No dia seguinte ninguém morreu

As intermitências da morte
José Saramago
Editora Companhia das Letras
208 páginas
Ano de publicação: 2005 

Sobre o que é: um dia a dona morte resolve que ninguém mais morrerá em certo país. A decisão pega a todos desprevenidos, mas todo mundo fica muito feliz porque vida eterna, yay! Porém, com o passar do tempo as pessoas que deveriam estar mortas, mas não estão, vão aumentando e ficando naquele estado de morte suspensa: não podem ser chamadas de vivas, mas também mortas ainda não estão. As coisas se degringolam cada vez mais até que a própria morte resolve mostrar a que veio e escreve uma carta sinistra. É apenas o começo de todo um novo sistema de mortandade naquele país. 

Por que ele é bom? Eu vou repetir as informações da ficha catalográfica: SARAMAGO. INTERMITÊNCIAS. MORTE. SARAMAGO. Eu já disse que é do Saramago e fala sobre a morte? Pois é. Se isso não te diz nada, deixa eu te explicar: Saramago é um dos grandes escritores que o mundo já teve. O cara era simplesmente genial não apenas por seu estilo completamente aquém das regras literárias e gramaticais, mas também pelo fato de que se tem alguém que sabia contar uma história prendendo o leitor numa ironia fina e deliciosa, ele era esse cara. 

Só que assim: a morte ficou com mágoa de miguxa porque todo mundo a despreza e decidiu dar uma lição no povo de um país (jamais identificado) não matando ninguém a partir do primeiro minuto de um determinado ano.

PENSEM NA CONFUSÃO. 
Pois é. 

Saramago cria vários níveis de dilemas morais: famílias que tentam atravessar a fronteira para que seus quase-mortos finalmente morram - já que eles não morrem naquele país, mas todos os outros países continuam com suas matanças diárias. O governo se deparando com o problema de um estado quebrado porque pensões eternas. A máphia se aproveitando para extorquir as pessoas. A igreja ficando bem louca porque não tem mais sentido na religião, em ser uma pessoa obediente às normas de Deus e pagar o dízimo.

As religiões, todas elas, por mais voltas que lhes dermos, não têm outra justificação para existir que não seja a morte, precisam dela como do pão para a boca. (p. 36) 

E o mais legal é que: eu não contei nem metade do livro.

MAS O FINAL DELE. O que é o final desse livro? Gente, eu não vou contar, mas se alguém aqui já o leu: vamos conversar sobre. Porque né, necessário. Ao final do livro eu tava assim:


Por que ele é ruim? Porque: Saramago. "Mas como um autor pode ser a justificativa tanto pra o livro ser bom quanto para ser ruim?" Da seguinte maneira, filhote: Saramago era um espírito livre que escrevia meio que num fluxo de consciência, portanto seus livros não têm muitas normas gramaticais, pontuação ou indicação de quem diabos está falando. É tudo corrido. E se você não estiver prestando muita atenção não vai entender bulhufas. Foi por conta disso que eu demorei meses para terminar essa leitura, apesar de ser um livro pequeno e muito divertido - a ironia do cara é só amor. Só consegui terminar de lê-lo nas férias. Isso porque sem condições de ler qualquer coisa dele no ônibus e prestar atenção ao mesmo tempo. Como todo livro do Saramago, ele te exige muita atenção. Mas pode ter certeza de que valerá a pena.

Se eu recomendo a leitura? Eu nem sei por que vocês estão me lendo se existem coisas no mundo como LIVRINHOS DO SARAMAGO esperando por serem lidos. VÃO LÁ, SIJOGUEM! \o/

Em um quote:
De deus e da morte não se têm contado senão histórias, e esta não é mais que uma delas. (p. 146) 
 ~grupinho do amô pra gente se apoiar durante o BEDA~

22 comentários

  1. Esse texto é lindo. A primeira vez que li nem sabia que era do Saramago

    ResponderExcluir
  2. Esse BEDA está me proporcionando muitas emoções, como por exemplo TER MIA SODRÉ COMENTANDO MEU BLOG, se eu amei? Sim! E tô aqui pra dizer que sempre venho te ver, mas bem na surdina, quietinha mesmo, mas agora eu tinha que dizer: obrigada <3
    Sobre o livro: PRECISO LER, parece uma história bem loca memo! Vou por na minha lista.
    Beijo <3

    ResponderExcluir
  3. oie mia! ^^
    interessante o enredo deste livro, hein? me deixou curiosa sobre o desfecho! eu nunca li nada do saramago, porque não tenho costume de ler nada que não seja literatura feminina... gosto de histórias bobinhas, para me distrair bem e terminar com um sorriso bobo no rosto, sabe? mas fiquei interessada em ler algumas obras dele... só não curti essa questão de ele escrever solto demais, gosto de frases com pontos, vírgulas e narrações complexas e bem escritas. mas veremos... vou anotar a dica! ;)
    beijooo

    ResponderExcluir
  4. Amando esse beda, só descobrindo coisas incríveis! Esse livro, pelo tamanho, parece uma boa desculpa pra ler Saramago!

