Das inspirações bloguísticas

Quando eu tinha uns 14 anos comecei a entender o significado de blogosfera, que pra mim, na época, era basicamente o seguinte: grupo de garotas com ideias interessantes e vidas melhores do que a minha que escrevem sobre eventos cotidianos que provavelmente nunca acontecerão comigo.
Pois é.
Esse conceito não mudou muito com o tempo, mas percebi que não estava tão errada: realmente, os blogs que leio diariamente hoje em dia são blogs de crônicas, coisas do dia a dia. A diferença é que eu nunca imaginei que fosse ter um blog desse gênero também. Nunca pensei que um dia as pessoas gostariam de ler as maluquices que escrevo e nem que eu conseguiria me abrir tanto para tanta gente desconhecida. Até porque minha vida não era lá essas coisas aos 14 anos - não que seja essas coisas agora, mas né, que deu uma guinada boa, isso deu.

Um dos primeiros blogs que li inteiro foi o Hello Lolla (na época em que ele ainda era blog e não tumblr). Fiquei fascinada pela escrita descompassada da Lolla e queria ser como ela e ter um blog informal daquele jeito. Aí, como tentava escrever mas não conseguia fazer com que fosse aquilo que eu gostava mesmo (ou seja: muitos contos, pouco coração e ironia) fui falar com a Lolla via Formspring (na época em que eu usava o Formspring) e ela me disse:

E você de fato quer ser uma escritora algum dia?
Se sim, vai ter que ser *unicamente* porque você QUER e precisa escrever. Se começar a escrever para ganhar dinheiro, ficar conhecida ou porque quer ser escritora, dificilmente vai conseguir o que deseja. Essas coisas acontecem sim, mas porque a pessoa antes de qualquer coisa (e independentemente de qualquer resultado) amava o ato de escrever. E muita gente que realmente ama escrever nunca vai ser comercialmente viável. E essas pessoas continuam escrevendo assim mesmo.
Ou seja, humildemente acredito que, nesse campo, fama e grana sejam consequência de sangue e suor, mesmo. Não se deixe frustrar e continue escrevendo por amor. Se não for por amor, encontre o que você realmente ama e corra atrás. :)
como se sente uma blogueira iniciante falando com uma blogueira famosa, haha
Esse conselho mudou tudo. Eu nunca falei realmente com ela porque - e é engraçado dizer isso hoje em dia - eu tinha medo de que ela nem respondesse a uma simples blogueira iniciante como eu. hahaha Verdade. Mas a questão é que ter esse conselho de uma blogueira que é minha inspiração deu uma baita guinada, porque eu me sentia bastante frustrada por escrever e escrever e não sentir uma reciprocidade do povo que lê o blog. E é tão importante isso pra uma blogueira metida a cronista!

Então quando a Monie me procurou se dizendo minha fã e escreveu dois textos sobre o Wink no blog dela, eu nem pude acreditar, porque isso para mim era algo que nunca aconteceria. E aí eu percebi em como a gente é boba às vezes por ficar meio com medo de falar com aquela pessoa que a gente se identifica tanto através do blog, sabe? É algo meio bobo, mas é verdade. Eu quero essa reciprocidade com o povo que lê aqui, quero conversar com vocês e que mudemos um pouquinho o conceito de blogosfera: não apenas textos de pessoas com vidas interessantes, mas sim textos de pessoas reais que se identificam umas com as outras.

Então eu parei de me concentrar apenas em ver o blog "crescer" e comecei a me concentrar em relacionamentos humanos (alô, Jerry Maguire!). O importante é se fazer entender e escrever porque é necessário escrever, não para os outros, mas para si mesmo.

Só pra constar: comecei a escrever esse texto após uma pergunta recebida lá no ask.fm, onde fui indagada se tenho influência de algum autor que eu goste. Bem, minha maior influência foi da Lolla, apesar de ela não ser uma autora de livros. Basicamente isso.
Ah, e estejam a vontade para me fazer perguntas. *-*

22 comentários:

  1. Comecei o meu blog pra mim, mas morrendo de vergonha de alguém ler e não gostar. Engraçado como às vezes a gente se prende tanto à opinião dos outros, esquecendo que quem tem que ficar feliz com o seu esforço, primeiro, é você mesma. Já quis ser escritora um dia, mas descobri que meus textos funcionam melhor quando não têm um objetivo definido.

