A mulher que lutava contra a violência dos homens

No fim das contas, o tema principal desta história não são nem os espiões nem os organismos secretos dentro do Estado, e sim a violência de todos os dias cometida contra as mulheres, e os homens que tornam isso possível.
LARSSON, Stieg. A rainha do castelo de ar. p. 627. 

Julho não foi um mês que possa ser chamado de literário. Tive férias da faculdade, mas não do trabalho, então não pude parar por muito tempo para, de fato, ler algo por puro prazer. Mas consegui finalmente concluir a leitura da - até então, porque foi anunciado que até o final deste mês sairá o quarto livro da série e FEELINGS, OMG - trilogia Millennium, do autor sueco Stieg Larsson (Companhia das Letras, 2009).

A trilogia, composta por Os homens que não amavam as mulheres, A menina que brincava com fogo e A rainha do castelo de ar fala, basicamente, da história da violência infligida contra as mulheres na Suécia, tendo por personagem principal da tal violência a hacker cyberpunk Lisbeth Salander (simplesmente a melhor personagem de todas as personagens de todos os livros que já li até hoje, amém). O segundo personagem principal (sim, há dois personagens principais) é o polêmico jornalista Mikael Blomkvist - o Super-Blomkvist -, um cara dedicado a desmascarar as bobagens que o pessoal do alto escalão do governo sueco faz.

No primeiro livro, Os homens que não amavam as mulheres, nos é contada a história da família Vanger, uma poderosa família sueca envolvida num mistério tenebroso. Mikael Blomkvist é contratado pelo patriarca Vanger para escrever sua biografia e também desvendar o mistério do desaparecimento de Harriet Vanger, ocorrido 40 anos antes. Para tal, Mikael acaba contando com a ajuda de Lisbeth Salander, uma garota que tem toda uma história própria e certamente não está no enredo apenas para fazer par romântico com o afamado jornalista.

O mistério da família Vanger é bem intrincado e surpreendente, e eu realmente não posso falar mais nada além disso sem revelar spoilers. Só posso dizer que: apesar do tal mistério, a história que acaba se destacando no livro é a da Lisbeth. Ela é uma personagem tão complexa e tão ferrada por tudo e todos que desenvolveu uma personalidade extremamente antissocial e um estilo que chama a atenção de qualquer pessoa - apesar de isso ser justamente o contrário do que ela quer. É neste livro que temos a introdução ao mundo da violência contra a mulher, da dominação do patriarcado e também da luta para desmoronar com um sistema que escraviza as mulheres há muito tempo. É, realmente, um livro apaixonante. Não tem como começar a lê-lo e simplesmente parar.
Em um quote:
— Ele não foi o único coitado no mundo a ter sido surrado. O que também não lhe dava carta branca para assassinar mulheres. Foi uma escolha que ele mesmo fez.
— Não vamos discutir.
— Não estou discutindo. Simplesmente acho patético que sempre concedam circunstâncias atenuantes aos canalhas. 

O segundo livro, A menina que brincava com fogo, se aprofunda mais um pouco na história de Lisbeth. É válido dizer que o primeiro livro é "avulso", ou seja: você pode lê-lo e continuar a trilogia ou não (se bem que duvido muito desse ou não), mas você não pode ler o segundo sem ler o terceiro porque PELAMORDEDELS, não dá. O livro conta basicamente a história de como a Lisbeth se meteu numa furada e acabou sendo acusada de triplo homicídio. E, a partir disso, a história se desenrola e nos mostra o passado de Lisbeth e como até hoje ela é (uma das tantas) vítimas da violência que os homens com um mínimo de poder causam às mulheres.

