Desabafo de uma queenie

Eu amo o Queen. É a minha banda preferida desde pequena, não há um só momento da minha vida que não tenha uma trilha sonora dessa banda maravilhosa, a foto do Freddie Mercury fica me observando diretamente do meu mural todas as noites até eu dormir, eu tenho camiseta da banda, bottom, DVDs, CDs, vinis (♥) e tudo o mais. (Só me falta aquele livro maravilhoso de 40 anos de Queen; aliás, se alguém quiser me presentear com ele no Natal, aceito de bom grado; risos.)

Durante toda a minha vida eu fui zoada por ser fã do Queen. As pessoas sempre tiraram sarro da minha cara por gostar de banda de velho, de música velha, por não ser fã de, sei lá, The Killers - inclusive, gosto muito também, e é legal lembrar que essa banda se inspirou bastante em Queen; aliás até mesmo Katy Perry e Lady Gaga têm inspirações na melhor banda do universo, ou seja. Mas o fato é que sempre, fosse na escola, no meu grupo de amigos, nas redes sociais ou até mesmo aqui no blog, as pessoas apontaram o dedo e riram da minha cara porque "que gosto ruim; nem parece que tu é jovem; ai, credo, esse monte de véio, blablabla".

~já cansei de ouvir/ler a mesma resposta~
Aí, por conta do Rock in Rio, essas mesmas pessoinhas que sempre detestaram o Queen, que tiraram sarro da minha cara por ser queenie etc., agora, literalmente da noite pra o dia, se declaram fãs ardorosas, dizendo que sempre amaram a banda, que queriam abraçar o Brian e o Roger e dormir com o Adam Lambert.

Do que eu chamo isso? Histeria.
Okay, estou sendo má. Deixa eu voltar a 2009 e usar um termo que muita gente odeia, mas que, neste caso, se aplica: poser. BANDIGENTE POSER DOZINFERNOS.

E, é claro, não dá pra falar nada ultimamente que as pessoas começam com o mimimi. STOP THE MIMIMI, PLEASE! Tá complicado, de verdade, ter opinião. Pessoas com opiniões próprias têm sido cada dia mais hostilizadas nas redes sociais. Se você discorda da massa internética, saiba que há sempre no mínimo dez pessoas prontas e tirar prints do que você diz e distorcer suas palavras em grupos privados no fb e whatsapp. Mas enfim, a questão é que: claro que já apareceram pessoinhas-chuchu para dizer coisas como: "TU SÓ DIZ ISSO PORQUE ODEIA O ADAM LAMBERT", "ADAM É A PERFEITA SUBSTITUIÇÃO DO FREDDIE", "GOSTO MAIS DE QUEEN DO QUE TU" e a minha preferida "DEIXA AS PESSOA GOSTAR DA BANDA", assim mesmo, com a concordância completamente errada que é pra dar ênfase ao apelo.

E né? Não odeio ninguém. Okay, talvez eu odeie uma ou duas pessoas nesta vida, mas no geral ou eu amo algo ou simplesmente não estou nem aí. E, no caso do Adam Lambert: blergh. Nem aí. Tanto faz, de qualquer forma, porque ele não está no Queen.

COMASSIM ELE NÃO ESTÁ NO QUEEN?!

Explico: o Queen acabou há muito tempo, até mesmo antes da morte do Freddie. Quem é fã sabe que a banda nem estava mais junta e apenas voltaram a gravar porque ele estava morrendo e queria cantar até seu último suspiro (♥). Mas o fato é que assim que o Freddie morreu a banda não apenas perdeu seu vocalista como também seu baixista, aquele leonino maravilhoso de quem ninguém se lembra, John Deacon.

~John não está nada feliz por terem esquecido dele~ 
A banda era formada por Freddie Mercury, John Deacon, Brian May e Roger Taylor. Se Freddie e John foram embora, então não temos uma banda, mas sim uma dupla de senhorzinhos cantando uns rocks da pesada. E, com o moço Adam, temos um trio. Mas não é o Queen.

