Charlotte Street

Charlotte Street (Danny Wallace) conta basicamente a história de um professor metido a jornalista que um dia tromba com uma moça - cujo nome é desconhecido até o final da história - e gama nela, porém a moça tem pressa e pega um táxi rapidamente, mas o professor/jornalista aloprado acaba ficando com uma câmera descartável que a moça deixou cair quando do trombo e aí ele começa uma "caçada" pela moça em Londres.

Ou, em uma frase: Charlotte Street é o romance que uma blogueira perdida na vida consegue após contar sua vida em um blog.

Quando recebi esse livro e abri a linda caixinha do correio, segurei-o nas mãos e disse para minha mãe: "esse é um dos livros sobre a minha vida". Não havia lido muito sobre a premissa mas eu simplesmente senti que assim o seria. E não estava errada (claro que não!). Charlotte Street não poderia se enquadrar melhor, afinal, a moça do livro é uma blogueira que passou por uma grande decepção amorosa e fez um blog para falar sobre, para ver se o sentimento desaparecia conforme as palavras aparecessem (e foi assim que nasceu o Wink).
Tudo começa com uma garota. Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo. E agora Jason - ex-namorado, escritor e herói relutante - se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder.
Não se enganem: eu amei o livro. Mas rolou toda uma identificação nervosa aqui e a sensação que ele me passou após sua leitura foi: o máximo que uma moça que se expõe tanto num blog consegue, em termos românticos, é um cara ferrado como Jason Priestley. Certamente quem gosta de romances vai amar Charlotte Street, ainda mais quem gosta de devaneios - Jason devaneia o tempo inteiro e a narrativa é através dele, através de sua perspectiva, com alguns trechos separados mostrando posts do blog da moça, A Garota:


A mensagem principal é sobre destino e sinais. Será que vale a pena correr atrás de alguém cujo nome se desconhece apenas porque se cruzou com a pessoa e sentiu que aquela poderia ser A pessoa? Será que há um destino por trás de tudo e podemos ter nossos "finais felizes" mesmo que eles inexistam?

É um livro bobo para pessoas bobas que querem uma leitura simples e apaixonante. Mas não se iludam: a vontade de quebrar a cara de Jason Priestley é constante. 

13 comentários:

  1. Eu estou lendo esse livro ja faz umas semanas. É simplesmente perfeito. Parabéns! <33

    ResponderExcluir
  2. Não acho que seja um livro bobo para pessoas bobas. A história em si realmente não é uma das mais complexas e apesar do Jason ser um tanto quanto patético de um jeito irritante, acho que ele retratou as pessoas pós-terminos-de-relacionamento com uma lealdade cômica muito legal.

    Não entrou nos meus top 10, mas com certeza uma leitura que eu indicaria. Haha (:

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Belo livro. Com uma história interessante. Curioso é que eu também comecei a escrever em blogs depois de uma frustração amorosa. Para ver se esquecia também. Até esqueci, mas outras decepções vieram e ainda vêm...

    Mas finais felizes não inexistem... Só estão distantes demais rs

    Beijo Mia!!

    ResponderExcluir
  4. Sou doida para ler esse livro há tempos. Parabéns pela resenha!

    livrosobaluzdalua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Eu desde que vi a capa desse livro, eu pensei comigo: "Preciso disso o mais rápido possível." Infelizmente, ainda não consegui ler, mas já vi algumas resenhas sobre ele. Inclusive minha colaboradora postou sobre ele uns dias atrás. Eu realmente quero ler e tenho certeza que vou amar, não só pelo cenário, mas pela história. Ansiosa para consegui-lo.

    Saudades daqui, Mia. Amei o novo layout! Ficou muito bom.

    Beijos,
    Monique Premazzi.

    ResponderExcluir
  6. Que legal, eu adoro romances *-*
    Esse livro parece ser daqueles que prende a gente e não consegue mais parar de ler, não é? haha

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia esse livro mas fiquei bastante interessada (principalmente pq você mencionou o lance de A garota ser blogueira).

    ResponderExcluir
  8. Booooom, se aparecer um Jason, me chama que eu chego dando voadora.

    ResponderExcluir
  9. Awn. querido do Jason, haha. Então sou uma pessoa boba, porque já quando li a resenha de Charlotte Street me apaixonei e quis ele desesperadamente. E quando comprei e li- amei, é claro.
    "Agarre o momento." A minha frase. E ponto.
    Beijos dona Mia♥

    ResponderExcluir
  10. "cujo nome é desconhecido até o final da história" o livro já me ganhou nessa, quando você disse que tinha uma blogueira então! Quero ler pra ontem!!!

    ResponderExcluir
  11. O poderio de ler esse livro em Londres. Esse livro eu gostei bastante!

    ResponderExcluir
  12. Esse livro fez a minha viagem à Londres! Amo. Capa inteiramente apaixonante!

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.