E tá tudo bem

Sexta-feira estava eu no auge da TPM ("TPM não existe, é só mimimi pra usar desculpa e não fazer as coisas" - MORRA, se você acha isso!), cheia de coisas pra fazer, com uma prova me esperando à noite e apenas um objetivo: deixar a pesquisa um pouco de lado e passar a tarde estudando Freud, Piaget, Skinner e Vygotsky. 

Tava tudo muito bem até que começou a estar tudo muito mal. Porque acontecem coisas. Sempre acontecerão coisas e eu vivo tentando me convencer disso, mas há coisas que rasgam algo dentro de mim e me deixam chorando na entrada da universidade por exatos 90 min. antes da tal prova. 

Eu sou, sim, uma pessoa chorona. E choro bonito. Não é aquele choro de bocarra aberta, nariz escorrendo e barulho de orgasmo distorcido. Não. É um choro silencioso, em que as lagriminhas correm enquanto o nariz fica todo vermelho. As pessoas me olham chorar e dizem que sou fofa. E EU APENAS QUERO MATÁ-LAS COM UM MACHADO, mas okay, me controlo, me seguro, porque a pessoa que faz cosplay de toddler na vida não tem ânimo pra brigas ou explosões de raiva. 

Por que eu estava numa choradeira sem fim? Porque, obviamente, sou muito otária. Idiota mesmo. E tava tendo crise dos 30 aos 21. "COMASSIM?" É isso mesmo. 

Um dos grandes medos da minha vida é chegar aos trinta e poucos sozinha, morando sozinha, sem filhos, sem família e com os pais mortos. Porque meus pais são a minha única família real. Tá, eu tenho irmãos, mas cadê eles? Não estão. Ou seja. Me adicionar no fb, pode. Me adicionar na vida real, não. Mas tá tudo bem. Por enquanto. E depois? Meus pais já estão velhinhos. E QUANDO MORREREM? Vou ficar sozinha no mundo? Não quero. 

Todas as pessoas que estudaram comigo durante o tempo de escola estão casadas, morando junto ou com filho. Menos meu grupinho e eu. Porque escolhemos outro caminho, é verdade. Escolhemos o caminho do estudo, construir uma carreira e todo aquele blablabla. Mas ninguém tá surtando pelo pavor - porque isso já passou do nível de medo - da solidão a não ser eu. 


MAS TÁ. No dia a dia consigo lidar com isso muito bem e não pensar nessas coisas, apenas viver um dia de cada vez. Mas na TPM, fim de semestre, com prova em poucas horas e tendo ouvido algo supimpa como eu ouvi: não, não tava rolando. 

Fui pra prova com lagriminhas correndo pelo rosto. Fiz a prova entre parar um choro e escrever mais uma linha. Porque o drama, ele é algo muito presente durante esses dias. Mas tá tudo bem, porque saí daquela prova maravilhinda pensando em como sou idiota. Porque a escolha é minha. Se me deixo atingir por coisas que me dizem, se me deixo atingir por coisas que ainda virão e estão bem longe, se me deixo atingir por coisas que não vêm ao caso agora, a culpa é toda minha por ser idiota. E se a culpa é minha, então depende de mim parar de ser essa pessoa troncha, levar uns tapões da vida e FAZER ALGO pra mudar a situação, de fato. Construir coisas. 

Pois bem, peguei o ônibus e fui pra casa. Aquele ônibus lotado, aquela coisa maravilhosa das 23h e uns quebrados. 

Eu ia continuar a reflexão, mas parei pra ver aquela coisa de LEMBRE O QUE TU FEZ HÁ UM ANO, no fb - mesma ideia do timehop, mas sem ser fofinho - e me deparei com isto: 


E, sim, eu continuo permitindo que me atinjam, que aloprem com a minha existência e que me façam chorar na entrada da universidade porque SOU MUITO OTÁRIA, MERMÃO, mesmo. E tá tudo bem. Todo mundo pode ser otário na vida em algum aspecto. 

O meu é o emocional. 

Eu só comecei a escrever este post pra falar que no sábado pela manhã decidi ver um filme pra me distrair enquanto a TPM não ia embora e que pior escolha do universo, mas aí o texto descambou pra algo completamente aleatório, e: cansei desse layout, rosa não é a minha cor. Me enviem inspirações e coisas divertidas - filmes, séries, whatever - porque a bad vibe tá acabando - JURO - e tá tudo bem. 