As pessoas que acham que o Queen continua são as mesmas que:
a. acham que Engenheiros do Hawaii continua apesar de, literalmente, só ter sobrado o vocalista da formação original e a formação ter mudado cerca de oito vezes - na verdade, Engenheiros deveria se chamar Gessinger e seus amiguinhos, porque né?
b. acreditam na volta da Legião Urbana, mesmo sem Renato Russo;
c. ainda chamam qualquer coisa que o Slash ou o Axl fazem de Guns 'n Roses.

Sabem o que os carinhas do Nirvana fizeram quando Kurt Cobain se matou? Fundaram o Foo Fighters. Porque Nirvana sem o vocalista não é Nirvana. Sabem o que Freddie Mercury fez quando se juntou a Brian e Roger para formar o que seria o Queen? Mudou o nome da banda, que antes, sob os vocais de Tim Staffel, se chamava Smile. Porque A BANDA NÃO É A MESMA, MESMO QUE APENAS UM DOS MEMBROS TENHA MUDADO.

Roger e Brian mantiveram o nome Queen, colocaram alguns vocalistas - além do Adam, houve também o Paul Rodgers e mais alguns outros em participações especiais ao longo desses 24 anos sem o Freddie - e montaram vários projetos como o Queen Extravaganza que, sinceramente, não passam de uma forma de ganhar a vida e fazer alguma coisa com a velhice, afinal, ELES estão vivos e, como cantou Freddie, the show must go on.

Contudo, dizer que odeio o Adam porque, supostamente, ele está tomando o lugar do Freddie nos vocais do Queen é um absurdo simplesmente porque o Queen já não existe há mais de vinte anos. Brian e Roger continuam arrasando? Com certeza. Eles têm mais é que continuar mesmo? Mas é claro que sim. Porém, eles são parte do Queen, mas não o Queen. Assim como o Adam só é um carinha que está cantando e tentando dar o seu melhor. Particularmente acho que ele não é lá essas coisas, não canta tudo isso que estão dizendo e tem apenas uma performance escandalosa, coisa que cai no gosto do povo, mas é só. Nada mais.

Não é questão de comparação com o Freddie Mercury por motivos de que não há parâmetros de comparação. Não é a mesma banda, apesar de serem as mesmas músicas.

"MAS ENTÃO POR QUE EU NÃO POSSO GOSTAR E TU TÁ ME CHAMANDO DE POSER?" Filhote, senta que a titia Mia vai explicar de novo: você não é poser por descobrir uma banda que existe há muitos anos e começar a gostar dela a partir da primeira nota musical ouvida. Mas você é um poser otário dozinfernos se passou anos tirando sarro de pessoas como eu, que são verdadeiramente fãs da banda, e agora, só porque a "mesma" está nas notícias, passou na Globo e é comentada no fb, tenha decidido declarar amor por algo que sempre desprezou e menosprezou.

E é com você, querida pessoa poser, que estou de saco cheio.
Tá feio isso.

~Freddie couldn't care less~ 

9 comentários

  1. Que preguiça dessa gente, hein, Mia? De verdade, me chateei por você quando você desabafou no twitter sobre todos os comentários com críticas que andou recebendo, então toma aqui um pouquinho de respeito. <3

    Eu nunca fui fã de rock; não é o meu estilo musical. Mas, como não vivo numa caverna, conheço Queen, é claro. Curto as músicas mais populares e não passa disso. Reconheço quando não tenho propriedade para dissertar sobre as coisas que não gosto tanto assim, e seria bacana se outras pessoas fizessem o mesmo. Defendo a ideia de que nunca é cedo ou tarde demais para alguém descobrir um gosto e se aprofundar dele, desde que procure saber o suficiente para saber do que está falando. Tudo que existe possui uma história, afinal, e é de bom gosto investigá-la.

