You're just a part of me I can't let go

Duzentos e cinquenta e quatro textos escritos e eu ainda não te deixei ir. A cada texto eu tinha a esperança de que eu pudesse finalmente te deixar ir ao escrever palavras não ditas, memórias desgarradas, verdades não provadas. Porém tudo o que consegui fazer ao escrever esses textos foi manter viva memórias do tempo em que você estava junto de mim, do tempo em que eu era feliz e - ao contrário do que muitos dizem - sabia disso. Porque estar junto de ti era simples. Não havia nada forçado, não era complexo, não era cheio de nuances. Era apenas estar com alguém que desejava estar contigo. Brigávamos como gato e rato, mas todos sabem que Tom sempre teve uma queda por Jerry mesmo, não é? Então. Lembro de quando você errava propositalmente as palavras apenas para fazer piada sobre meu humor ácido. "Mau humor" - você dizia, e, logo, corrigia - "ah, quis dizer: meu amor", e ficávamos nisso a noite inteira, horas e horas conversando sobre nós mesmos e sobre sonhos e planos e daquela vontade de morrer de rir um no braço do outro. Nossas brigas eram épicas. Você me acusando de ser a versão feminina do House e de afastar todos à minha volta pela minha mania de ir sempre pelo lado mais obscuro que tiver e de nunca deixar algo pra trás. Eu te acusando de ser um palhaço ultrarromântico que perderia a namorada mas não perderia a piada. Ao final de tudo a situação se inverteu, não é mesmo? Afinal, a palhaça sou eu. E uma palhaça assassina, só pra variar: assassinei qualquer possibilidade de um futuro contigo, apenas pra provar pra mim mesma que eu estava certa e que aquilo não iria durar. Olha só onde minha paranoia me levou... Virei essa aquariana obcecada por ir até o fim de tudo e qualquer coisa. Paranoica, tensa, metida a investigadora. Mas aprendi a rir de mim mesma e das ironias da vida - ao invés de querer matar todo mundo por algo dar errado. Você também mudou. Virou essa coisa amarga e pesada e fechada, com medo de se aproximar, medo de ser ferido novamente, medo de se entregar. A verdade é que você é o único que consegue lidar com a minha realidade, com as minhas utopias. A verdade é que é você quem eu vou chamar quando estiver no meu leito de morte, pra segurar a minha mão e lembrar de coisas não vividas e de planos juvenis. A verdade é que você simplesmente tem o sorriso mais iluminado do mundo. A verdade é que, por mais que eu ame outras pessoas, você sempre será único. E eu sempre amarei meu melhor amigo.
E após tudo o que foi dito e feito, você é apenas uma parte de mim que eu não consigo deixar ir. ♪

13 comentários:

  1. Que texto lindo *--*
    De fato, aqueles que têm mais lugar no nosso coração são difíceis de se esquecer.

    Beijos, Garota de All Star

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da queda de Tom por Jerry e da forma como concluiu a postagem. Acredito na igualdade entre as pessoas, mas acredito mais na diferença entre elas. E essa diferença não é ruim, faz apenas com que tenhamos sentimentos distintos por cada uma delas e sejamos vítimas, por nossa vez, dos mais diferentes sentimentos. Para amar alguém, você não precisa deixar de amar quem você amava antes, as pessoas parecem não entender isso. Algumas vezes o sentimento parece ter findado, mas está apenas adormecido e não precisamos nem mesmo ver a pessoa amada, mas apenas um lembrança pode despertá-lo. O passado tem um cheiro, uma textura, um som.

    Gosto muito dessa música. Tenho uma queda por essas coisas meio "antigas".

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo, me identifiquei bastante <3
    www.viverserfeliz-renata.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Texto confuso pra mim, mas enfim, ter alguém que a gente sabe que sempre vai amar, que sempre vai se lembrar, é bom e ao mesmo angustiante, por que essa pessoa nem sempre vai estar ao nosso lado :/

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  5. Também passo por isso, a única diferença é que eu nunca consegui deixar outro alguém entrar no meu coração depois dele.
    Parabéns pelo texto, está lindo.
    http://www.thousandl.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Mía, Mía, sempre tão intensa. Quando se ama de verdade, pode passar o tempo que for, o amor permanece vivo, mesmo às migalhas, aos pedaços, mesmo com as mágoas. Porque no final (embora eu seja mega racionalista), um dia o amor toma conta de seu ser.

    ResponderExcluir
  7. Que triste... nunca sei o que falar nesse tipo de situação D:

    ResponderExcluir
  8. Lá no comecinho do blog, eu tinha costume de dedicar textos para um garoto que gostava muito, do meu colégio. Naturalmente, fui muito desprezada por ele, mas hoje somos bons amigos e rimos de tudo aquilo.
    Existem pessoas que são extremamente especiais na nossa vida - e temática constante de tudo que expressamos. Ainda passo muito por isso, falando da pessoa que amo nos detalhes mínimos. Deve ser porque a gente se apaixona todo dia, sempre pela mesma pessoa.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Existem essas pessoas que passam por nós e em nada marcam, mas há outras que parecem que por mais que a gente tente esquecer, elas ficam lá, estagnadas na nossa memórias, no fundo do baú. Nem todas as pessoas são efêmeras, no final das contas. Ao menos é um sentimento bom, não há rancor, apenas um resquício de lembranças boas e sentidas.

    Beijo. :)

    ResponderExcluir
  10. Isso é bem triste... Eu sinto falta de alguém assim também, só que no meu caso, o meu melhor amigo não existe mais, foi roubada sua essência, a doçura dos olhos, tudo... No lugar foi colocado alguém frio e fútil, e isso dói, como dói...
    :(

    ResponderExcluir
  11. 254 textos, e quantos mais serão necessários? alguns sentimentos não cabem nem em todas as palavras do mundo. você continuará escrevendo, e este sentimento estará presente. quando mais escrever mais vivo ele será. pq a escrita é o mais perto que podemos chegar da eternidade.

    Um abraço do
    BANQUETE DOS MENDIGOS
    banquetedosmendigos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Vocês podem até não estar mais juntos, mas cada um levou uma parte, você sempre vai lembrar dele e ele sempre vai lembrar de você.
    Beiijos:)
    http://cartasp-voce.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.