Alminha livre com assuntos pendentes

Tudo começou quando eu decidi que sairia do núcleo de fotografia e iria para o impresso. Isso aconteceria mais cedo ou mais tarde porque HELLO, MIA FOTÓGRAFA? Okay, eu tiro umas fotos legais, mas meu negócio é a escrita e todo mundo sabe disso.

Guarde esta informação: o pessoal da foto tem um mural maravilhoso em que escrevem o que será feito durante a semana, assim como lá também tem os bonequinhos desenhados de cada pessoa do núcleo.

Estava eu na sala de redação do impresso, minding my own business, fazendo pesquisa pra uma matéria que escreverei sobre o machismo no mundo nerd, quando um rapaz entra e diz: 
— Mia, por que tem uma cruz no teu nome lá na foto? 
Ao que eu, muito espirituosa e completamente perdida, respondo: 
— Ah, então, é que eu morri, mas ainda tenho assuntos pendentes aqui no impresso. Meu corpo já foi enterrado. Isto aqui que tu tá vendo não é a Mia de verdade, mas apenas seu espírito. 

PRA QUE FUI DIZER ISSO, é o que me perguntei horas depois. 

Mas tá, vida que segue. 
Fui, então, lá na sala do núcleo de foto pra saber do que diabos o guri tava falando. E me deparei com isto: 

"amigos para sempre" # Mia morta 

CLARAMENTE HOUVE MUITA MÁGOA NO CORAÇÃOZINHO PRA FAZER ISSO, HEIN. 

Mas tudo bem. Vi a cruzinha no meu nome, achei graça, rimos muito, tirei uma foto pra posteridade - foto post mortem, quem curte - e fui pra casa. 

No outro dia, após a aula pela manhã, eu tinha um encontro (hello, sociologuinho ♥). Então estava eu no banheiro, sozinha, me encarando no espelho e perguntando "será que estou muito pálida? será que devo colocar uma maquiagem? será que assustarei as pessoas na rua e à criatura maluca que está saindo comigo?". Como podemos observar, questões muito relevantes para uma garota de 16 anos - OPA, ESQUECEMOS DO DETALHE DE QUE TENHO 22. Mas aí eu acho que é só detalhe mesmo. 

Pois bem. Estava eu em minhas reflexões enquanto encarava o espelho e o espelho me encarava quando, DO MAIS ABSOLUTO NADA, entrou uma mulher aleatória no banheiro e gritou.

— AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH

Gritou mais um pouco.
E mais.
E continuou gritando.

Deu a volta em minha pessoa, me olhava e gritava enlouquecidamente. Até que conseguiu dizer algo em meio a tanta gritaria:

— UMA ASSOMBRAÇÃO, SOCORRO!


Eu, que estava achando tudo aquilo um sinal do divino para passar maquiagem, comecei a gargalhar. PRA QUÊ. A mulher surtou mais ainda e falava a plenos pulmões, agora apontando para mim:

— MELDELS, ELA AINDA FALA! VÁ PARA A LUZ, ALMA PENADA! TU NÃO PERTENCE MAIS A ESTE PLANO, ESPÍRITO! TU JÁ MORREU! VÁ PARA A LUZ!

~Whoopi Goldberg veio te avisar, filha~

Eu não conseguia parar de rir. Aquilo era simplesmente surreal demais para ser verdade. A mulher já tava mais branca do que eu e, após algum tempo, consegui convencê-la de que:

— Senhora, eu estou viva, senhora. Olha só, senhora, não sou um espírito, não.
— MELDELS, ME DESCULPA, NOSSA, QUE MICO.
— Tá tudo bem, senhora, essas coisas acontecem. (fala sério, eu daria uma ótima atendente de telemarketing, hein. elegância e profissionalismo, trabalhamos.)
— Mas tu também, hein! Fica aí, parada, sozinha nesse andar, pálida e AINDA POR CIMA DE VERMELHO!

E saiu gargalhando, subitamente, da mesma forma como entrou.

As pessoas, elas estão cada dia mais loucas.

Mas convenhamos que: pós-morte desgraçado esse, hein. Além de morrer também fiquei eternamente vagando pelos corredores (e banheiros) da faculdade, tentando melhorar minhas notas e assustando senhorinhas durante os intervalos. 

6 comentários

  1. Que isso hein. Assustando senhorinhas em banheiros, bacana esse pós-morte. Não consigo acreditar no quanto esse mundo está cada vez mais doido ao ponto de uma sujeita aleatória entrar num lugar e ficar fazendo isso KKKKK Só figuras! Um beijo : *

    ResponderExcluir
  2. não pera. sério que isso ocorreu? Não estou sabendo lidar com essas imagens mentais, sua vida realmente deveria virar um seriado. Que mulher maluca :O beijoo, Mia

    ResponderExcluir
  3. Não sei por qual motivo sua vida ainda não se transformou em um seriado de comédia, sério! HAHAHA

    ResponderExcluir
  4. Miga, que que é isso? Não acredito nessas coisas que acontecem contigo, muito comédia. HAHAHAHAH E respondendo a pergunta da sua news: eu detesto esse negócio de newsletter. Vamos voltar pros blogs, vamos.

    ResponderExcluir