Um agradecimento especial às pessoas supimpas que me aturaram nesses dias horríveis de TPM + final de semestre + mimimia. 'Cês são demais. ♥ 

12 comentários

  1. Assisti esses dias um filme e em determinado momento a personagem principal falava que a gente tem culpa das coisas sim, mesmo quando não. Ela falava disso de um jeito mais bonitinho, mas a ideia central era essa e eu concordei TANTO. Que bosta que a gente seja responsável, mesmo quando achamos que não, mas que bom que somos e podemos mudar isso de alguma forma, mesmo que muitas vezes a gente não consiga. Se servir de consolo, as pessoas, os tais outros, vira e mexe acabam comigo, e eu choro, me desespero, fico mal, só pra levantar depois, limpar as lágrimas e seguir com o baile. Nem sempre é fácil, nem sempre é de boa, mas paciência, é a vida, e eu ainda acredito que fica tudo bem no final das contas.

    beijo!

    ResponderExcluir
  2. Sem desespero. Torcendo que a sua TPM passe como a minha esse mês, em alguns dias o drama foi embora. Mas falando sobre o lay, realmente ficou lindo mas não parece nada com você. Porque não muda pra marrom? Uma coisa meio outono? Acho que isso me lembra seus textos

    xoxo
    Regina K.
    reginakadov.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. 1. TPM é um horror mesmo, se eu não tô me retorcendo de cólica, tô me retorcendo emocionalmente. E o pior é que meu ciclo é curto, então é tipo 2 semanas de boa e 2 em desastre, um horror.

    2. Não é NADA FÁCIL deixar de permitir que as pessoas nos façam de trouxa. Mesmo sem querer, sem perceber, a gente acaba abrindo um espaço. Isso porque o ser humano precisa mesmo criar intimidade com as pessoas e tudo mais. Se fechar a todo mundo seria um erro, seria ir contra a nossa própria natureza social. A gente precisa disso. Mas a gente tem que analisar bem pra quem a gente tá abrindo esses espaços, porque tem gente que só vai querer o nosso bem, e gente que não vai ter o menor cuidado conosco e deixar uma ferida lá.

    3. O item número 2 é ótimo e parece que funciona, MAS é extremamente difícil perceber quem é que vale a pena e quem não. Mas acho que com o tempo a gente aprende a se distanciar pelo menos de situações onde há pessoas que só nos farão mal, não é mesmo? Claro que sempre teremos que conviver com pessoas diferentes, na faculdade, no trabalho, em tudo quanto é lugar, e nem sempre dá pra afastar as energias negativas, mas é importante aprender a se proteger dessas energias também: seja através de algum tipo de espiritualidade, seja através de pensamentos positivos, de qualquer coisa que te faça feliz... É importante.

    Beijo. ;*

    ResponderExcluir
  4. Ai, Mia... TPM não é coisa de Deus mesmo. Estou na minha neste momento e já quis matar todo mundo e a mim mesma! rs É tenso, mas é "normal". Quer dizer, a gente ta sempre em altos e baixos. Eu estou tentando pensar mais assim, mas confesso que é bem difícil (principalmente quando, inevitavelmente, começamos a comparar a vida do outro com a nossa).
    Força na peruca, viu!? ;)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Mia, eu ando numa vibe tão crise dos trinta anos (embora 4 anos adiantada) que quis te abraçar lendo esse post. Não sei se é normal todo mundo ter esse tipo de medo mas eu também tenho e me identifiquei demais.

    (inclusive sozinha posso até ficar mas vou ter oitenta gatos pois gatos = amor)

    ODEIO qdo falam que sou fofa chorando. Ngm merece ouvir essas coisas! Mas em compensação, se me dá ataque de choro em casa eu choro alto & escandalosamente porque assim passa mais rápido o ataque.

    TPM mandou lembranças, por aqui tbm tá rolando forte

    ResponderExcluir
  6. Quem é que não tem que atire a primeira pedra haha.
    Adorei, Mia. E confesso que essa crise eu entendo também.
    Pior coisa que tem é fazer provas assim, dá um desespero e acabo esquecendo tudo.

    Participe do Top Comentarista e escolha o livro que você deseja ganhar.
    Revelando Sentimentos

    ResponderExcluir
  7. Por mais que a gente saoba que algumas preocupações (e te entendo quando fala dos seus pais e acabar sozinha com 30 anos) são idiotas e que não vale a pena pensar nisso agora, a gente SEMPRE cai nessa cilada. PQP. É foda.
    Eu quase sempre perco meu controle emocional pensando em coisas que ainda nao aconteceram (e que algumas vezes não acontecem) por ser uma louca ansiosa, e sempre na época de tpm isso fica num nível de descontrole absurdo. :(

    ResponderExcluir
  8. Miga tuas preocupações são válidas mas é só TPM mesmo :( Não é porque tu escolheu outro caminho que tu vai acabar sozinha com trinta anos (aliás, como assim "acabar" com trinta anos? Trinta anos a vida está começando!!!), teu caminho é muito legal e ainda tem muita coisa pra acontecer, espero que muitas coisas boas! Eu acho válido, mas não vale a pena se preocupar com isso AGORA: estuda pro final de semestre, aproveite o dia de hoje, segue tua vida.

