Síndrome de Dorothy

"Não há lugar como o nosso lar" - e eu concordo plenamente.
Não é de hoje que sofro da Síndrome de Dorothy (O mágico de Oz, baby), e, assim como ela, só quero ir para casa. Permanecer quietinha dentro de casa, com a companhia de um bom filme ou livro, é algo que faço com maestria, senhores. Não sou a pessoa mais indicada para animar uma festa ou uma saída - é claro que, quando saio, meus amigos se divertem, porque, senhores, eu sei me divertir - porém, sou, com certeza, a mais indicada para aconselhar alguém.

A questão é que eu estou cansada. Cansada de ter essa sensação de estar em um lugar ao qual eu não pertenço. Cansada de tentar me relacionar com as pessoas à minha volta e perceber que todas elas são tão insossas e vazias e que possuem um grande buraco no peito, mas que, ao invés de tentar preenchê-lo, elas tentam mascará-lo através das luzes ofuscantes e perturbadoras de uma balada qualquer.
E eu estou farta disso.

Não conheço ninguém - e quando digo 'ninguém' significa 'nenhuma alma viva', pessoal - que tenha gostos parecidos com os meus. O povo daqui parece ser totalmente focado em coisas que detesto. O problema não é eles; não há nada de errado com eles - a não ser o que claramente não está certo - mas o problema é que eu não pertenço a este lugar.
E então ficam me perguntando o porquê de eu preferir estar em casa, isolada, alheia, apenas como uma observadora, do que lá fora, "vivendo". Sinceramente, se essa realidade for tudo o que existe, eu prefiro não viver. Apenas observar.

A verdade? Eu só quero ir para casa. Seja lá onde for.

Posso ser a Dorothy dos tempos modernos?

25 comentários

  1. Na maioria das vezes também me flagro contando os segundos para chegar em casa, ler um bom livro, tomar um café fumegante. Eu gosto sim de sair, aproveitar a dia e sorrir por coisas bobas na rua, mas a segurança de estar em casa é incomparável, e não digo apenas no sentido físico... Talvez seja porque ficamos protegidos de tantas hipocrisias, de tantos "vazios" que insistem em disfarçar e esquecem de preencher (como você mesma disse).
    Adorei o texto e fiquei contente por finalmente ter tempo de visitar um blog que tanto gosto.
    Grande beijo Mia!

    ResponderExcluir
  2. Acho que também sou uma "Dorothy" da vida. Estou farta das pessoas dizerem que estão apenas "vivendo". Vivendo em luzes de baladas? Em cheiros de drogas? Em ações momentâneas? A maioria das pessoas já se esqueceram de preencher o coração com um amor verdadeiro; Essas pessoas são vazias e hipócritas. Mal sabem dar valor ao coração.
    Amei o texto, parabéns!
    www.viverserfeliz-renata.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Sei bem o que é isso. Também sou muito julgada por ser caseira demais e preferir ficar em casa a sair com um bando de loucos pra "pegar geral". Mas prefiro meu quarto, meu blog, uma xícara de café e de vez em quando ir à janela olhar as estrelas.
    Beijo Mia!!

    ResponderExcluir
  4. Desculpa mas eu achei muito fofo, awn (*le risos)
    Também não me parece que eu pertença aqui, hm. Ninguém tem os mesmos gosto que eu (também u.u). Estranho e desconfortável, isso.

    ResponderExcluir
  5. Acredito que muitos vivem assim, com a sensação de aquele não ser o seu lugar, mas sabe o que eu aprendi através do tempo e com minhas mudanças? Que o nosso lar está em qualquer parte do mundo, basta nos querermos. Fazia tempo que não visitava seu blog, e nossa o layout está super lindo, gostei muito.
    beijinhos :*
    http://segredodeumundo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Entendo... Sou uma super viciada em ficar em casa. Não sei, mas parece que quando eu tô em casa, tudo fica melhor... É mais fácil de fazer as coisas, posso ir na geladeira e pegar as coisas, ver tevê o quanto quiser, ficar na internet... E são coisas que só em casa se pode fazer. Acho que eu não sirvo pra nada dessas coisas de festa, até mesmo porque não gosto de música alta - sendo ruim - no meu ouvido e nem me misturar com pessoas. A escola já basta pra tudo isso... virgulaassassina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Ah Mirianzinha... é normal gostar de ficar em casa. Tem gente que nõ gosta, que gosta de ficar na natureza, ou que viaja o mundo afora. Cada caso é um caso. Ninguém nunca será realmente igual à ninguém. E é isso que faz de todos nós, especiais. Bom, eu também amo ficar em casa, principalmente deitada na minha caminha, a minha minha cama é linda cara... enfim. Fique bem bb <3

    ResponderExcluir
  8. Eu te entendo muito bem, por que a forma como os outros dizem viver é totalmente diferente da ideia da que eu tenho de viver, por que não sou de baladas, ir em bares, viajar a lugares desconhecidos numa noite qualquer, sofrendo o risco de ser assaltada, sequestrada ou sei lá o quê '-' rs Tenho alma de velha, é o que sempre digo, e sempre tenho essa sensação de não pertencer ao lugar onde moro, vivo :/ Isso é chato! Mesmo eu amando meus amigos e alguns tendo gostos em comum, prefiro ficar sozinha em casa ou com a família do que sair para lugares ou fazer coisas que não me interessam.

