3° EBG - vomit free since 2013

Então o 3° EBG ocorreu. Mas é claro que não poderia ser apenas um simples piquenique na Redenção, com as blogueiras falando bobagens e os rapazes cabeludos do mal passando e paquerando. Obviamente isso não poderia ocorrer. Por quê? Porque eu estava lá, senhores, e as coisas simplesmente alopram quando estou por perto. 
Honestamente eu gostaria de fazer um post contando como foi lá e tudo mais, porém isso não será possível já que eu não lembro de mais da metade da tarde que passamos juntas. Por quê? Porque eu estava dopada de remédio. 
Senta que a titia Mia vai contar a história. 
Tudo gente equilibrada - not. 

Tudo começou quando Luísa e eu fomos buscar Marina na CCMQ, já que ela é tão perdida quanto eu e não sabia como chegar na Redenção. Buscamos ela e, quando estávamos a caminho do parque, vimos o sinal que indicava a alopração daquela tarde: o número 42 encrustado no chão de pedra de Porto Alegre. Como Marina disse mais tarde, o sinal significou: "okay, tá bizarro, mas não entre em pânico". 
Após 40 minutos caminhando num calor de 34°C, chegamos à Redenção e lá estava a Sarah nos esperando. 
Foi chegarmos lá, acharmos uma sombra, sentarmos e começarmos a falar aleatoriedades (tipo a Sarah perguntando se o post dos cabeludos no ônibus (aliás, cabeludos de ônibus me amam, é uma coisa linda isso - not) tinha realmente acontecido e dizendo que teria uma reação como a deles, já que, quando me viu pela primeira vez, pensou que eu fosse dessas meninas que gostam de fadas, Peter Pan, princesas, wicca e todos essas coisas fofas e meio de bruxinha do bem que há por aí nessa passagem de tempo que chamamos de vida) e eu comecei a ver brilhinhos flutuantes. Sério. Minha visão esquerda ficou embaçada e eu comecei a ficar longe (longe, numa outra estação ♪). Mas tá, as meninas disseram que talvez fosse uma baixa na glicose e eu inventei de pegar uma Sprite. PRA QUÊ? Fui perseguida por abelhas do mal - aliás, sempre tem uma abelha em todo lugar que vou que fica me perseguindo, incrível isso - que não me deixou tomar o refri em paz, até que tive de levantar e correr para terminá-lo. Perceba a vibe. 

Fomos andando até o lado dos hippies para tirar fotos e comer gordices em paz e uma série de eventos bizarros ocorreu (e eu não vou nem me aprofundar no carinha que passou por nós e falou, em câmera lenta: "H2 OOOH... OOOH..."; vergonha alheia define). 
Chegamos lá no canto dos hippies, as meninas vendo a melhor posição pra fotos, preparando as gordices e tal, quando do nada eu digo: preciso vomitar. 
OIII?! Quer dizer, o EBG acontece uma vez por ano. UMA VEZ POR ANO. Mas é claro que eu tinha que dar chilique, né? Meu estômago serve apenas para me lembrar que eu sou eu e que se eu me controlar ele alopra sozinho. 
Mas tá. 
Lá fui eu pra um cantinho vomitar - porque os banheiros estavam muito, muito longe e simplesmente não dava pra segurar - e as meninas foram fazer barreira para que ninguém visse. Mas como eu sou eu e as coisas comigo têm de ser o mais estranhas possíveis, havia um rapaz ali perto conversando com seus amigos, com um violão a tiracolo, que resolveu que a hora do vômito seria ainda mais linda se houvesse uma trilha sonora. E o que ele fez? Ele se aproximou e começou a tocar enquanto eu estava vomitando. 
Assim como parou quando eu terminei de vomitar. 
Porque né gente? Coisa mais romântica que tem é um cara fazer trilha sonora pra uma guria que está vomitando no meio do parque naquela vibe de Reagan feelings. Lindo isso. 

Voltamos, sentamos e as meninas começaram a conversar. E eu juro que não lembro de basicamente nada dessa parte da conversa, a não ser as palavras "tequila, vômito, vômito no carro, músicas românticas que causam vômito, 'a Mia deve ser fraca pra bebida, já que ela é fraca até pra sorvete' e pipoca engordurada". Mas vocês pensam que havia terminado a cena? Não, é claro que não. Porque ao ouvir "pipoca engordurada" e sentir o cheiro de manteiga daquilo, eu simplesmente tive de vomitar de novo. DE NOVO. 
Eu preciso dizer, senhores, que não sabia que cabiam tantas coisas assim dentro de mim, quiçá que elas pudessem sair tão depressa e em uma hora tão inoportuna. 

