Das viagens de ônibus

Estava eu no ônibus lindamente quase dormindo em cima do pesadíssimo livro A menina que brincava com fogo (não por conta da leitura, mas sim simplesmente porque acordo diariamente às 5h da manhã e não é fácil, gente, não é mesmo) quando um rapaz novinho senta ao meu lado e, a seu lado, de pé, pára uma menina também novinha, cheia de sacolas que ele, prontamente, oferece-se para segurar. E então ocorre o seguinte diálogo:

— E aí, de onde tu tá vindo com essas sacolas?
— Da Saraiva.
— Aquela loja de livros?
— É.
— Mas... LIVROS? Pfff... Que desperdício de dinheiro. Por que não comprou maquiagem pra ficar mais gata?
— Porque eu gosto de ler.
— Mas é desperdício de vida isso aí.

E eu ali, ao lado, me preparando pra começar um discurso todo baseado no "é por isso que você é repetente, meu filho" (havia ouvido o rapaz comentar o fato de que repetiu de ano novamente). Porque vocês sabem, né? Eu estudo pra ser uma futura assistente de biblioteca. MERMÃO, EU ESTUDO TÉCNICO EM BIBLIOTECONOMIA. Sabe? Eu amo livros. Amo bibliotecas. Tô sempre com dois ou três livros na minha bolsa. O que o rapaz disse é algo que não apenas torna todo meu estudo inválido, mas também escarnece de algo que faz tão parte de mim quanto respirar (sim, porque ler, para mim, é tão natural quanto respirar). Mas aí aconteceu uma coisa: a menina que estava falando com ele começou um discurso lindo.

— Tu diz isso porque não gosta de ler.
— Gosto. Só que não sou nerd.
— Eu não sou nerd. Não vivo estudando. Mas amo ler. E comprei mais oito livros hoje pra minha coleção. O oceano no fim do caminho é um deles. Se tu lesse esse tipo de coisa não se preocuparia com roupas, maquiagem das gurias ou qualquer coisa do tipo. Porque ler é a melhor forma de escape que existe.
— OITO LIVROS, SUA LOUCA? TU GASTOU TUDO EM OITO LIVROS?
— Isso mesmo. E adivinha quem tá carregando todo esse peso de livros pra mim? Isso mesmo, tu. Porque é isso que gurias que leem fazem: conseguem tudo o que querem.


Gente, eu tive de olhar pra guria, abrir um sorriso e só não aplaudi porque né, me contive. Mas olha, foi LINDO DE VER. Deu até uma esperança no futuro da humanidade.

Que coisa bonita.
Que coisa harmônica.
Que coisa que iluminou meu dia. ♥ 

9 comentários:

  1. Oi guria, tudo bem? ^^ , pra começar eu nem sabia que tu fazia técnico em biblioteconomia :O , mas deve ser demais, gostaria de fazer (sério) ... gostei muito da "história", queria ter visto :P , fiquei pensando "será que depois disso o guri parou de segurar os livros?" :X bjs

    ResponderExcluir
  2. Cara, que lindo isso, que sorte sua de presenciar uma cena dessas haha convivo diariamente com gente que acha que ler é perda de tempo,triste isso, mas nunca tive chance de dar um discurso desses :/

    carolcarretto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. "Ler, para mim, é tão natural quanto respirar": me identifiquei num nível, que olha! E lindo o discurso da menina, também ficaria com vontade de aplaudir de pé. Ainda há esperança nesse mundo, que coisa linda!

    ResponderExcluir
  4. Tapa de luva na cara do repetente do créu. Amei!

    ResponderExcluir
  5. cara... as pessoas precisam de louça pra lavar né? juro que se alguém, aleatório ou não, vem me falar que eu devia gastar meu dinheiro em maquiagem eu dou com o livro - qualquer livro, pode ter quantas páginas forem - na cabeça!

    esse é um comentário raivoso, mas pra dizer que fazia tempo que eu não te lia, e vou passar mais por aqui :P

    ResponderExcluir
  6. Hahahahahaah, um belissímo "Toooooma" pra esse rapaz. Credo.
    Coisa triste cruzar com criaturas dessas nos ônibus da vida. :(
    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Soltei um lindo UÔÔU quando li a resposta da menina. Cara, não sei se eu ia me conter. Queria ter visto a cara dele depois dessa resposta hahahah
    Acídia 28

    ResponderExcluir
  8. Se você estivesse em SP ia perguntar se faz biblioteconomia na etec (eu faço museologia e é no mesmo prédio hehe)!
    Adorei a resposta, melhor resposta. E fico triste desse menino pensar assim, até porque sei que muita gente pensa. Meu pai mesmo não gosta de ler livros, me incentiva a estudar mas não incentiva a si próprio, sabe?
    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. kkkkkk.
    A resposta foi linda e bem acima da conversinha dele.
    Mas acho que eu no lugar seria bem rude.
    Ainda mais quando ele cita que ela devia gastar dinheiro com outra coisa.
    O dinheiro é meu eu compro o que eu quiser!! rsrs
    Vou fazer Biblioteconomia também, mas o meu é bacharelado.

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.