    Beijos ><
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. ja passei muito por isso Mia, MUITO, durante o colegial. Sempre estudei com pessoas que tinham objetivos e sonhos completamente diferentes dos meus, aí fui cair num grupo completamente diferente, com almas afins e por quem eu sou completamente apaixonada, hoje graças a deus a cada dia encontro mais pessoas assim... A chave de tudo é procurar em outros lugares, se não pode sair da sua cidade ou estado o que lhe resta é procurar outros grpos, outras tribos... Não to falando de chegar em completos estranhos, mas ja que voce gosta tanto de observar porque não ir a lugares diferentes e observar pessoas diferentes? Vai que numa dessas voce acaba caindo de paraquedas num grupo legal e afim como o seu?

    Te desejo toda a sorte no mundo para encontrar sua casa, porque voce tem razão, não há lugar melhor que o nosso lar.

    ResponderExcluir
  10. "Cansada de tentar me relacionar com as pessoas à minha volta e perceber que todas elas são tão insossas e vazias e que possuem um grande buraco no peito, mas que, ao invés de tentar preenchê-lo, elas tentam mascará-lo através das luzes ofuscantes e perturbadoras de uma balada qualquer." Senti muita intensidade em todo o texto, mas ,especificamente, nesse trecho. Parece um desabafo mesmo, contudo, eu gosto do jeito com que escreve e brinca com as palavras. É simples e prende o leitor.
    As vezes confesso que também, prefiro estar em casa. Ainda vou à diante do seu questionamento, me pergunto como as pessoas que estão numa balada, conseguem beijar vários indivíduos sem nem conhecê-los? É o que vc disse, um vazio no peito, acho que seria a única explicação para tais atos. Isso me leva a ter regras. Assim, eu vou me encaixando, aos poucos, na tal Síndrome de Dorothy, que relatou, porque no fundo, ninguém consegue entender meus ideais.

    ResponderExcluir
  11. Sou bem caseira também... Gosto de me divertir - e sei me divertir - mas na maior parte do tempo, acho bem mais divertido ficar em casa cuidando do meu blog, acho que isso é um vício.
    O que você falou sobre as pessoas serem vazias e tentarem mascarar isso com baladas, drogas e etc é a mais pura verdade. As vezes sinto vontade de ajudar essas pessoas, mas elas simplesmente não querem ser ajudadas.
    Amei a imagem do fim do post *_*

    Cherry Bomb || Fanpage

    ResponderExcluir
  12. Sinceramente, Mia, acho muito ridículo pessoas que tentam tirar o vazio do peito, com baladas e as coisas que a juventude de hoje faz. O teu texto, foi um desabafo, mas ao mesmo tempo, um toque a realidade de hoje. O texto tá maravilhoso e cá entre nós, quem não queria ser a Dorothy moderna? ;)
    Kissus, Mandy.
    www.papoteen.com
    PS: O layout está lindo :)

    ResponderExcluir
  13. É realmente reconfortante estar em casa, não é mesmo? De se sentir em um lugar totalmente contrário do qual realmente pertencemos eu entendo;s Ótimo texto e a imagem no fim do post é perfeita*-*
    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Já me disseram uma vez que minha vida é uma eterna vontade de ir pra casa dormir, e isso é fato. Odeio quando me mandam "viver um pouco". Já vivo, e muito bem. Só não sou obrigada a deixar qualquer pessoa me tirar do MEU mundo e me arrastar pra um bar com pagode só porque "todo mundo vai". Já fiz muito isso, agora me dou o direito de ser chata. Eu mereço.

    ResponderExcluir
  15. Como somos parecidas Mia, também sou assim, prefiro ficar em casa, observar. Sei me divertir, mas é em casa que me encontro, que sou feliz. Entre livros e na minha própria companhia.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Nossa me identifiquei, sabe? Aqui onde moro é bem assim. Praticamente nao tenho amigos no meu bairro porque todo mundo só está interessado em sair e 'ficar' com outras pessoas. Tudo bem que isso pode ser até legal (pra quem curte ficar e ficar e ficar), mas todo fim de semana? Acho que muita gente sai tanto por medo de que falem que eles só ficam em casa, ou que nao tem amigos. Esquisito ver tanta gente andando e andando quando na verdade nao sabem nem onde querem chegar. Prefiro observar, enquanto nao encontro por acaso com alguem que seja tao assim qto eu :) Bjs!

