O guia definitivo de como lidar com a Mia

Eu guardo rancor.
Guardo mesmo. Faz mal? Dane-se. Faz mais mal ainda despertar a minha fúria.


Brincadeiras à parte e deixando o espírito Evil Queen de lado, o fato é que: eu odeio ser deixada pra trás. Eu odeio que meus amigos se reúnam e não lembrem de mim. Eu odeio que meus amigos ou família postem fotos de saídas pras quais não me convidaram.

Mas eu posso lidar com isso, porque eu não sou o centro do universo - ainda bem, imagino que o ser que está no centro é o que mais se ferra e isso não queremos, é claro. Eu tenho de aceitar que meus amigos, minha família e meu namorado têm uma vida independente e que eles não querem estar o tempo todo comigo.

Contudo, eu não aceito que mintam pra mim. A pessoa mente pra mim e eu tenho vontade de matá-la. De arrancar sua pele lentamente e fazer um cozido com seus órgãos internos. Porém, me controlo e apenas faço isso em minha mente.

Porque as pessoas têm mania de me dizer que "ah, eu te convidei/avisei, tu deve ter esquecido!". Ou aquele fatídico "pensei que tu soubesse". E ainda o mais trevoso de todos "esqueci de te convidar, desculpa!". POR QUE NÃO ADMITIR QUE NÃO ESQUECEU, MAS APENAS NÃO ME QUERIA JUNTO? Gente, sério, não tem problemas. Eu não vou bater na pessoa. Eu não vou choramingar - ao menos, não em público. Eu não vou fazer drama. Eu não vou cancelar nossa amizade. Posso não gostar, mas eu lido bem com a verdade.

SÓ NÃO LIDO BEM COM GENTE MENTINDO NA MINHA CARA!!!!111!


Portanto, para facilitar o processo e para que eu não venha a matar pessoas à minha volta, eis aqui um guia definitivo - a palavra definitivo não quer dizer nada, vocês sabem - de como lidar comigo.

1. Não minta para mim.
Eu vou descobrir. Eu sou um detector de mentiras ambulantes. É sério. Tive o melhor treinamento que poderia ter durante anos e sempre, sempre descubro. Se eu desconfiar que o que você disse for mentira, eu vou investigar - e eu levo essa palavra a sério -, arranjarei provas e as esfregarei na sua cara só pelo prazer de estar certa e mostrar que não posso ser enganada.
2. Não tenha medo de me contar as coisas.
Pensou em mentir porque acha que eu não vou gostar da verdade? Bad idea. A verdade mesmo é que eu não estou nem aí para o que você faz ou deixa de fazer, desde que você não minta. Se meu namorado me traísse e me contasse, eu diria: tá, cê é um desgraçado, mas ao menos é sincero; vai ficar de castigo por um tempo e depois a gente retoma tudo normalmente. E essa é a minha vibe. Não me choco com praticamente nada, mas eu ODEIO mentiras. ODEIO, ODEIO, ODEIO.
3. Omissões também entram na lista.
"Mas não são mentiras." HAHAHAHA CÊ ACHA QUE ISSO FAZ DIFERENÇA PRA MIM? Pois não faz. Você pode ter seus segredos, desde que eles não me afetem. Não sabe se me afetarão? Simples: você sente que deve escondê-los? Então afetarão. Melhor contar de vez antes que eu descubra - primeira regra, eu sempre descubro.
4. Não me faça surpresas.
Eu saio correndo. Literalmente. No início do meu namoro, eu LITERALMENTE saía correndo quando ele me fazia alguma surpresa. Eu não sei lidar com surpresas e vou ficar braba e envergonhada. Também é possível que eu chore. NÃO COMENTE SOBRE O CHORO, apenas passe o braço pelo meu ombro e fique imóvel. Se eu ronronar, me dê chocolate. Eventualmente eu vou suspirar, dar uma gargalhada e dizer que a culpa é da lua em câncer - na verdade a culpa é sua, mas eu sou muito polida pra dizer isso. Aceite e não toque no assunto.


Sim, eu tenho um superpoder: eu sei quando as pessoas estão mentindo ou escondendo coisas de mim. E isso me deixa maluca. Para lidar comigo só é preciso seguir aquelas 4 regrinhas. Seguindo-as, não haverá confusão alguma, porque eu sou super tranquila e aceito tudo numa boa. Mas se eu ficar desconfiada, moverei céus e terra - hahahaha, que dramática - até descobrir a verdade.


