nonsense rules


Eu vim aqui pra dizer que quero fechar o blog e não estou com ânimo para escrever nada - apesar de sempre escrever, mas não quero publicar, não.

Eu não sei exatamente quando me tornei essa pessoa desencantada pela vida. Penso que foi em setembro passado - quase certeza de que sim - mas o golpe final, o último encanto que restava pelo mundo foi-se em janeiro. Já era, acabou. Tudo vazio aqui. Dá até para ouvir minha própria respiração e o correr do sangue nas veias. Mas não encanto com mais nada. Tudo é azul-cinzento, tudo é monocromático, sem gosto - ainda que salgado -, sem cheiro - apesar da essência de baunilha.

Você percebe que se tornou uma pessoa triste quando seus amigos e até mesmo seu irmão lhe perguntam: "o que posso fazer pra te deixar feliz? há algo que eu possa fazer por ti?" Olha, não há. A essa altura do campeonato nem sei se eu quero ser feliz. Porque dá trabalho e quase nunca recompensa, sabe? Eu já estive tão feliz nessa vida que a proporção inversa de toda essa felicidade que tive é esse desencantamento. Em comparação com o que senti, nada mais tem cor.

Perceber que as pessoas superam rapidamente as coisas e você continua num futuro que passou e num universo à parte, apenas sendo uma observadora do mundo, é algo por vezes muito frustrante.

Não sei se isso vai passar e nem sei se quero que passe. Se antes eu chorava por não ser correspondida em paixões, hoje dispenso quem se aproxima de mim. Foi por rir de boba que esgotei a fonte de encantos. Hoje em dia eu rio nervosamente porque minha vida é uma dramédia tensa. É bom, porque eu não preciso esperar por algo que surpreenda já que nada mais me faz surpreender.

É ruim porque a vida fica louca quando os níveis de nonsense chegam a tal ponto que absolutamente tudo é passível de ocorrência.

Dá pra entrar em coma até o final do ano?
aceitamos doações de livros "soco no estômago", lorax, rivotril e afins

32 comentários:

  1. Sei bem como é esse desencanto, esse descaminho que se alinha frente aos pés. Nada nos surpreende, por estarmos tão anestesiados. Dias cinzentos, sensações fracas...

    De qualquer forma, isso sempre passa. Sempre!

    Beijo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Anestesiada" define, mas olha... não quero que passe. Não se for pra voltar, sabe?
      But, thanks ;*

      Excluir
  2. Sabe, Mia. Acho que vou ter que te falar uma coisa que já falaram pra mim mas que eu nunca segui: procura um psicólogo.

    Infelizmente pode não ser o teu caso desabafar aqui no blog em forma romanceada os teus problemas e receber em troca comentários generalizados te desejando melhoras.

    Quem sabe dizer o que se passa de verdade contigo para uma mulher adulta que vai te devolver comentários mais secos e concretos não te ajude a ver a vida pelo ângulo que as tuas lágrimas embaçaram?

    Eu nunca segui porque sou uma neurótica, porque penso que ninguém quer me ouvir, e isso é algo que vem desde o colégio. Mas tu não é eu. E eu certamente não devo servir de exemplo.

    Por isso, meu conselho é assim, simples. Conversa com uma psicóloga. Conversa com uma adulta que não é a tua mãe, tua tia, tua vizinha. Conversa com uma adulta que estudou oito anos pra poder ajudar quem está exatamente na tua situação.

    Honestamente, Mia, com menos de 25 anos é incabível uma menina linda e inteligente como tu ficar deprimida. Tua vida nem começou...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Amanda, uma das coisas que ainda pretendo fazer é ir a um psicólogo. Certamente isso me fará bem. Mas agora não dá - não tenho tempo pra nada disso, a vida tá uma loucura. Mas sim, eu o farei, é um ótimo conselho - e não sou teimosa a ponto de não segui-lo por achar que vai melhorar do nada e que tudo está bem quando claramente não está.
      Incabível mesmo - mas motivos não faltam. esperamos que tudo dê certo

      Excluir
    2. Sinceramente, concordo com a Amanda, Mia. Acho muito romântico "reclamar da vida", sofrer poeticamente, etc. Mas pelo que tu cita teus problemas já ultrapassaram isto. Acho que é questão se segurança e bem estar abandonar um pouco isto; e procurar um psicólogo. Quanto questão de TEMPO... duvido muito que tu consiga mais daqui uns meses. Só piora com o passar. Dali a pouco tu entra pra uma faculdade e só piora. Como tu é "nova demais" pra simplesmente mudar de casa e morar sozinha, recomeçar uma vida... tenta ajeitar a que tu ainda tem.
      Suerte! =)

      Excluir
    3. Olha. Concordo com a Amanda. Se blog/Ask/etc tá te dando dor de cabeça... é a coisa mais fácil resolver. Se tua vida tá complicada. Não espera que tudo se resolva sozinho. Vai procurar ajuda; um psicólogo ou equivalente. Antes que "dê merda". Dá um tempo, não fica procurando sarna pra se coçar nesse mundinho virtual, frio e distante que a cada momento se renova num F5. E pela questão de TEMPO; só piora, não fica sentada esperando surgir tempo nessa vida; logo entra numa facul e o tempo se esvai mais que nunca. Qualquer coisa têmo aí pra te dar conselhos do que eu nunca faria, mas acho que tu deveria fazer, e coisas do gênero. =) Ou não.
      Surte.

