O despertar (Diários do vampiro - 1)

Há muito tempo comecei a assistir uma série chamada The Vampire Diaries que contava a história nada crepuscular de um triângulo amoroso formado por dois vampiros irmãos e uma garota de uns 17 anos (e virei #TEAMDAMON4EVER ♥). Mas somente no início deste ano descobri que a série é baseada nos livros da L.J. Smith e apenas agora decidi lê-los (férias literárias ♥). Foi assim que li em apenas 3 horas o primeiro livro da série Diários do Vampiro, ou seja, O Despertar.

Pois bem. O livro conta a história de Elena, uma garota mega popular, "rainha" da escola (tipo Blair Waldorf dos pobres/classe média) que recentemente perdeu seus pais e agora mora com a tia e sua irmãzinha. Como garota poderosa e decidida que é, assim que avista Stefan no primeiro dia de aula, saindo de seu carro, ela decide que o terá e bola planos para tal. Porém, em determinado momento, ela descobre que ele é um vampiro que nasceu na Renascença, no século XV, e as coisas começam a ficar peculiares demais. E se eu contar mais do que isso, estarei dando muitos spoilers, mas devo dizer que: bem melhor do que a série, hein gente. Bem melhor. Não que comparar livro e série seja justo, a gente sabe que praticamente nunca é. Mas nesse caso... a série é boa. O livro é ainda melhor. OU SEJA. 

Mas minha reação básica ao terminar o primeiro livro foi:


"Mas ele é tão ruim assim, Mia?" Muito pelo contrário. É um livro excelente, L.J. Smith merece meus sinceros parabéns por saber envolver tão bem o leitor. Porém, o livro simplesmente termina na melhor parte, no meio de uma frase. NO MEIO DE UMA MALDITA FRASE!!!! E okay, tudo bem, eu tenho os outros livros da série aqui em casa, posso simplesmente ir até a estante e continuar a leitura, mas se você quiser iniciar a leitura da série recomendo que adquira todos os livros antes, porque assim que iniciá-la não quererá interromper o fluxo. 

O interessante nesse livro é que quem assistiu a série espera encontrar uma Elena mimimi, numa vibe Bella Swan, mas se depara com Regina George (até a descrição física é parecida: loira, magra e poderosa), uma garota altamente manipuladora que conhece seu poder e faz uso dele sem nem pensar duas vezes. O que é ótimo! No more mimimi. Stefan também é relativamente diferente do da série, já que ele não é o cara que vai atrás de Elena: ele é a caça agora. (Adorei isso!) "E o Damon, Mia?!" Ainda não deu tempo de gamar no Damon dos livros, visto que nesse primeiro ele aparece pouco, mas posso dizer que, já numa primeira leitura, ele combina mais com Elena do que o bobão do Stefan. 

As outras personagens também são bem diferentes das da série: Bonnie, Caroline e Meredith, por exemplo. Há mais clima de colegial do que aquele clima meio deprê que quem acompanha TVD conhece muito bem. Não há o Jeremy, grazadeus, que ninguém suporta aquele moleque chato. E há quotes sensacionais, como este: 

Se eu soubesse que tudo ia ficar bem no final, não me importaria em nada com o que acontece agora. Mas é horrível passar um dia depois do outro sem ter certeza de nada. 

É um livro bom? É. 
É um livro must-read? Não. 
Vale 5 estrelinhas? Olha, eu dei 4 e já tá de bom tamanho. Isso porque as coisas acontecem rápido demais. QUEM DIZ "EU TE AMO" NO SEGUNDO DIA DE NAMORO, MELDELS?! Quer dizer, deve haver pessoas que dizem, mas eu acho estranho, suspeito, corrido demais. Porém, relevando esses pequenos detalhes, o livro é bom, sim, dá vontade de continuar a leitura e nem enche o saco como Twilight (sorry, fãs crepusculares que aqui habitam, nada contra a saga, inclusive tenho os livros, assisti todos os filmes, blablabla; mas que aquilo é um mimimi sem fim, é, e isso cansa pra caramba). 

Se recomendo a leitura? Olha, se fizer seu gênero, sim. Mas se você gostar mais de uma literatura profunda e reflexiva, não. Eu leio de tudo um pouco e para mim foi uma boa leitura. Mas gosto literário (musical, culinário, whatever) é algo extremamente subjetivo. Ou seja: tente, mas não me culpe depois se achar uma perda de tempo. 

Em um quote: 
Morrerei antes de tocar nela, pensou ele, fazendo um juramento para si mesmo. Antes de perfurar suas veias, eu morrerei de sede. E juro que ela jamais saberá de meu segredo. Ela jamais terá de abrir mão do sol por minha causa. 

2 comentários

  1. Olha, eu gosto de todo tipo de livro, nada contra a série (que eu adorava nas primeiras temporadas), mas eu odiei esse livro, diferente de você, ele não conseguiu me prender hahsushaush. Eu penei pra terminar ele em duas semanas e não quis saber de continuação kkkk, enfim .......
    Bj

    http://classicheap.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Os quatro primeiros livros da série são simplesmente maravilhosos, os li em menos de uma semana. Porém, deveria ter acabado por aí, em minha opinião. A partir do quinto livro, comecei a ficar entediada, pois a autora estava claramente forçando a barra com histórias completamente sem nexo, provavelmente querendo lucrar o quanto foi possível com a série. Eu acho que o final do livro 4 foi perfeito e não precisaria, de maneira alguma, de uma continuação. Encher uma história de muitos vilões a cada momento fez, ao meu ver, a autora parecer extremamente comercial.

    ResponderExcluir