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esse livro !! Já quero URGENTE! ADOREI A DICA <3

    ResponderExcluir
  6. Ah, que vontade que eu fiquei de ler esse livro! Saramago é maravilhoso, as histórias dele incomodam de um jeito único. Enfim, nem tenho muito o que falar, quero mesmo é ler!

    ResponderExcluir
  7. Olá lindona,
    Essa foi a melhor indicação!! Os livros do Saramago são muito bons. Concordei com a sua opinião.
    beijos.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
  8. Eu sempre tive muita vontade de ler Saramago, mas o medinho de não entender nada e me sentir burra nunca deixou. Mas essa sua resenha está tão convincente, vou colocar naquela minha lista sempre crescente de futuras leituras e a próxima vez que ver o nome do autor na prateleira da livraria ou biblioteca não continuarei andando.

    Aliás intermitência! Adorei essa palavra.

    Beijos e um ótimo beda.

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Já tentei ler um livro de Saramago, nem me lembro o nome.
    Mas acabei desistindo pelo fatos fatos ruins que você citou.
    É uma leitura bem complexa e exige total dedicação. Eu não tive paciência.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. EU NÃO CONSIGO LER SARAMAGO

    É DIFÍCIL DEMAIS

    SOU BURRA

    NÃO DÁ PRA MIM

    AAAAAAAA

    :(

    ResponderExcluir
  11. É uma leitura bem complexa de se fazer e te parabenizo pela coragem de ler e resenhar. Fui obrigada, no curso de letras a realizar analises literárias, e acabei pegando quem para analisar? ele... nunca mais na vida. kkk

    ResponderExcluir
  12. Ai tem anos que tenho vontade de ler esse!

    ResponderExcluir
  13. Oie.
    Adorei o texto. Nunca li nada do José Saramago e sei que PRECISO conhecer a escrita dele, o quanto antes. o Livro me pareceu bem intrigante,mas o fato de precisar estar todo o tempo atento me desanimou. rsrsrs Deixarei a leitura para um momento de mais calma.
    Bjs
    Blog Relicário de Papel
    www.relicariodepapel.wordpress.com

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Eu nunca li nada do autor, mas morro de vontade de ler "O Homem Duplicado".
    Não conhecia esse livro e não sabia do estilo do autor de escrever tudo meio louco, com certeza não é um livro que dê para ler na rua, com falta de atenção.
    Eu achei a premissa interessantíssima e quero saber como esse país vai lidar com todo o problema.
    Gostei da tua resenha e vou procurar para ler agora que tô de férias.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Olá,

    Li esta obra na universidade e gostei muito. Adorei também o desfecho que me deixou incrivelmente surpreendida. Excelente livro ,mesmo com uma escrita em português PT, foi muito gratificante.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  16. Oie
    nunca li nada do autor mas parece ser uma leitura mega interessante e diferente do que estou acostumada mas quem sabe uma hora eu arrisque, muito legal sua resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Saramago tem uma escrita bem complexa a aborda assuntos que mexem com o ser humano, e claro sempre mostra o pior de como uma pessoa possa ser. O tipo de livro que sempre traz uma reflexão. bjs

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Realmente o livro parece ser muito bom, mesmo sendo daqueles livros que precisamos prestar muita atenção senão ficamos perdidos hehehe
    Ótima indicação!

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oie, tudo bem? O BEDA de agosto está simplesmente incrível, cada vez mais conhecendo blogs diferentes e com assuntos bem legais. Ainda não conhecia esse livro e fiquei meio indecisa se leria ou não. A premissa dele é diferente dos títulos que costumo ler. Beijos, Érika *-*

    ResponderExcluir
  20. Oie, tudo bem? Nunca li nada do autor, nadinha e, apesar da sua empolgação eu não senti vontade de ler esse também. Contudo, a resenha ficou muito boa.

    ResponderExcluir
  21. sobre você resenhando: amei kkkkkkk.
    Nunca li nada do saramago acredita nisso? acho, só acho que preciso ler esse ai

    ResponderExcluir