O Papa que era mulher

Joana de Ingelheim era uma aquariana de 28/01 que não aceitava o machismo da Idade Média. (Sim, senhores, aquarianas se rebelam desde tempos imemoriais.) Se disfarçou de homem - assumindo a identidade de seu irmão, morto em combate -, virou padre e, posteriormente, chegou ao papado em Roma. Essa é, resumidamente, a história de Joana - a Papisa - que fora conhecida por João Ânglico.
Claro que a Igreja Católica, lá pelos idos do século XVII, tratou de sumir com os registros da existência da Papisa. Mas, apesar de eles refutarem sua existência, há várias provas que indicam que sim, uma aquariana super metida e idealista foi Papa durante dois ou três anos na Idade das Trevas.

Como descobri isso? Através da leitura do livro mais incrível que meus olhos já tiveram a honra de ler: Papisa Joana, de Donna Woolfolk Cross, é simplesmente incrível. Claro que ela preencheu várias lacunas - justamente por não haver muitos documentos a respeito de Joana - na história, mas mesmo assim o romance se atém bastante aos fatos históricos e à muita pesquisa da escritora.

Eu realmente preciso dizer o quanto estou gamada na história? Quer dizer, a mulher, em pleno ano de 853 D.C., se torna Papa. Preciso realmente lembrar vocês dos horrores aos quais as mulheres eram submetidas durante essa época? 
Não sei se, para os leitores do blog, é necessário que eu diga o quanto me identifiquei com a Joana. Não apenas pelo seu sarcasmo, idealismo e vontade de mudar as coisas, mas também por argumentações inesperadas, por ter sido isolada durante a infância/adolescência apenas por ser diferente - gostar de ler, escrever e pesquisar. Se eu acreditasse em reencarnação, acreditaria que fui ela em outra vida. 

Como todo romance que se preze, há o cara. Gerold. Incrivelmente sedutor mesmo através das quase quatrocentas páginas do livro. O romance deles é invejável, incrível e totalmente realista, cheio de nuances e de coisas não ditas. 
É um livro que não deixa nada a desejar e a identificação foi imediata. Se vocês não quiserem lê-lo por pensarem que ele é chato por se tratar de História, bem, então vocês não deveriam nem estar aqui lendo esse blog. 

"...em busca da fé, vivia dividida entre o desejo de conhecer Deus e o medo de que Ele não existisse. Mente e coração, fé e dúvida, vontade e desejo. Será que as contradições dolorosas da sua natureza algum dia se conciliariam?"
pág. 416, 2° parágrafo 


Só pra constar: ri muito com essa imagem, achada na Wikipédia, cuja descrição é: "a Papisa Joana representada como o Anticristo, montando a Besta do Apocalipse.
Preciso dizer mais alguma coisa? 

20 comentários:

  1. Que máximo *-* Eu adoro história o/ fiquei com vontade de ler .3.
    Também ri com a imagem .u. e essa legenda é o máximo (como que A papisa seria anticristo, velho?) (é piada só pode) (mas a imagem dá mesmo vontade de rir -q)

    Ah, ficou muito lindo esse layout *-*
    baai o/

    ResponderExcluir
  2. nossa que super Mia. Nunca tinha ouvido falar!

    fiquei mega curiosa.

    ResponderExcluir
  3. Poxa, a parte do começo: "Se disfarçou de homem", me lembrou o filme Mulan da Disney que eu tanto amava na infância (-qqqqq, que comparação). Mas enfim, tenho muito orgulho de mulheres que fazem a diferença, acho machismo a maior de todas as estupidezes. Acho que eu não gostaria muito da leitura, mas a história parece ser boa.

    Beijos
    www.garotadeallstar.com

    ResponderExcluir
  4. Que tenso... as, mesmo assim, gostei do livro. Acho que vou procurá-lo por aí... Será que encontro fácil?

    virgulaassassina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Tentei lê-lo, mas acabei deixando de lado. Agora me arrependo. òtima resenha, Mia! ♥

    ResponderExcluir
  6. Parece um bom livro. Ultimamente eu tenho me interessado por coisas que envolvam História, então vou procurar esse livro.
    Beijos Mia, o novo lay ficou ótimo e melhor que o anterior.