    ResponderExcluir
  2. Posso falar? Você é minha inspiração também '-' Sério.
    E eu sou suuuuuuuuuuuuuuuper tímida, demoro mil anos pra tomar coragem pra postar um comentário num blog que goste... '-'-'-'-'-'-'-'-' Agora pode calcular à quanto tempo eu leio seu blog, mas não comento.

    #paz

    ResponderExcluir
  3. Quando eu conheci a blogosfera eu tinha apenas 15 anos, e logo que entrei, ela era linda e movimentada, bem diferente do que é hoje com blogs de moda e resenhas, feitos por pessoas que não entendem nada do que estão dizendo e copiam dos outros... Enfim, a blogosfera já foi melhor, muito dos bons se 'aposentaram'.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Eu também tinha medo de escrever pra Lolla, hahaha
    Embora quando eu tivesse encontrado o blog dela, lá nos primórdios do Cry Baby Cry, eu não fosse iniciante, eu tinha medo porque ela escreveria de uma forma tão descontraída e fluída que eu me pegava gargalhando dos posts dela.

    E, sim, acho que todas as que já leram o Cry Baby Cry tentaram escrever como a Lolla - eu sei que falhei miseravelmente LOL

    Mas acho que (e agora nem adiantaria falar, mas enfim) uma blogueira iniciante deveria ter, acima de tudo, inspiração e personalidade.
    Talvez um erro comum de algumas seja tentar ser MUITO engraçada, ou MUITO irônica, ou MUITO abubu. E eu cometi todos esses erros, e agora eu não faço ideia de como é o jeito que eu escrevo no meu blog.

    Enfim.
    Aimeudeus, vou me atrasar pra jantar no Pueblo!

    ResponderExcluir
  5. Embora acho que a blogosfera está repleta de blogueiros que só criaram blogs por modinha (ou ganhar produtos, ou fama...), eu gosto dela como é hoje, pois só visito blogs interessantes de pessoas ~normais~ :)

    ResponderExcluir
  6. Aiií não acredito que você me citou Mia *-* (vergoinha... =P) É como se a própria Lola tivesse me citado (é que você pra mim, é como ela é pra você). Enfim, repito e digo que o Wink é mesmo top tudo de bom (ah e eu já fiz muitas perguntas lá no ask).

    ResponderExcluir
  7. Um dos maiores problemas dos garotos que escrevem em blogs, principalmente blogs de crônicas e assuntos cotidianos, é o fato de a maioria da blogosfera ser composta por garotas. Elas preferem ficar entre si. Talvez seja preconceito meu, ou ignorância, mas percebo que algumas deixam bem claro que escrevem para garotas, chamando seus leitores de amigas, coisas do tipo. Quando me deparo com um blog assim me pergunto o que estou fazendo lá exatamente, gostando e achando interessante um texto que não foi escrito para mim. E o pior é quando o garoto é gay. Sim, esse fato não o torna mais interessante para as meninas blogueiras. Vou explicar: Quando as meninas se interessam por um blog escrito por um garoto, geralmente esse garoto fala muito de garotas, é romântico, apaixonado, ou seja, as meninas estão lá para saber o que os meninos acham dela. É por isso que gosto do Wink, pois a Mia não corre comigo daqui. Leio os posts sem medo de ser excluído e o melhor, são assuntos que também vivencio, ou, no mínimo, conheço pessoas que já passaram por isso (claro que a Mia passa ou faz coisas que são apenas dela, que ninguém jamais fará ou viverá igual). Se você me leu até aqui, gostaria de dar uma dica, menina blogueira, alguns garotos leem seus blogs, gays, heteros, sei lá, o quê. Se seu blog é sobre maquilagem, até entendo, mas se escreve sobre livros, filmes, "assuntos que você gosta", como você escreve no perfil, não exclua seus leitores homens, menina, coitados deles. Voltando a falar do assunto do post. Resolvi criar meu primeiro blog porque queria expor meus contos góticos. Sim, eu seguia e lia blogs desse gênero. Eu deveria ter uns 17 anos quando criei o Abismo Maldito. Depois veio o Palavras Perversas, seguido do Mal Intencionado. Houve um tempo em que postei em um blog a história de um garoto psicopata chamado Goethe, mas logo me cansei. Percebi que minhas histórias longas devem ser escritas em off, para depois serem publicadas em livros e que, em um blog, eu deveria ser mais direto e falar de coisas mais ligadas à realidade, mas é claro, com uma linguagem literária e com um teco de fantasia. Resolvi então criar o Narciso Prostituído para postar crônicas e agora estou postando listas também. Gerenciar um blog é muito bom e assim como a Mia disse, nos ensina a relacionar.