Mikael, como sempre, está envolvido na confusão e tenta ajudar sua amiga, Lisbeth. Tarefa difícil, claro, mas nada é impossível quando se trata do Super-Blomkvist (risos ♥). Além de tudo isso, há personagens incríveis neste livro: Dag Svensson e Mia Bergman, ele, um jornalista que investiga o trágico sexual de mulheres na Suécia e ela, a mulher de Dag, que está escrevendo uma tese sobre a violência sexual contra a mulher na Suécia. Esse casal é muito amor e politicamente engajado. Dag escreve para a revista Millennium com base nas pesquisas que sua mulher, Mia, realiza para sua tese. São personagens excelentes e mais do que isso eu não posso dizer. Só posso dizer que: vale a pena ler.
Em um quote: 
Inocentes não existem. Em compensação, existem diferentes níveis de responsabilidade. 

Já o terceiro livro, A rainha do castelo de ar, nos apresenta os resultados da maluquice que é o segundo. Nele, Lisbeth finalmente tem de enfrentar seus demônios: seu passado, seu presente e suas atitudes. Tudo tem consequência, afinal, e é sobre isso que se trata esse livro: consequências. Mikael trata de investigar tudo com absoluta dedicação para tentar inocentar Lisbeth. Creio que este seja o livro mais político da trilogia, pois envolve vários aspectos legais - e é bom, inclusive, dar uma pesquisada em termos técnicos do Direito para não ficar completamente perdido ao lê-lo.

Se eu fosse vocês, já teria largado este post de mão e aberto algum site que venda livros para encomendar o meu, hein. A história é maravilhosa, a escrita de Larsson é extremamente clara, objetiva e nada cansativa. Fora as personagens. Lisbeth é a melhor personagem do universo, ponto. Mas as outras personagens dessa trilogia incrível não ficam para trás. Dão gosto de ler. ♥
Em um quote: 
Calcula-se em seiscentos o número de mulheres soldados que combateram na Guerra da Secessão. Alistaram-se travestidas de homem. Hollywood deixou passar batido todo um aspecto da história cultural — ou será que esse aspecto incomoda muito do ponto de vista ideológico? Os livros de história sempre tiveram dificuldade em falar de mulheres que não respeitam os padrões de gênero, e em nenhuma área essa limitação é tão evidente como na guerra e no que se refere ao manejo de armas. 

O ano nem terminou, mas estes já são meus livros preferidos de 2015.
Todos sabemos como é difícil ser mulher, como a mídia e as pessoas no poder sempre pendem para o lado do patriarcado, como somos repetidamente demonizadas através da história. É por isso que esses livros são importantes. Não apenas por serem um thriller policial de tirar o fôlego, mas também porque abordam questões de violência contra a mulher que nos fazem refletir acerca do que ocorre ao nosso redor e ficar mais atentas, nos cuidarmos mais, sermos mais unidas.

Toda mulher tem um pouco de Lisbeth. Toda mulher já foi insistentemente agredida, desacreditada, chamada de louca e invadida, invalidada. Toda mulher já sofreu nas mãos dos homens e do sistema patriarcal. Ler livros como esse, com uma personagem forte que luta contra a violência a qual foi infligida e a que é infligida a outras, é revigorante. Nos faz pensar que é possível, sim, lutar contra tais coisas.

E é. Basta que nos unamos.


30 comentários:

  1. Essa trilogia está há anos na minha lista e outros tantos meses no meu Kobo, mas até então não tinha dado a devida atenção a ela. Sempre passo por ela quando estou decidindo o que ler e acabo falando um "deixa pra próxima". Sei lá o que se passa, haha, mas agora, depois desse seu post, simplesmente tenho que ler.

    Minha ideia era começar Maze Runner depois de finalizar 1Q84, mas não sei se vou conseguir, fiquei curiosa com a história da Lisbeth! E sei que tem filmes e tudo, mas não os assisti pois sou dessas que prefere entrar em contato com os livros antes de me aventurar com os filmes. Fiquei num dilema agora, haha.

    Beijo, Mia!