Então após a cena de vômito² Luísa tirou de sua bolsa uns dez remédios diferentes (sério) e eu acho que tomei algo de lá - não, eu não tenho certeza - que só fez efeito muito, muito tempo depois, porque a cena a seguir só poderia ser feita por alguém muito dopada. 
Nós saímos do canto dos hippies porque as meninas perceberam que eu estava meio desmaiada, meio acordada, meio a meio (Trakinas, o biscoito que é a sua cara, sua linda!) e fomos pra floresta encantada para tirarmos fotos. E tiramos, senhores: 
 Marina, eu e o Sol. 
 Essa é minha cara pós-vômito, meio dopada, com a maquiagem fail e no meio da floresta. Não reclamem, poderia ser infinitamente pior (afinal, eu poderia ser uma daquelas pessoas de olhos verdes que se vestem com roupas verdes e tiram fotos em locais verdes, né?). 
 A arte de ter pose mesmo doente e dopada - rá! 
 Sarah, Luísa e Marina 
 Só porque eu sou uma estrela de luz, pessoas. ♪ 
(JURO que na hora folhas começaram a voar em minha direção e Sarah disse que essas coisas combinam comigo porque eu pareço wicca, hahaha!) 


A essas alturas eu já estava tagarela novamente e dando micro pulinhos de "ebaaa, fotos!" (porque eu sou a louca das fotos) e já havia ligado pra uma pá de gente porque havia colocado na cabeça que iria morrer e queria me despedir das pessoas - e essa sou eu sóbria.
Até que do nada eu resolvi trocar de roupa.
No.parque.
NA.FRENTE.DE.TODOS.
Com pessoas passando por ali - e quando eu digo pessoas estou me referindo a gente metida a metaleira do mal.
Porque sabe, coisa mais normal que tem uma guria trocar de roupa ao ar livre num parque aberto, né?
NÃO, NÃO É.
Em minha defesa: foi apenas a camiseta, tá gente?
E eu realmente tava meio dopada.
E é por isso que eu não bebo NUNCA.
E é por isso que eu não tenho namorado. (porque OIII?! a louca do parque, né gente?)

E é por isso que eu digo que vocês perderam o mais incrível encontro de blogueiras de PoA. Tá?
Língua pr'ocês que não foram. :p

(Mas ó: 7 de abril será o próximo, lá na CCMQ: marquem em suas agendas; até porque apesar dos pesares e das minhas aloprações, as meninas são uns amores e não se apavoraram comigo, tenho certeza de que o próximo será ainda mais divertido).

Beijos de luz pr'ocês. ♥
E a dona Sarah reclamou os créditos pras fotos (aloka, haha) então lá vai: nossa fotógrafa da vez foi a estudante de Direito e blogueira no Adorável Infortúnio, Sarah Müller; palmas para ela, pessoas.) 

13 comentários

  1. Cara, COMO EU QUERIA TER VISTO ISSO!
    Te adoro Mia, sério. Só, por favor, da próxima vez, se for virar não vomite KKKKKKKK
    http://odiariodejota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa, quanta história pra contar né? K
    Mas a gente não escolhe hora e local para passar mal, relaxa Mia :)

    ResponderExcluir
  3. Menina, quanta coisa para um dia só. kkkkkkkk
    Mas acontece. Essas coisas é que dão graça. Eu nem ligaria. Você parece ser uma pessoa bacana.

    Beijo e boas diversões.

    ResponderExcluir
  4. Deve ter sido muito divertido!!
    Espero que agora com o grupo façamos muitas reuniões :)

    Tecido_Doce
    Twitter
    Sorteio

    ResponderExcluir
  5. Há, que legal. Devo dizer que é muito a tua cara, Mia uahsu Mas de um lado bom, tá? (: Tem que ser você pra deixar o encontro mais divertido uahsu
    Beijos♥

    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa hein Mia, Murphy te acompanhou no encontro né, sendo carinhosamente aconchegado no seu estômago! HAHA.

    E quanto a não arrumar namorado pq vc tira a roupa na rua, isso não procede. Sou a pessoa que quanto mais bebada, mais pelada... E agora eu tô até casada, então relaxa, teu roupão vai te encontrar!

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkkkkk não consegui parar de rir lendo como foi esse encontro. Hilário como tu escreves Mia ;D
    E as fotos ficaram massas ;)

    ResponderExcluir
  8. O encontro mais lindo, meigo e vomitástico de todos os tempos. Em breve nos cinemas (ou não).
    PS: Cadê os meus créditos pelas lindas fotos? cof cof

    ResponderExcluir
  9. ai. rindo pra varias. HAHAHA

    menina, que foto é aquela do sol? parece q vc tá saindo do corpo da menina :X auiehhe bizarro.

    mas as fotos ficaram legais e vc combinou com esse cabelo :)

    ResponderExcluir
  10. Seu olhar fatal está me comovendo muito, cara UASDHSAIUDHASIUDSAUIDHSAI hipnotizei
    Beijos ♥

    Conspirantes

    ResponderExcluir
  11. Sério, Mia!

    Eu não me surpreendo com mais nada de estranho que possa acontecer contigo. Tu ainda vai escrever livros e mais livros só pra perpetuar tuas aventuras pelo mundo!

    Ah, adorei as fotos, principalmente, a blusa de gatinhos de uma das garotas.


    Bjs!

    ResponderExcluir