Purgatório

yes, tate, let's go!

Eu chegaria perante Deus após minha morte - e com todos os anjos e divindades reunidos, disputando um cacho de uvas silvestres - e então ele veria:
- Filha, aqui vejo que você cometeu o pecado do orgulho. O que tem a dizer sobre isso?
- Sim, mas há motivos para esse orgulho: melhorei consideravelmente e divei na cara das inimigas.
- Certo, sei, sei... Bem, vejo aqui também que você desejou a morte do próximo, do distante e de si mesma.
- Desejei e consegui, tanto que estou aqui. E não é como se alguns não merecessem a morte, visto que a Bíblia está cheia de passagens onde o senhor destinou à morte pessoas que nada haviam feito a não ser reclamar e contestar; eu desejei a morte de gente que me queria morta, nada mais justo.
- Você também foi muito vaidosa...
- Mas o senhor me fez nascer com essas esmeraldas por olhos e ainda reclama de minha vaidade ao admirá-las?! Oras, penso que até mesmo divindades necessitam de coerência, não é mesmo?
- Sim, mas...
- Mas em contrapartida não fui invejosa, não matei ninguém, não traí, não fui egoísta, tampouco promíscua. E olha que eu deveria ser santificada por não ter assassinado ninguém ou dado um banho de óleo fervente nas inimigas.
- Bem, mas seus pecados são pesados, filha; contudo há um certo equilíbrio, mas...
- Mas ninguém é perfeito! Sua indecisão já revela que o senhor sabia muito bem disso quando criou o ser humano, não é mesmo? Me condenará por ser um perfeito exemplo de mulher do século XXI?
- Não, não é assim; apenas não acho que você mereça o céu.
- O inferno me espera? Belzebu tem um demônio reservado para mim?
- Não, não, você é boa demais para o inferno!
- Então, qual é a sentença?
- Olha... não sei. Quem sabe você não volta lá pra Terra e vejamos o que faremos na próxima encarnação, tá?
- Perfeito.
- Okay, pode ir.
- Só mais uma coisa.
- O que foi?
- Posso ser inglesa dessa vez? ;)

11 comentários

  1. Mia, quer ser minha advogada? Consegue me fazer norte americana na próxima, que eu dou banho de óleo fervente em quem tu quiser ;) hahah

    ResponderExcluir
  2. Eu quero ser oriental na próxima encarnação. Que Deus me ponha num mundo parecido com a Terra, porém em ascensão, só para eu nascer gueixa.
    Abraços. Muita saudade de vir aqui.

    ResponderExcluir
  3. KKKKKKKKKKKK Tá contratada, Mia.
    Adorei.

    ResponderExcluir
  4. CRÔNICA FAVORITA!
    hahaha quero nascer ruiva na próxima encarnação e de preferencia não no Suriname. Sei lá, tenho antipatia pelo Suriname, eita país esquecido.

    ResponderExcluir
  5. ADOREI Mia :P Ótimo sua crônica.
    http://falaestella.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Hahaha
    Crônica engraçadíssima.

    Amulherqueeugostariadeser.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Peitou mesmo, tá nem aí. Bateu de frente com Javé sem descer do salto e ainda fez pedidos. HAH

    ResponderExcluir
  8. Dei muita risada, apenas. Só queria nascer ruiva, com uma voz bonita, e de preferência bonita também. Ok, eu queria nascer uma Simone Simons da vida, admito. De preferência casada com um britânico. Ok, to pedindo demais, já sei...

    Beijos =*

    ResponderExcluir
  9. Hahaha, ironia e ssrcasmo são os seus elementos principais mesmo, Mía. Gostei do humor neste conto.

    ResponderExcluir
  10. Mia, suas crônicas são perfeitas! O diálogo foi tão legal e engraçado que fiquei triste quando vi que tinha acabado. HAHAHAHA Adorei, adorei, adorei. Você arrasa, mulher! Como sempre.

    Beijos, Arih haha

    ResponderExcluir