Geneticamente feita para discordar.

Hoje de madrugada um rapaz comentou uma postagem no meu fb dizendo que todas as feministas são vadias e as mulheres são geneticamente feitas para cuidar da família. Perdi o apetite matinal, a hora e muito da esperança que ainda tinha pela humanidade ao ler isso. Porque, veja bem, eu sou feminista. Há alguns anos, quando ainda não entendia muito bem o conceito de feminismo, eu dizia ser anti-sexista. Mas o anti-sexismo é o feminismo de certa forma porque o feminismo luta pela igualdade (sim, cada qual possui suas diferenças, mas não há superioridade masculina e essa é uma visão do patriarcado) e não contra os homens. E perceber que há pessoas "próximas" a mim - mesmo que virtualmente - que possuem essa visão machista é algo que me repugna profundamente.

Por esse tipo de coisa que nem tenho mais postado muito por aqui. Eu sou feminista e não sou vadia - ao contrário do que foi dito. Aliás, seria supimpa ser vadia se ser vadia significa ser uma mulher com a moral de um homem, uma mulher que se sente livre para andar como quiser (como também os homens se sentem ao andar sem camisa no meio da rua) sem ser tachada de vadia e afins apenas porque fez exposição de seu corpo. Se ser vadia é ser uma pessoa sem problemas com sua libido então QUE COISA BOA É SER VADIA. Mas não, eu não sou. E não dá para dizer que todas as feministas são vadias. Isso é ridículo e é, sim, machismo.

"geneticamente feitas para cuidar da família" - OIII?! DE ONDE? Essa é a visão do patriarcado. Geneticamente o que nos difere, basicamente, é a menstruação. O resto é resto. Mulheres NÃO SÃO geneticamente feitas para cuidar da família. E sim, esse é um argumento machista e se eu tiver de escrever mil vezes mesmo sendo tachada de várias coisas pelo que digo eu o farei porque tá errado. Enquanto as pessoas pensarem assim o mundo continuará da forma que está.

Fora que: machismo mata e machismo não é o oposto de feminismo. Machismo é opressor e sexista, feminismo visa a igualdade entre os seres, coisa que os machistas não querem, coisa que comentários como "geneticamente feitas para cuidar da família" tentam acabar.
O rapaz também disse que "O fato aqui é que somos o que a sociedade diz de nós. Se todos em um grupo disserem que você matou alguém, essa será a verdade, todos estarão certos e você errada e mentirosa. A verdade é dita pela voz do povo. Simples."

A verdade NÃO É dita pela voz do povo. Isso é argumento de gente preguiçosa demais para mudar a realidade ao seu redor apenas porque a maioria é Maria-vai-com-as-outras. "você não é o que pensa ser, não é o que se diz ser, você é o que você mostra para as outras pessoas" - NO WAY! As pessoas são o que são, não somos o que os outros pensam que somos apenas porque os outros não possuem percepção tal qual como a nossa. Se fosse pelos outros eu seria uma feiticeira-gótica e afins e estou longe disso, mas é o que dizem de mim. E aí, a voz do povo é a voz de Deus? Mas que Deus é esse? Que voz é essa? Qual é esse povo? Não, não é.
Fora que cada pessoa possui uma percepção diferente e individual moldada a partir daquilo que vivenciou. Oras, partindo desse princípio, nós somos TUDO o que dizem que somos? De forma alguma. Então aí o argumento já está falho e preguiçoso. Não precisamos ser seres limitados, mas não somos tudo o que dizem que somos apenas porque cada um possui uma perspectiva diferente.

Então é basicamente:
a) Usar roupa curta ou blablabla nunca será desculpa para estupro ou para agressão verbal; oras, se um homem gosta que mulheres mexam com ele pela sua aparência isso não quer dizer, nem de longe, que mulheres gostarão do mesmo, não gostamos de ser coisificadas.
b) Mulheres não são geneticamente feitas para cuidar da família - isso é papo bíblico, do patriarcado, de Eva foi feita da costela de Adão para ser sua companheira e cuidar da família, blablabla - WRONG.
c) Cada um sabe o que é e a percepção alheia é subjetiva, falha e a verdade é que ninguém sabe nada de ninguém.
d) Machismo existe e mata, feminismo luta pela igualdade e contra o machismo. E sim, eu sou feminista, e se isso me faz uma vadia então que seja.