      Excluir
    4. O blog/ask (o ask não me incomoda, rapaz) não me dá dor de cabeça. São coisas externas que me fazem assim. Eu sei que um psicólogo poderia ajudar mas agora não é hora. Um dia, quem sabe?

      Excluir
  3. Olha, você chegou a niilismo... norma! Não se sinta sozinha neste desencanto! Como professora sei como é ver que não adianta fazer nada, que não faz diferença. Mas vc faz, com seu blog, compartilhando suas experiências vc ajuda as pessoas a refletirem sobre si mesmas!
    Sei que não faz seu estilo... mas http://letras.mus.br/almir-sater/44082/
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu gosto muito dessa música! Não tenho um estilo muito definido, gosto do que me faz bem. :)
      É... mas né? Quando estamos no estado de "whatever" não há pensamento lógico que nos faça melhorar. Um dia, quem sabe?

      Excluir
  4. É como te ler e me ver refletida em cada palavra, em cada sentimento que apenas vaga desconte por ai. Não é querendo ser arrogante, apenas sincera, porque se há uma pessoa capaz de entender essa tua vibe fundo do poço, essa pessoa sou eu. Não tenha dúvida! Mas como diria Pitty: ''GUARDA OS PULSOS PRO FINAL, SAÍDA DE EMERGÊNCIA'' (não sendo literal) e se quiser conversar, desabafar, uma janela-amiga pra chorar... Você sempre saberá aonde me encontrar! (:

    ResponderExcluir
  5. Oi,
    Não deixe de escrever. Guarde tudo. Se um dia quiser publicar publique. Estará com tudo nas mãos.
    Não sei o que passa contigo, mas concordo com a Amanda. Menina, tu és linda, e tua vida está apenas começando. Tem muita coisa para rolar ainda e tu tens um grande talento.
    Mesmo sendo triste, o teu texto foi escrito poeticamente.
    O sol vai se abrir, acredite. Tudo na vida passa. Acredite em ti mesma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acredito e muito - só não agora. Parece que ninguém compreende nada do que escrevo ou falo e olha, isso é muito desgastante. Mas não pararei de escrever - pararei de publicar por um tempo. :)

      Excluir
    2. Boa Sorte querida.
      Faça o que for melhor para ti, mas pelo que to vendo aqui nos comentários não querem que tu pare não.

      Excluir
  6. Caramba, fechar o blog nem vai resolver, tem muita gente que adora seu blog (eu hihi). E é assim mesmo que a vida é, você tem que ter é força pra sair dessa tristeza e derrepente reparar que há muita coisa bela a sua volta e você nunca tinha reparado. (:
    Comigo é assim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vou fechar, mas não vou mais postar coisas atuais aqui atéééé sei lá eu quando. Sabe? Mas ó: feliz por você gostar daqui. :)

      Excluir
  7. Entendo muito bem o que você quer dizer, mas não se atreva a parar de escrever/postar. Pego um ônibus e vou aí pra Viamão (Já que não é tão longe assim. Apenas algumas horas). E então você vai se ver comigo. Rá.
    Mas, falando sério, realmente espero que tudo isso passe. Sabe que pode sempre contar com a gente, certo? Estou aqui pra isso o/
    Beijos Mia♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Venha pra cá ou apareça num EBG, né moça? HAHAHA Não vou parar de escrever, mas não vai rolar de publicar coisas atuais porque:
      a) serei incompreendida
      b) drama queen since 1993
      c) estudos do enem
      d) mimimia
      e) falta de ânimo
      Mas tô por aqui. :)

      Excluir
  8. Não feche o blog. Se necessário, apenas dê uma pausa. Anote seus sentimentos, e publique quando se sentir melhor, quando isso passar. Por que acredite que se passar, será melhor. E que quando acabar essa vibe, você irá rir de tudo isso. Sério Mia, não importa quanto tempo isso dure, creio que muitas leitoras (como eu) vão estar a sua espera. A espera desses textos poéticos, emotivos e lindos que todos amamos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tô aqui, gente, mas não tô, entendeu? Vou postar meus rascunhos, mas nada atual porque não rola agora.
      Mas valeu o carinho, de verdade. ♥

      Excluir
  9. Mia... às vezes eu acho que você só tá de cabeça cheia das coisas. É muita coisa pra pouco tempo (como você mesma disse). Separa um tempinho pra você e tenta ir resolvendo os problemas pequenos primeiro. Logo tudo se ajeita e volta a nossa Mia com todo o amor de Murphy ao seu lado. <3