    ResponderExcluir
  7. Que foda ela *O* o livro é romance histórico ou "acadêmico"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se ele se enquadra em acadêmico, Mareska. É bem histórico mesmo.

      Excluir
  8. Achei mega interessante isso. Nem sabia! Tenho que estudar mais sobre essas coisas. Quem diria que existiria uma PAPISA , né? WHAHASIHAISH Beijão, Sabrina. (www.spiderwebs.com.br) ♥

    ResponderExcluir
  9. A temática é bem instigante e sem dúvida alguma, extremamente polêmica. Os fanáticos religiosos podem até surtar, por achar tal história esteja colocando o nome da ''Santa'' Igreja Católica no lixo (como se já não estivesse) O fato é que ninguém pode questionar. Quem sabe não existiu mesmo uma Papisa? Eu ainda não li o livro, só assisti ao filme mesmo e gostei do que vi.

    beijos, Herlene
    http://ahoradevirarborboleta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Que foda, desculpe a palavra, mas uma MULHER ser papa e ainda mais no tempo que ela vivia , é muito irônico no mínimo. Preciso ler este livro.
    O novo lay do blog tá lindo.

    Beijos, Ju
    http://relembrandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Não sabia que existiu uma Papisa. O livro parece ser muito interessante, se algum dia eu vê-lo para vender vou comprar, adoro história!
    Ah, o novo design está muito bonito.
    kissus
    www.cherry-liah.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Me interessei MUITO pela história, tanto que fui procurar saber mais sobre a Papisa Joana em outros sites depois de ver o seu post. Pena que, mesmo com as provas, essa provavelmente vai ser mais uma das coisas que sempre será coberta pela Igreja, devido ao "escândalo" :/ Ah, adorei o novo layout, boa escolha de cores!

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
  13. Gostei do Blog e dessa postagem. Gosto quando as mulheres tomam o poder das coisas. rs

    Não vai demorar elas tomarem conta de tudo. Medo, mas os Homens vão ter seu pequeno espaço nesse dia, todos torce.

    http://inutilidadexpublica.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/InutPublica?ref=hl

    Poderia curtir minha pagina e seguir meu blog? To te seguindo!

    ResponderExcluir
  14. Imaginada que este seria um livro completamente diferente do que realmente é, fiquei super interessada por se tratar de uma mulher tão revolucionaria, vou procurá-lo para comprar, quero ver o desenrolar da história dessa moça que virou papa.

    ResponderExcluir
  15. Nossa, não sabia que uma mulher foi Papa(Papisa).
    Fiquei SUPER curiosa agora, esse livro deve ser muito bom...
    Sério mesmo, fiquei chocada, hahá.
    Beijos,
    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Amo História, amo histórias na História, preciso nem dizer que super me interessei por esse livro né? Nem sei onde encontrá-lo e quando irei lê-lo, mas um dia irei sim, até por que, que figura foi a Joana na Idade Média, extremamente obscura, com a Inquisição, com a mulher sendo extremamente rebaixada, enfim, muito interessante mesmo!

    AH, já falei que tá lindo aqui, mas não tinha visto ainda 'de perto' o novo layout, AMEI <3 Tá num estilo meio medieval(?), talvez a fonte me deu essa impressão e fiquei babando aqui, claro <3

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  17. Por ser parecido com você, ter essa identificação posso imaginar que é incrível Mia.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Acredito que foi a melhor dica literária que já encontrei. Gostei muitoooo muitoo da temática e já estou pesquisando preços , porque realmente entrou para minha wish list literária

    ResponderExcluir
  19. Simplesmente o livro mais extraordinário que já li. Pra quem gosta de ler, vale muito a pena!! O título já diz tudo!

    Acho que os homens também deveriam ler e entender o que as mulheres tiveram que passar pra ocupar lugar de respeito na sociedade.

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.