8 comentários:

  1. Muito bom o seu post, nos últimos anos tenho me tornado cada vez mais feminista. Fico triste e revoltada em ver como, nos dias de hoje, as mulheres ainda são tratadas como inferiores por homens e até mesmo por outras mulheres. Vamos discordar sim, e mostrar isso ao mundo.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eu nem sei por que tu ficou tão estressada com esse comentário triste. Visivelmente esse tigrão matou as aulas de biologia pra ficar no pátio da escola falando dos vídeos de mulher pelada que viu na internet (oh, nossa, ninguém sabe onde tem) e dando nota pras menininhas que passavam, porque falta de vontade de trabalhar não é genético, não existe esse gene!! E olha que não precisa ser uma advogada como eu pra saber disso!
    Mia, acho que tu se incomodou por pouco dessa vez. Uma pessoa que faz um comentário desse nível QUERIA MESMO ganhar um post só pra ele no teu blog. E tá aí, ó, conseguiu, só porque disse aquilo que toda a feminista vai abominar ler ou ouvir.
    Se eu fosse tu eu não dava esse gostinho pra ele. Responderia: "Paul won't miss this little piece here, which is the – part of the prefrontal lobe, which they say is the seat of good manners." (quoting Hannibal Lecter)

    ResponderExcluir
  3. epifania!!

    Mia, que alegria vir ao Wink justo hoje. Me sinto muito representada por seu texto. Esses dias tive um séria discussão com uma pessoa que se vangloriava de ser um "machista moderado", vê se pode?!
    Arre!
    Texto lindo, é isso mesmo.
    Tem uma frase que amo e que resume muito do que tu disse:

    "Feminismo é a idéia radical de que mulher é gente"

    P.S: vou linkar teu texto em minhas redes sociais, as pessoas precisam ler mais disso.

    ResponderExcluir
  4. Poxa Mia, te admiro. Se fosse comigo, eu ia ficar tipo "o que posso dizer de um animal como esse?!" (tá, somos todos animais etc, mas dá pra entender a conotação)
    Tu usou essa frase absurda do cara e fez um ótimo post de um assunto tão importante. Eu fico bem de cara com isso, porque pareeece que a gente vive num mundo ~mais evoluído~ e tal em que somos livres pra trabalhar, se vestir e fazer o que quisermos, mas sempre tem um retardado que fica agindo como superior ou nos "trovando" - e trovar é tipo um problema minúsculo, considerando o pior que pode acontecer. Por último, fiquei bem comovida/assustada/tensa com o post que o cara comentou. Eu realmente não sei o que comentar, mas é bem revoltante, ainda mais com gente perpetuando esse tipo de atitude.

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
  5. Eu não sabia que era. Apesar de que isso não me surpreende nenhum pouco (pelo que leio do conteúdo do blog). O sexismo em si é uma coisa muito, muito feia. Mas, sabe o que é pior do que homem machista? Mulher machista. Conheça a minha progenitora e você vai saber do que estou falando. Um exemplo: quando eu questiono que os meninos podem muito bem lavar as próprias roupas (pois eles tem dois braços como qualquer mulher), ela não se defende. Diz que gosta de fazer isso pelos filhos. E, não, eu não lavo as roupas dos meus irmãos porque acho um abuso (tem máquina de lavar, poxa).
    >>Emilie Escreve

    ResponderExcluir
  6. Trabalho com tecnologia, uma área conhecida por ter muito mais homens que mulheres, já passei por situações ridículas (de um gerente me perguntar num entrevista de emprego como eu lidaria com assédio sexual), mas onde mais sofro ainda é visitando casa de amigos ou encontrando algum tio mais distante, ouvindo conversas de ônibus, nos comentários da faculdade, porque é aquele machismo discreto, uma frase aqui e outra ali, que somadas, formam essa sociedade que acha que homem tem que ser ~assim~ e mulher tem que ser ~assado~.

    ResponderExcluir
  7. Semana dessas, recebi o compartilhamento de uma imagem-mensagem que mais ou menos dizia:
    "Não importa a roupa que você vista ou o quanto você beba: a culpa é sempre do estuprador".
    Era de uma página feminista do Facebook.
    Concordando inteiramente, comecei a ler os comentários e vi muita gente esquecendo que existem "sujeitos" que pouco se importam com leis preventivas, com ameaças legislativas, e logo, seria bom as mulheres tomarem cuidado SIM, já que não vivemos num mundo equilibrado, livre da crueldade, da animosidade e da impunidade. Quase fui fichado como um "advogado de porta de cadeia" pelas feministas de plantão, que em busca de uma desvirtuada e questionável liberdade, perderam a razão.
    NUNCA fui contra movimentos que tenham a intenção de igualar os direitos e os deveres humanos -mesmo não acreditando muito que isso venha a acontecer de forma tão regrada, visto que temos nossas diferenças e que as mesmas exigem medidas próprias a cada caso, e isso não possui nada a ver com qualquer parcialidade ou preconceito.
    Queria muito ser bem compreendido e que o feminismo -bem como qualquer outro movimento digno de luta pela liberdade e igualdade- não se perdesse no meio do caminho como (parece) vir se perdendo ao longo das safras de algumas anitas, mulheres-frutas e feministas-machistas-de-calcinha.
    Esse sujeito que lhe disse tais impropérios Mia, é certamente um destes tantos sem noção por aí que -sob seu conveniente machismo- cometem "violências justificáveis" por conta de pouca roupa, perda de consciência ou qualquer outro "motivo".

    Beijo grande. Força sempre!

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.