    ResponderExcluir
  2. Eu confesso que só vi os filmes, porque descobri os livros depois e acabei ficando sem incentivo pra lê-los (fora os 19 livros que tenho pra ler na estante)

    Acho que a história tem muito mais do que a imagem degradada das mulheres num país de primeiro mundo como a Suécia. Envolve também corrupção. Jogo de poderes. Quem manda em quem e quem tem a última palavra, quem pode mais e quem tem que obedecer.

    (E depois de ver o filme fiquei com vontade de fazer kickboxing hehehe)

    ResponderExcluir
  3. :/ Não curto muito esse tipo de gênero! Mas até que é legal, as capas são bonitas também.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  4. Olá, não li nenhum desses livros, mas tenho muita vontade de ler. Mas ultimamente tá complicado para comprar novos livros e eu não consigo ler muito pelo computador, cansa demais a vista. Mas espero ter a oportunidade de lê-los em breve. Excelente post. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Só vi o primeiro filme com o Daniel Craig - ou seria segundo? Enfim... e apesar de ter achado legal não tive o pique de ir ler o livro, mas agora to até achando que vale a pena haha

    Não sabia desse cunho político dele e olhando por esse lado a história toda é genial, ai Hollywood que fica no raso e no óbvio (no caso, o romance deles) que preguiça haha
    Não sei se lerei esse ano ainda porque ainda tenho vários itens do meu desafio literario pra preencher, mas agora fiquei interessada!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. julho foi lindo *--* não precisar ler nada da facul é como uma paz kkkkkkkkk porém da saudades, nunca li millenium acredita? mesmo estando na minha lista a alguns aninhos.

    ResponderExcluir
  7. Oiiie
    Eu não conhecia os livros.
    Uma pena que eu realmente não curti a premissa e os livros não me atraíram, mas amei a resenha e fico feliz que os livros já são seus favoritos de 2015 kkkk
    Amei
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu sou simplesmente apaixonada por essa trilogia. Acho a Lisbeth uma personagem incrível e espero que a verdadeira Lisbeth, a qual o autor se inspirou, tenha sido tão forte quanto a do livro.
    Eu adoro tudo nessa história. Os personagens, o contexto, o que representa.. acho que todo mundo deveria tirar um tempo e conhecer essa obra, vale muito a pena.
    Adorei tua resenha, de verdade!
    Beijo grande!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  9. Oiii!
    MEU DEUS, eu sou LOUCA para conhecer essa série. Agora que os livros saíram em nova edição eu fiquei ainda mais desesperada por eles, mas eu infelizmente ainda não consegui adquirí-los, estão meio carinhos. :/
    Enfim, eu adorei sua resenha, só me deixou ainda mais curiosa. Garanto que vai ser uma série que eu irei devorar quando tiver oportunidade de ler.

    Beijos!
    www.palavrasradioativas.com

    ResponderExcluir
  10. Olá, Mia! Eu tinha curiosidade pelos livros, apesar de nunca ter lido e saber que o tema muuuito me agrada. Não sei porquê ainda não consegui ler! (:

    ResponderExcluir
  11. Oiee a trilogia já tá na minha lista têm um tempo.
    Mas acho que vou ganhar o exemplar do primeiro esse mês e assim
    que ele chegar será passado adiante de todos os outros.
    Eu já assisti ao primeiro filme, na versão americana.
    Deixei para assistir a sueca após a leitura.
    Sem dúvidas a Lisbeth é diva e um exemplo para todas nós.
    Excelente postagem!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Cogitei assistir o filme americano que fizeram um tempo atrás, mas acabei não vendo porque queria ler os livros, no fim acabei me esquecendo, mas seu post me deixou tão animada para começar, agora só falta adquirir os benditos.