    ResponderExcluir
  8. Que postagem legal e sincera. Quando criei o blog, sinceramente, não esperava tudo isso que eu vejo, e eu nem sabia o que era blogosfera kkkk' Pasme!. Entre os maravilhosos blogueiros que conheci por aqui, achei você, uma menina encantadora, sarcástica (mas sem ser grossa) levando fatos cotidianos de forma leve , engraçada e realista! Leio aqui sempre, me identifico muito com seu jeito de escrever . É único. Parabéns por tudo, você é uma das blogueiras que mais admiro ! Acho que o número de seguidores não diz se um blog é bom ou não - continue assim, você está no caminho certo. Um dia espero ver um livro de Mia Sodré em alguma livraria da vida. Com certeza : eu irei comprar.

    Beijão ,Sabrina Gomes (www.spiderwebs.com.br) ♥

    ResponderExcluir
  9. O conselho dela foi perfeito, você tem que amar escrever, você tem que precisar escrever antes de tudo, e isso eu sei que amo ♥ Ter um blog foi algo que aconteceu comigo tão inesperado, eu só queria ter a experiência de ter um blog e ver como seria e daí virou essa coisa grande que é escrever em um blog e ver e conhecer pessoas que se identificam comigo, ou que tiram um tempo para comentar e expressar sua opinião,é como digo, é algo mágico, é um prazer que só quem ama tudo isso entende ;}

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  10. Quando eu criei meu primeiro blog, ele nada mais era do que um monte de textos "oi, acordei meio emputiada, que tal?" escritos só pra mim, como um registro.
    É engraçado, mas a minha inspiração "famosa" pra escrever não veio de um blog, e sim de um podcast de cinema que eu acompanho desde o primeiro áudio. Sempre pensei "se eles podem, porque eu não?" e meti a cara. E eu consegui realizar meu sonho de falar com um dos caras do podcast, e cara, apesar dele ser a pessoa mais normal do mundo eu quase chorei de nervoso hahaha. :x

    Eu fico feliz por ter começado o blog, porque assim eu conheci pessoas maravilhosas como você, a Fê Falleiro e outras meninas (e meninos tambem, ne) que eu acabei criando um tipo de laço. :3
    Adorei o post, só pra variar.

    ResponderExcluir
  11. Eu lembro de começar na blogosfera com aqueles blogs diário, do tipo "hoje acordei, tomei café, fui pra escola, vi o x e me encantei com o y, voltei pra casa, almocei e dormi"...
    Com o tempo isso foi mudando, e até hoje eu tenho como conceito pro meu blog, coisas que eu quero guardar, para ler no futuro... Ou seja por mais que eu queira fazer amigos nesse mundo e ter leitores e mimimi, isso é algo pro meu futuro, eu gosto de nostalgia e sinto que isso nunca vai mudar! rs