    ResponderExcluir
  17. Ual, pensei que fose a única neste mundo! Quando me perguntam: 'Cadê seus amigos?', eu simplesmente digo: 'Estam em casa, me esperando.'
    Eles acham que sou maluca, agora achei o temro certo: sou uma Dorothy da vida. E vejo que tem muitas delas por aqui.
    Lindo texto, adorei.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Uau, pensei que fosse a única nesse planeta, acho que já podemos formar um clube ou coisa do gênero.
    Me acham meio maluca, mas agora eu tenho um termo próprio pra minha loucura: sou uma Dorothy.
    Lindo texto, adorei de verdade.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Muito eu! Por mais que no fundo eu queira ter novas experiências, o mundo lá fora (#dramática) parece cruel. Sério, acho muito mais construtivo ficar em casa do que saindo. Essa é a minha nova síndrome!

    Beijos ♥
    Garota de All Star

    ResponderExcluir
  20. Mais um texto seu que é muito eu :B
    Aqui em casa parece que todo mundo faz as coisas pra me irritar sabe? Sei que eles não fazem por querer, mais é assim!
    A minha irmã por exemplo sabe que eu odeio certos tipo de coisas e faz de proposito. Como exemplo colocar aqueles sertanejos horríveis D: eu ja rodo a baiana u_u Sem dizer é claro que eu me sinto como se fosse a "mãe" aqui na minha casa, pq é sempre eu que digo pra minha irmã e a minha mãe mesmo deixar a casa organizadas pq se depender dela aqui vira um lixão, ninguem faz nada e nem me ajuda a deixar organizado, isso me irrita :@@ me deixa muito puta! Por isso não vejo a hora de ter a MINHA casa, deixar ela arrumadinha do MEU jeito, fazer a MINHA comida e essas coisas comuns que significam independência u-u

    GENTE, EU ESTOU BEGE OK? Amei demais esse novo layout, lindo demais na boa *o* eu achei muito a sua cara :B Fico horas lendo as paginas que vc adicionou aqui .-. hihi bjbj

    http://rascunhosdasuuka.com

    ResponderExcluir
  21. Me vi nesse texto, parece que ninguém me entende, ninguem gosta das mesmas coisas que eu, eu prefiro ficar em casa vendo tv do que sair enquanto minhas amigas vão pra baladas, sei lá acho que não pertenço a este mundo e como você disse. " A verdade? Eu só quero ir para casa. Seja lá onde for."

    Que lindo o lay do blog, estava lendo alguns posts antigos e você escreve muito bem.

    A verdade? Eu só quero ir para casa. Seja lá onde for.

    ResponderExcluir
  22. Acabei de comentar aqui, mas não sei o que aconbteceu então vou escrever de novo.

    Me identifiquei muito nesse seu texto , me vi em várias partes deles, aqui em casa parece que ninguém me entende, que ninguem gosta das mesmas coisas que eu , porque enquanto prefiro ficar em casa minha amigas vão pra balada. Sei lá, acho que não pertenço a este mundo e como você disse."A verdade? Eu só quero ir para casa. Seja lá onde for."

    O lay do blog tá lindo !!

    Relembrando Sonhos

    ResponderExcluir
  23. Cada dia mais me sinto assim, mas sinto falta de contato humano, sabe? De amizade, cumplicidade, risadas. Tenho um grupo de -poucos- amigos que são como eu e gostam de ficar em casa. A gente se diverte bastante juntos, mas me considero muito sortuda por ter encontrado gente "como eu". Hahaha.

    ResponderExcluir
  24. Passei a maior parte da vida com essa sensação. Onde será que fica o lugar onde eu me sentirei finalmente bem?
    Eu achava que sabia, mas a verdade é que a gente não tem como saber. Só nos resta torcer pra que um dia desses a gente descubra.
    Acho que a busca por esse nosso lar pe complicada, demorada, dolorosa. Difícil mesmo. Mas necessária. A gente vive achando que encontrou, mas se perde de novo no meio do caminho e as certezas desaparecem.
    Encontraremos. E não há lugar melhor.
    O Mágico de Oz <3 <3
    Beijo!

    ResponderExcluir
  25. Eu te entendo. Me sinto exatamente dessa forma. Uma alienzinha. Será que nascemos no mesmo planeta?
    E não tem lugar melhor do que a minha casa. Minha caminha, o calor e o frio que faz nela. Os outros lugares podem ser legais, mas nenhum deles é a minha casa.

    Beijos!

    qualquerlink.blogspot.com

    ResponderExcluir