E essa foi a dica de hoje, amigos. Boa noite. :)

5 comentários:

  1. Ou seja: você tem um superpoder de Emma Swan, hahaha. Também odeio que as pessoas mintam (e omitam) para mim, fico me sentindo muito mal quando, e se descubro. Só não tenho essa intuição que você tem.

    Sobre a história com o seu namorado: eu ri, mas acho que ficaria tão envergonhada quanto você! Sou muito tímida, não saberia agir se alguém me fizesse uma surpresa dessas, ainda mais na frente dos meus pais. Mas foi um ato muito fofo da parte do seu namorado, espero que o negócio com as alianças esteja bem agora.

    Beijinhos. :*

    ResponderExcluir
  2. Sabe, às vezes acho que todos deveriam andar com um exemplar de bolso sobre "como lidar comigo", porque nem todos têm blogs com perfil detalhado pra gente ler e ter uma PISTA de quem estamos conhecendo, mas mesmo os que têm escrevem tanta merda no perfil que eu já fui lá apertar o Xzinho no navegador porque, uh, não, obrigada.

    De fato, mentir é feio, mas sincericídio é feio também. E desculpas?? Mia, o mais honesto pedido de desculpas hoje em dia ofende mais do que chamar a mãe de puta. É verdade, e eu sei por que ofende. Ofende porque quem foi ofendido acha que está sendo debochado pelo pedido de desculpas porque não confia mais naquela pessoa.

    E como eu sei disso? Por praticar um sincericídio tão forte, tão violento, tão cru, que a carapuça não foi vestida nas pessoas, foi TATUADA. Aí nem pedido de desculpas resolveu.

    ResponderExcluir
  3. O começo desse post me definiu muito bem. Não suporto ficar de lado. Quando meus colegas da faculdade começam a conversar sobre uns projetos entre si (que eu não poderia participar porque eles mexem com fotografia e eu nem apertar o botão direito sei), e eu me sinto mó mal porque eles não falam comigo. Tipo, não precisa me convidar pra participar, porque não vou poder mesmo, mas não me deixa assim de lado. :(

    Mentiras e omissões são coisas complicadas mesmo. Aposto que todo mundo não consegue lidar muito bem com isso. Mas pelo jeito você é mais hardcore e consegue sacar, então você tem uma vantagem (e desvantagem) muito grande, haha.

    VOCÊ TAMBÉM RONRONA? As pessoas me acham estranha por ronronar quando ganho carinho, mas caaaara, é tão natural! AUHAHUAUA

    Eu também meio que consigo sentir quando tem algo vindo, mesmo que a pessoa fique fingindo que não. Geralmente sinto quando é coisa ruim. Eu já sabia que meu ex ia terminar comigo dias antes, embora não tivesse nada no comportamento dele que denunciasse isso. Sexto sentido, é nóis.

    E nossa, eu tenho um amigo (que foi um rolinho na época do ensino médio) que era um ótimo mentiroso também. Mas tipo, ele não mentia sobre coisas sérias, só besteirinhas pra ver se as pessoas caiam. Eu era super idiota e achava isso muito legal nele, mas hoje só acho bobo mesmo. E eu sabia muito bem quando ele estava mentindo e quando falava a verdade, era bem fácil de ver na verdade, mas só eu conseguia perceber. Os outros amigos da roda nem tchum, haha.

    Mas meu deeeus, que surpresa fooofa. Ele devia ter pensado bem antes de fazer isso, porque ele teve a melhor das intenções e você simplesmente não soube lidar. E não dá nem pra culpar nenhum dos dois sabe, é a vida, haha.

    Beijinhos. ;*

    ResponderExcluir
  4. Ai, Mia, você é uma figurinha mesmo! AMO. ♥

    Assim como você, ODEIO que mintam pra mim. Fico tão encucada com uma resposta duvidosa que não vou desistir ou parar de perturbar o ser mentiroso em questão enquanto não tirar a limpo a história toda. É quase como insultar minha inteligência pensar que eu não vou notar essa mentira ou omissão, e isso me irrita muito.

    Em todos os casos, seja o que for, o melhor mesmo é ser sincero. Conte a história do jeito que é, não invente moda. Posso ficar bem furiosa com o caso, mas como a pessoa confiou que eu poderia julgar direito e foi sincera comigo, as chances de eu relevar tudo são bem maiores.

    =**

    ResponderExcluir
  5. seus posts são ótimos! e me identifiquei com todas as vírgulas.. viro um troll das montanhas qdo alguém mente pra mim. Pode tacar a verdade na minha cara que vai doer menos do que uma mentira, independente do que for! bjs

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.