    ResponderExcluir
  12. Ótimo conselho! Eu amo escrever, não necessariamente contos, sentimentos e essas coisas. Eu gosto de escrever sobre tudo, desde uma resenha, um artigo de opinião, até uma cartinha de amor. E é isso que importa, não é mesmo? Por mais que no começo do blog os nossos textos não sejam os mais maravilhosos de todos, com o tempo a gente vai aperfeiçoando e até descobrindo qual o nosso verdadeiro talento.
    Quando comecei o meu blog não tinha nenhuma inspiração, eu queria escrever, postar vídeos... essas coisas. Contava sobre o meu dia-a-dia e sobre como eu me sentia. Hoje eu diria que me inspiro em vários blogs, não necessariamente blogs que eu acompanho a muito tempo, posso conhecer um blog hoje e amanhã já ser a maior fã dele. Enfim, visitar blog é o meu maior hobbie, até maior do que o de cuidar do meu próprio rs então, encontrar inspiração nos blogs alheios não é muito difícil pra mim. Beijos

    ResponderExcluir
  13. É de uma beleza ímpar quando o outro se reconhece em nós. Não sou uma blogueira famosa (considero-me "em ascensão", haha, mas já recebi questionamentos de meninas várias que estavam começando. Meu início não foi muito diferente do seu, moça. Mas hoje tomei o rumo literário com enorme expectativa de futuro. Entretanto, mesmo que não dê certo, seguirei o conselho da Lolla, de não desistir, jamais. Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Mia, achei incrível esse post! Esse conselho que a Lolla te deu também. A gente sempre tem essa bobeira de não conversar com as pessoas que admira na blogosfera por medo delas não responderem, né? Pois eu ganhei grandes amizades depois que parei com essa bobagem! O ask.fm aliás é uma boa forma de deixar isso de lado e conhecer as pessoas melhor. Afinal, imagino que todos os blogueiros tem pelo menos isso em comum: amor pela escrita.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde, Mia, como vai?
    Creio que todo blogueiro é inseguro quando começa a escrever, mas com o tempo, se a pessoa não desistir do blog, isso muda e passamos a ter mais confiança.
    Não acredito que haja diferença entre blogs de homens e mulheres, já que os problemas, aspirações e dúvidas fazem parte da vida de todo mundo.
    Abraço, Mia.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Mia!
    Ah que delícia ler um blog mais pessoal, que tem a cara da pessoa! Eu sempre quis ter um blog pessoal, mas daí pensava que não tinha nada bacana na minha vida (algumas vezes eu ainda penso) assim como você pensa/pensava, mas não é bem assim. A gente pode fazer tanta coisa em um blog! Falar de coisas que vemos e gostamos. E é tão divertido ver que pessoas se identificam com o que escrevemos. O melhor é conhecer pessoas e tê-las em sua vida. Já conheci tanta gente especial por meio de blogs... Pessoa que, hoje, considero minhas amigas.

    Adorei, adoreeeeei a postagem! Me identifiquei 200% *3*

    Beijão!

    ResponderExcluir
  17. Acredita que a minha inspiração para criar um blog foi de uma matéria que li na Atrevida quando eu tinha 15 anos, sobre uma garota que tinha um blog e ki na época ixcrevia bem axim mexmo? HAHAHAHA Sério, era tenso, mas foi o que me motivou a começar.
    E sobre quando a gente fica meio conhecida e começa a receber elogios sinceros é bom, né? É muito gostoso tem esse retorno o/

    --

    O lay anterior eu tirei porque eu não conseguia me decidir 100% por ele. Ainda tô pensando se coloco para download O.O
    Beijo.

