!
    Exemplo:
    Vc: "amor é como cheirar cocaína"
    Parente: "tá usando drogas? desde quando vc sabe como é cheirar cocaína?"
    Vc: "sim, adoro um pó. faz um tempo já, vc nunca notou? acho que tá até na hora de eu ser internada"
    Eu faço assim :) Funciona! Hahaha

    ResponderExcluir
  31. Poxa, que pena. Acabei de descobrir o seu blog e agora você tá indo embora :/

    ResponderExcluir