Morram.

Eu não sou a droga de uma boneca de porcelana que se pode colocar na parede e depois pegá-la quando lhe é conveniente, iludi-la, fazer declaraçãozinha após tempos de sumiço. Eu não sou. Eu sou um ser humano com uma personalidade tremendamente forte que não aceita esse tipo de inconstância, de bobagem, de mentira.

Que todos vão para o inferno e morram. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
Wink .187 tons de frio.