Eu sou decepção

eu sou decepção.
sou a filha que minha mãe não quis ter.
sou a irmã ausente.
a tia relapsa.
a amiga que está sempre correndo.

eu sou decepção.
porque não tenho tempo.
porque não tenho fé.
porque não sigo nada.
porque não distinguo pessoas.

eu só decepciono.
porque não posso fazer o contrário.
como posso arrancar das pessoas as expectativas
que elas próprias cultivaram?

não me basta ser ausente.
não me basta ser mulher.
não me basta ter de fazer o dobro para ter um mínimo
de reconhecimento, de afeto, de permanência.

é preciso manter em mente
que somos responsáveis pelo que fazemos
e não por como os outros se sentem.

mas eu sou decepção.
porque lamento a mim mesma o fato de não ser
a imagem que os outros
veem em mim. 

1 comentários:

  1. Lembro de ter sentido vontade de te abraçar quando li esse seu poema pela primeira vez (se não me engano no Facebook)
    Então ~abraça~

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.