    Minha sugestão é começar uma série nova ou ainda ver animações infantis <3 Na verdade, acho que tu não gosta muito de animes, mas já pensou em dar uma chance pros filmes do Miyazaki? Totoro, Chihiro e tals. Meu preferido é a Princesa Mononoke e Kiki <3

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    P.S - Volta pro verdeeeeeee :D Ou faz um layout roxinho, não lembro do lay ter sido roxo já

    ResponderExcluir
  9. A crise dos 30 é bem pior AOS TRINTA.

    O fato é que podemos ser as pessoas mais introvertidas do mundo, mas dependemos de qualquer contato com outras pessoas para tomarmos o rumo que for em nossas vidas (mesmo que seja o rumo de correr para bem longe daquela mesma pessoa). A pessoa mais independente do universo, não tendo ressentimentos com a família, sempre vai voltar para buscar alguma coisa que sempre terá: amor, um conselho, um abraço, uma caneca de leite quente com mel.

    Seja lá o que te disseram, isso te incomodou. E, se incomodou, era algo que estava te orbitando ao ponto de outras pessoas perceberem. E esse algo pode ser algo bom, algo ruim, não importa.

    Estão casando e se reproduzindo ao teu redor? Massa. Minha irmã está com mais de 35 a filha dela vai completar 2 anos em algumas semanas. Tem gente com 30 anos no segundo ou terceiro filho? Tem! Essas pessoas são mais completas e mais felizes do que minha irmã? Não sei, talvez sejam por N razões, talvez não sejam por mais N razões.

    O errado é julgarem que a tua vida é uma merda PORQUE tu não casou e não tem filhos.

    ResponderExcluir
  10. Que coisa desnecessária a TPM, né? To aqui convivendo com a querida desde a quinta feira, e acho que nunca fiquei tão psicopata antes, a vontade de matar qualquer pessoa que passa por mim é grande demais, sem contar a vez em que chorei olhando minha toalha de banho (?)
    Eu até salvei o print do seu post no Facebook porque eu quero me lembrar das suas palavras pelo resto da vida, infelizmente eu também deixo que as pessoas me coloquem lá embaixo, e que morte horrível ser assim! To aprendendo a não me importar tanto, mas quando eu acho que to me saindo bem acabo escrevendo um texto desabafando e quando o leio percebo que tá tudo parado na garganta :c
    Beijos Mia, mantenha a força, não se intimide pela TPM, somos maiores que ela! (mentira, mas vamos fingir que sim)

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
  11. Pela amor de Deus, gente! Ninguém "permite ser magoar", não. É a mesma coisa que dizer que mulher só apanha porque gosta. O que acontece é que:
    1 - Nós, mulheres, recebemos um condicionamento muito forte de ser sempre "agradável". Isso é tão danoso que realmente acreditamos merecer maus tratos.
    2 - Não tem como controlar as merdas que os outros falam. Menos ainda o quanto isso vai nos afetar (vide item 1).
    O que dá para fazer é chorar "até secar a alma de toda mágoa" e seguir em frente.
    É como eu li um dia desses: "O que falam de mim não é da minha conta". Com o tempo a gente aprende a ligar o foda-se.

    ResponderExcluir
  12. esse post me descreve, eu sempre tento BLOQUEAR as gentinhas mas elas FURAM A BARREIRA GURIA
    é eu correndo e elas tudo dando voadora nas minhas costas
    é eu nadando elas mandando correnteza

    ainda não cheguei nos 30, mas saí com um crush esses dias e ele tem 32 e disse que tá tipo LOST e ele falou que é foda porque até então ele pensava EU VOU APRENDER, POXA, UMA HORA EU APRENDO mas tu chega nessa idade e já sabe que nunca vai aprender e que vai sempre sofrer desse jeitinho por essas coisinhas :~
    chorar: minha sina. quando terminei com o ex passei uns 10 dias seguidos chorando, chegou num ponto que os meus amigos RIAM porque era muito engraçado a gente falando de sei lá, filmes, quando vê eu dando uma choradinha pedindo pra IGNORAREM pq já já ia passar e tal hahahaha hoje eu rio mas no dia foi foda :~

    ResponderExcluir