Atemporal

Quando eu era pequena meus irmãos já eram adolescentes/adultos e basicamente tudo que havia para ser lido em casa eram livros deles, especialmente os didáticos. Acostumei a ler livros de português, história, geografia, biologia... mas meus preferidos sempre foram os que continham trechos de livros literários, contos, poemas, historietas. Um deles era meu preferido: um livro de português da 5ª série de capa verde, que continha uma historinha que jamais saiu de minha mente: a história de uma convenção de bruxas. Lembro que naquela história havia uma bruxa mãe com sua bruxinha filhote indo às compras em busca da vassoura voadora perfeita. Encantei-me na hora.

Passados alguns anos, fui à biblioteca escolar procurar sobre bruxas. Encontrei um livrinho que falava sobre duendes e gnomos. Li e reli-o não sei quantas vezes. Nessa mesma época aconteceu da febre pottermaníaca ter início, por conta dos filmes e livros. E, claro, aquilo me chamou atenção na hora. Livros e filmes que contam a história de um mini bruxo lutando contra o poder das trevas? Apaixonante.
Então minha vizinha, que tinha uma série de revistas a respeito de HP, tratou de me emprestar todas desde que eu falasse bem dela para meus irmãos (sim, afinal, meus irmãos faziam o sucesso da vizinhança).


Minha mãe, vendo minha inclinação para aquelas histórias de bruxaria, duendes, gnomos, e todo esse universo mágico, ficou maluca e me proibiu terminantemente de ler ou assistir aos filmes de HP. Eu, como era pequena, nada podia fazer a respeito a não ser esperar o tempo passar e ler/assistir outras coisas até lá.

Até este ano.
Eu, não mais a menininha de 7 anos, mas a moça de 19, arranjei um amigo pottermaníaco que ficou mais do que feliz em me emprestar os livros de sua coleção. E eu li, senhores, li com gosto, vontade e um sorriso no rosto. E assisti aos filmes, todos eles. A ideia inicial era esperar ler os livros para só então assistir aos filmes, mas quem disse que consegui resistir ao incrível enredo da saga Harry Potter?! Not at all.

Então, dia desses, estava eu lendo um dos livros de HP durante o recreio escolar, bem sossegada e distraída, quando chega um "cerumano", me olha de cima a baixo e diz:
— Tu não tem mais nada pra ler, né?
— Por que diz isso?
— Pra estar lendo isso aí deve estar em falta de livros bons, haha.
— Eu gosto de Harry Potter. É uma excelente série.
— Mas tu já passou da idade de ler isso, isso é pra criança, tá 10 anos atrasada.
— Ao menos não estou tatuando no corpo os personagens, como certas pessoas fazem (a pessoa em questão é cheia de tatuagens de personagens; nada contra, mas coerência é sempre de bom tom antes de falar dos outros). Fora que não sabia que existia idade para a literatura.

A pessoa baixou a cabeça, fingiu ouvir algo e foi embora. E eu, claro, continuei com minha leitura e aproveitando o momento "voltando à infância: uma saga pelo imaginário mágico".

Creio que não preciso dizer o quanto Harry Potter é bom. Creio que não preciso dizer que estou encantada com esse universo de criaturas mágicas e gente maluca. Creio que não preciso recomendar os livros ou os filmes para as pessoas.

Mas preciso dizer: não há idade para a literatura. Simplesmente porque ela é atemporal. Assim como eu.

13 comentários:

  1. Os posts e o blog possuem uma nova alma que anima toda a dinâmica aqui. É uma energia recém chegada, mas eu posso sentir que será um espaço de partilha de simplicidades. Quem aqui chegar, vai sempre levar impressões e sentimentos bons. O sentimento de atemporalidade é um desses sentimentos preciosos que precisamos vivenciar e refinar, e que você, amor da minha vida, ressalta na sua leitura.
    Obrigado pela partilha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que querido você, B, em suas bem acertadas percepções.
      Amém para suas palavras.