    Agora, zoarem da sua cara porque você gosta de "música de velho" é um absurdo. Ainda mais sabendo quantos fãs de Beatles existem por aí. :X Eu sempre admirei quem gosta e entende de rock, pois considero esse um gênero bastante consolidado, mas preciso reconhecer que não é para mim. Respira fundo, e desencana. Não vale a pena esquentar a cabeça e estragar teu dia com críticas assim.

    Beijinhos! :*

    ResponderExcluir
  2. Então quer dizer que a banda que tocou Queens não passa de, na prática, UMA BANDA COVER?! Tipo, LOL
    O mundo entrou na tendência de voltar ao antigo. Finalmente se deram conta de que a maior parte do que deixamos pra trás era, de fato, excelente, e demos espaço pra porcarias enlatadas, pintinhos de uma galinha chamada THE VOICE ou qualquer merda genérica. Querem fazer música, mas quando vê são uma dúzia de letras bonitas e quarenta fazendo alusão a sexo-just-like-animals-MALS.

    ResponderExcluir
  3. Só queria dizer que concordo muito com o "A BANDA NÃO É A MESMA, MESMO QUE APENAS UM DOS MEMBROS TENHA MUDADO".

    ResponderExcluir
  4. Ai, Mia, eu vi esse mesmo sentimento rolando aqui em casa, haha. Minha irmã é super fã do Queen, quando ela nasceu Freddie Mercury já estava morto, não tinha mais Queen, mas logo que ela começou a se interessar pelos vinis do meu pai, foi das músicas do Queen que ela mais gostou enquanto eu ia mais pro lado do AC/DC. E eu sempre achei isso muito legal, uma menina tão novinha curtindo uma banda que nem existia mais quando ela nasceu, então sou bem solidária com o seu sentimento e o dela. Ela nunca me disse se foi zoada por gostar da banda, imagino que não, mas entendo o que é ver a tua coisa favorita caindo nas graças de todo mundo por simples manobra de massa.

    Não sou a maior fã da banda, apesar de apreciar bastante, e até entendo o lado do Bryan e do Roger, mas o que geral tem que entender é que o Queen se foi. Bryan e Roger estão lá, ok, mas o Queen não era apenas os dois. De qualquer forma, assisti ao show com a minha irmã e até gostei da interpretação do Adam, ele conseguiu ser bem carismático, mas é só.

    =**

    ResponderExcluir
  5. HAHAHHAH 'de ninguem, pq?' morri
    queen ♥ na formatura do ensino médio eu toquei we're the champions no piano, foi lindo!

    www.pe-dri-nha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. AIII, o LAYOUT NOVO, que coisa mais linda de meu Deus!! ♥ ♥ ♥

    E a frase do Eleven, ahhh.♥ ♥ ♥

    ResponderExcluir
  7. Layout novooo <3 adorei! A imagem do topo ficou muito amor omg!!!

    ResponderExcluir
  8. Primeiro: concordo com a parte do "Tá complicado, de verdade, ter opinião." Tá mesmo.
    Agora sobre o Queen e afins, concordo que não é o Queen. Nunca vai ser a mesma banda, só se os mortos voltarem do além. E isso, dos posers, foi a mesma coisa com o Michael Jackson quando ele morreu. O povo precisa fazer parte de um grupo, então escolhem a moda da vez, dessa vez foi o Queen. E isso é muito chato mesmo, e ao mesmo tempo, de dar dó, porque é um bando de gente sem personalidade própria e com uma puta insegurança porque não tem coragem de gostar de algo independente do que os outros pensam.
    E isso de ser zuado por gostar de coisas consideradas de velho, é, sei bem como é rs
    Beijos! =**

    ResponderExcluir
  9. Gostei do post, às vezes a gente precisa falar mesmo o que está nos incomodando. Concordo com o que disse e é verdade, Queen é ótimo! Não sou fã, mas minha mãe sim e admito que as músicas são demais. E é como você disse, Queen sem Freddie é como fazer um filme do Harry Potter: sem o Harry Potter. Pode até ser no mesmo universo, mas não dá para levar o mesmo nome.
    Um beijo!

    ResponderExcluir