    Melhoras, viu moça? :)
    Você só precisa de um tempo. :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Murphy me ama, Murphy me quer e lá pra o fim do ano eu estarei REALMENTE de volta. But thanks, Kayo. É só uma fase onde estou com um humor auto-depreciativo insuportável.
      Kissu ;*

      Excluir
  10. Olá!!!, belo blog amei sucesso, Deus seja contigo, já estou te seguindo
    OBRIGADO PELA VISITA.
    Curta e participe do meu blog e fan page.
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Vi a imagem do Dr. House e me animei, sou louquinha por ele.. Mas quando cheguei no texto.. Foi um choque ler isso '-'
    Bem, eu não vou dizer que sei exatamente o que estás passando, por que ninguém nunca sabe..
    Já vivi descontamentos, e vivo até hoje.. E sei que isso não é bom, nada bom..
    Já visitei um psicologo e pretendo voltar a fazer isso em breve.. E aconselho como a Amanda falou que também faça isso.. Sem desculpas , sem nada.. Vai te fazer muito bem, vai por mim..
    http://leideanediniz.blogspot.com ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu cresci em psicólogos, moça. Cada um teve um diagnóstico diferente sobre mim - sim, eu confundi todos eles, uma delícia de ver. Desisti. Quem sabe um dia, mas ainda não é hora. :)

      Excluir
    2. Nossa, então o caso é mais complicado do que se pensa.
      Então, quando se sentir preparada, volte. Quem sabe dessa vez dá certo ? (:

      Excluir
  12. Sempre fico em duvida sobre o que comentar no seu blog, embora leia grande parte dos posts raramente comento pois sempre acho que nenhum comnetário chega a altura do que foi escrito ... seja lá o que tenha sido escrito! Mas dessa vez resolvi comentar, só pra dizer que se o blog parar fará muita falta e se voltar sempre terá leitores interessados nessa bagunça organizada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O blog não vai parar porque eu escrevi muita coisa ao longo do tempo que está no rascunho, mas não haverá mais textos atuais por aqui por enquanto porque não rola agora, só vai sair coisa nessa vibe e não quero.
      Mas olha... não se acanhe em comentar, não! Okay?
      Kissu ;*

      Excluir
  13. Não te conheço. O mais próximo disso, foram os 3 ou 4 textos seu que eu li, por falta de tempo (essa é minha desculpa), mas esses já bastaram para você ganhar um fã. Esse ano eu li um texto(talvez o melhor do ano, e/ou um dos melhores da minha vida)e peço para que você faça um favor para si, leia ele.

    É difícil elogiar um texto onde você compartilha com toda sinceridade o que está passando, mas entre todos os 3-4 que li, esse foi o melhor, seu desabafo foi muito bem colocado. Parabéns!

    Você pergunta: "Dá pra entrar em coma até o final do ano?"

    Talvez seja isso que está precisando "ir aos montes e realmente si conhecer".

    Quando for "ao monte" leve isso com você, essa é minha forma de agradecimento aos seus poucos textos que já li.

    http://www.sobreavida.com.br/2011/10/20/o-que-falar-para-alguem-esta-prestes-a-morrer/

    Compare a morte física do rapaz do texto com a morte de ânimo e psicológica que está vivendo/passando e FIQUE O MAIS VIVA QUE PUDER!

    ResponderExcluir
  14. Acho que sei exatamente o que você tá pensando, mas não devo conseguir escrever nada que vai te acrescentar alguma coisa pela quantidade de comentários IUHIUSHAIUDH quando eu tô meio morta, eu tendo a fazer algum tipo de loucura (tipo realmente corajoso) ou rebeldia. Rebeldia não do tipo "sair pichando muro e fugir de casa", mas fazer o que ninguém espera que eu faça. Tentar coisas inusitadas e diferentes me fazem ter alguma reação frente a qualquer coisa. Claro que você quer que passe IUASHDUIAHDASUIH e vai passar, não importa o que os psicólogos dizem. Faz o que der na telha e fica sussa! :~
    Beijos ♥

    Conspirantes

    ResponderExcluir
  15. Nossa! É estranho, mas entendo como é isso. Não vou te dar conselho pq eu, definitivamente, não sou a melhor pessoa para isso. Até pq opto por viver na 'melancolia', rsrs. Sei lá... Me acostumei em ser assim. Pq qdo vc está feliz e aquela alegria acaba é frustrante, mas qdo vc apenas vive sem fazer esforço e "quase que em coma" no mundo, as coisas vem e vão sem fazer muito estrago. =/

    ResponderExcluir
  16. Eu já me senti assim. É péssimo e um sinal claríssimo de não tá nada bem. Mia, faz como a menina ali em cima (amanda) falou, por mais corrida que sua vida esteja. Parece bom se sentir assim, mas nunca é. Eu espero que tu fique bem, pois vou sentir falta do Wink se você parar mesmo de postar :(
    btw bjs

    • adorávelrebeldia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.