      Excluir
  2. A arte de dar nos dedos. Mia, TE AMO. Me ensina.
    Eu comecei a ler a saga depois de assistir ao primeiro filme no cinema. Reli os três primeiros enquanto fazia cursinho para o vestiba (e passei num boa classificação, oeeee Hermione feelings).
    É uma série excelente, de fato! Dificilmente veremos uma série sobre qualquer criatura mística (como as bruxas) tão boa quanto essa.

    (Aliás, depois de sair o primeiro filme, eu e uma amiga mandamos cartas para praticamente todos os que tinham fan sites, inclusive para o compositor musical. Alguns responderam - inclusive a Rowling herself!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ROWLING RESPONDEU? *o* Gente, que lindo isso.
      HP faz parte da história de vida de muitos jovens/adolescentes e adultos também e é uma incoerência sem tamanho falar que a série é apenas e tão somente para crianças. Fiquei boba com isso.

      Excluir
  3. Mia como assim o wink acabou?=x
    Harry potter é excelente sim ne?

    ResponderExcluir
  4. Concordo contigo, não tem idade para a literatura.Algum dia terei disposição e tempo de encarar Harry Potter. Ainda não.

    ResponderExcluir
  5. haha, também não tenho nada contra tatuagem de personagens, mas realmente, um pouquinho de coerência é bom e todo mundo gosta; eu comecei a ler Harry Potter quando estava na quinta série e já fui pottermaníaca, hoje sou apenas fã dos livros e filmes, só ano passado pude comprar a coleção e finalmente ter os livros em minha estante, antes lia de bibliotecas, e como bem dito é atemporal. :3
    bjs

    P.S: Obrigada pela visita ao meu blog \o , teu namorado estuda o que aqui em SM?

    ResponderExcluir
  6. Ah, nunca curtir Harry Potter, não é meu estilo, sabe.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  7. Li os sete livros e assistir aos filmes de HP esse ano, com os meus 16 anos. Claro que já ouvira falar bastante da história e tudo mais, mas só aconteceu de eu ler passada a infância, porque acredito que cada pessoa tem seu próprio "tempo" para ler determinado livro.
    Conheço muita gente que ficou marcada pela série: criou gosto de leitura após ela, acompanhou o lançamento dos livros, as estreias dos filmes. Ok, acho legal, mas tenho certeza que eu aproveitei HP tanto quanto quem "viveu" o momento, porque, como você diz, literatura é algo atemporal.

    Lindo blog! beijo :)

    ResponderExcluir
  8. Oii Miaa
    Acredita que eu nunca li/vi nada de Harry Potter. Apenas nunca me interessei mesmo. Talvez nunca me interesse também, hahaha >.<
    E você tem razão: literatura é atemporal (embora eu não possa esperar que todas as crianças entendam todos os livros "para adultos". Isso é uma bobajada sem tamanho, viu?
    Boa sorte no novo blog o/
    beijão ;**

    ResponderExcluir
  9. Disse tudo <3
    Eu sou suspeita para falar porque eu amo Harry Potter haha, mas fico feliz que esteja gostando também (não tem como não gostar lol) e concordo totalmente com essa história de leitura atemporal. Muitas vezes as pessoas enxergam com certo preconceito determinados livros (sério, não sei como Harry Potter se encaixa!) por serem infanto-juvenil, serem modinhas, sei lá qual a justificativa. Mas não existe idade para ler, e só porque o livro não é algo mais intelectual não significa que não seja bom. E por sinal, eu acho que o universo de Harry Potter é beeeem complexo.

    Antes tarde do que nunca!

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
  10. Me identifiquei. Apesar de começar a ler a saga um pouco mais tarde que você, também "passei da idade" para algumas pessoas e sempre levava os livros para ler no colégio, em plena aula de matemática (desculpa, mas não dá pra suportar matemática) e algumas pessoas ignorantes me olhavam de um jeito estranho, haha.

    ResponderExcluir
  11. Ai que lindo... Eu não posso dizer muito, porque gosto bastante de Harry Potter, acho muito mágico *-* e muita gente me diz que é ruim pra minha idade, mesmo eu sendo ~novinha~ ainda, mas eu amo HP e ponto.
    E, realmente, não existe idade pra leitura.
    Amei teu blog novo
    http://www.senhoritaliberdade.com/

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.