    ResponderExcluir
  18. quando entrei aqui a primeira vez eu senti isso (influencia da Lola). E eu adoro ela, adoro tbm o jeito que vc escreve, que apesar da influencia, é mto seu! :)

    Adoro o wink, e morro de rir com alguns textos seus ^^

    BJS

    ResponderExcluir
  19. Mia, sabe aquele momento em que você ler um post e se identifica com ele? Ok, parece um pouco clichê, mas é a verdade. Espero que todos nós tenhamos isso em nossa mente: Escrever porque gosta. Muitos só criam um blog para tentar lucrar em alguma coisa, e a verdadeira essência da blogosfera ta morrendo. Antes víamos (como vc mesma citou)e pré-adolescente falando sobre seus namorados e problemas, e agora? É tudo uma mistura. Ta, eu gosto dessa diversidade, mas tem coisas que são um saco. haha Fico feliz por aquela pergunta que te fiz no ask ter influenciado a escrever esse texto, sério. Adoro a maneira que você escreve.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  20. Adorei esse post, eu sou nova na blogosfera e me identifiquei com ele, por que não criei o meu blog bo intuito de ganhar dinheiro com ele ou ser conhecida, só criei por que queria compartilhar com as pessoas, as minhas coisas. Eu penso em crescer ainda com o meu blog, onde mais pessoas leiam, mais não vejo isso como querer "fama", apenas um reconhecimento.

    http://thingsforyoutoenjoy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. na boa, cada vez que te conheço melhor eu me sinto sua amiga, serio! eu adoro o jeito que você pensa, no jeito que você escreve. Eu me identifico muitas vezes com você!Tu me parece ser daquelas pessoas que é pra se admirar sabe? Eu lembro que tinha comentando em um post seu e você não tinha me respondido, tava nos primeiros dias do meu blog ainda, fiquei muito chateada pq eu realmente tinha gostado daqui, dai ate pensei: af, que metida u_u
    dai lembro de ter comentado de novo, pq eu e seu blog foi amor a primeira vista sabe? dai tu me respondeu eu fiquei very feiz haha *o*
    Eu te acho tão madura por ter 18 anos, mas tu é madura e ao mesmo tempo é uma garota de 18 anos comum sabe? é, eu num sei explicar muito bem, não sou muito boa com palavras, mais acho que você entendeu né?
    é que eu tenho muitas amigas mais velhas mais que parecem mais nova que eu sabe? e as vezes eu sou meio retardada, e fico pensando se sou que nem elas :B nada contra elas, alias nada contra mim! eu ate entendo o desejo delas de curtir a vida antes de ter uma responsabilidade maior, mas acho que as vezes elas apelam sabe? eu ate dou um toque pq eu sou muito sincera, e elas me chamam de chata haha
    mas acho que com o tempo cada um aprende né? eu pelo menos, esse ano eu acho que 'cresci' de alguma forma mas acho que continuo a mesma de alguma forma também... enfim, é triste ver que aqui na blogsfera não tenha muitas blogueiras como você, o povo hoje cria blog na intenção de fazer parcerias sabe? acho isso ridiculo ¬¬
    eu pelo menos fiz o meu blog depois de muitas pessoas insistirem! é que eu tinha um flog, e lá eu contava coisas do meu dia a dia, só que eu escrevia posts enooooooormes! e as pessoas liam, eu ate ficava besta D: dai todo mundo sugeriu ir pra blogsfera pq é melhor pra certo tipo de textos ne? e cá estou eu :B
    espero que algum dia meu blog chegue na altura do seu!
    Eu visito aqui todo dia sabia? eu só não comento pq muitas vezes eu tenho preguiça :s olha esse Comentário por exemplo, eu num consigo ler um texto seu e não me identificar e ficar escrevendo o porque haha fail
    enfim, eu sou uma fã sua! adoro seu blog, adoro você! e espero que você continue sempre assim viu? e eu quero esses seus olhos u_u -Q bjbj

    http://rascunhosdasuuka.com

    ResponderExcluir
  22. blog pra mim é um filho que necessita de cuidados todos os minutos, o meu filho é o bossanova&tentações que antes era it girl,ilusão de ótica e por aí vai, eu mudei muito o meu modo de escrever, fui aprendendo com o tempo e com o que eu lia e com o que eu gostaria de escrever e muita gente não gosta do meu jeito de escrita e no começo era dolorido, mas depois fui aceitando e entendo que cada um lê o que gosta, ser blogueira é gratificante, pois eu amo o que faço amo o que escrevo e se nisso tudo tiver quem goste fica melhor ainda. beijos

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.