    ResponderExcluir
  13. Olá, Mia. Ouço várias críticas positivas a respeito dessa trilogia e com certeza quando eu comprar o box dos livros os irei ler. Pois é, folga das aulas mas não do trabalho! :(
    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Já vi muita gente falando desses livros, mas nunca tive a curiosidade de saber mais sobre a história.
    Confesso que prefiro as outras capas à essas.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/2015/08/lancamentos-de-agosto-editora-arqueiro.html

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem?
    Eu sempre adoro como suas resenhas são voltadas para o social. E é vergonhoso que eu nem conhecesse essa trilogia. Só esse último quote me deixou apaixonada!
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  16. Olá
    eu adorie o mês de Julho, kkk, e esses livro eu nunca tinha visto nada sobre esses livros, espero ver mais sobre eles
    Abçs
    Passa Lá - http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oii, não conhecia essa trilogia mais me interessou bastante, quem sabe se mais pra frente eu leia :D

    Bjs!! (amo seu blog haha)
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Minha trilogia favorita!! Fico feliz que tenha gostado dos livros, são incríveis mesmo e acho que exatamente TODO MUNDO deveria ler. O último livro eu li esse ano e irá aparecer nos favoritos <3 Lisbeth Salander é a melhor personagem feminina que já conheci, o tipo que eu queria ser melhor amiga, mas duvido que ela quisesse, kkk.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Oie!!!
    Nossa, acredita que nunca tinha ouvido falar nessa série???
    mas eu adorei a premissa, e pelo que pude perceber a protagonista não tem muita sorte né coitada??
    Mas eu amei sua resenha, amei que falou de todos os livros, assim dá pra ter uma visão geral.
    ;**

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    Não é o meu gênero preferido, mas depois que assisti o filme fiquei bem interessada nos livros.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  21. Poxa que blog lindo!
    Eu não sabia que era uma trilogia, pois só ouvi falar do primeiro livro.
    Mas vou tentar ler assim que possível, até porque todos falam bem do primeiro livro.
    bjs bjs

    ResponderExcluir
  22. Olá, quando eu vi o filme, fiquei tão chocada, especialmente com a personagem Lisbeth. E eu nem imaginava que era baseado num livro, nem que existia mais de um livro. Desde então, to louca para ler, pois não consegui me aprofundar no contexto da história pelo filme. Acho que a leitura será bem mais intensa. Bjs

    ResponderExcluir
  23. Essa trilogia está faz tempo nos meus desejados, mas ainda não tive oportunidade de ler. Mas quero muito, só vejo elogios! *-*
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  24. Mia,
    eu nunca li nada da até então trilogia Millennium.
    Mas devo dizer que achei a história muito interessante e as capas que você colocou são muito bonitas e dá mais uma vontade de ler.
    Parabéns por ter terminado os três e que venha o quarto.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  25. Oláa, sabe que eu nunca tive muita vontade de ler essa trilogia, mas ultimamente vejo bastantes blogs falando muito bem dela, confesso que até estou curiosa!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  26. Olá; a nova edição do primeiro livro da trilogia (por enquanto) chegou aqui em casa essa semana. Depois de ler seu post, estou ainda mais animada para lê-lo. Além de a história parecer super interessante, ainda tem uma protagonista admirável.

    ResponderExcluir
  27. Olá adorei a resenha e seguindo seu conselho tentarei ler esta trilogia para ontem rsrs Não conhecia a obra mas me interessei muito pelo tema abordado.. parabéns ..
    http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Oi tudo bem?
    Eu conheçoa trilogia, mas por causa dos filmes, infelizmente não tive a oportunidade de ler os livros, quem sabe mais o frente?!
    Gostei da apresentação que vc fez dos livros.
    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
  29. Oii!

    Não conhecia a série, mas fiquei bem curiosa em dar uma lida pois a promissa é maravilhosa e com certeza todas as mulheres deveriam ler ^^

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  30. Olá,
    Já li já tem um tempinho essa trilogia, aliás com a capa antiga aquela com simbolos e fogo, lembro que amei a história em si. Também recomendo a todos a leitura desta trilogia.

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.