Coisas para lembrar

Desapegar de tudo.
Não perdoar o imperdoável.
Não ser tão compreensiva com gente que não merece.
Seguir meus instintos e não duvidar da minha - super apurada - intuição.
Não ter medo de ser quem sou e como sou.
Mostrar a língua pra o resto do mundo, porque ninguém sabe, realmente, do que enfrento todos os dias e de como é difícil, na maior parte do tempo, sair da cama, ou, não matar ninguém.
Tomar sorvete.
Ser feliz. Por mim e para mim. 

Nenhum comentário