Mágoa de miguxo: tá tendo

Foi eu me propor a escrever todos os dias - ou, pelo menos, um dia sim, um dia não - pra acontecer o quê? Isso mesmo, eu ficar sem internet. Porque a vida, é vida é o tipo de coisa que não apenas bate na sua cara, mas o faz na hora mais imprópria, em que todo mundo estiver te olhando e você precisar se sair bem. Não vai te bater quando você estiver deitada no chão do banheiro, sem saber se está vomitando, chorando ou apenas com o nariz escorrendo; não, isso é pras pessoas normais. Com você, a coisa tem de ser mais peculiar.

Metáforas cagadas: trabalhamos.

Mas também trabalhamos com leituras cagadíssimas durante os surtos de TPM. Tem gente que fica com raiva, tem gente que bate, que grita, que briga, que xinga. Eu choro. E sinto. E fico até às 4h da manhã olhando pra o teto, no escuro, pensando na vida e sentindo tudo muito intensamente para, após muitos suspiros e despirocamentos internos, levantar e dizer pra o namorado que "eu preciso escrever", pegar um caderno e um lápis e, 10 minutos depois, ter 3 poemas escritos numa caligrafia de psicografia mode on.

Aí que resolvi que seria de bom tom ler Carta ao pai, do Kafka, durante esse período. Quanto a essa leitura, só tenho um questionamento a fazer: PRA QUÊ?

~I'm a little bit Rory Gilmore, sim~
Alguém, por favor, me tira o poder de decisão, sim? Porque eu claramente não sei tomar decisões pertinentes, coerentes & sensatas sozinha. Gente, que vibe errada. Kafka era uma alminha muito atormentada e ler aquilo foi como tomar um soco no estômago a cada página. A mágoa de miguxo que ele tinha do pai dele era algo em proporções tão absurdas - mas completamente compreensíveis - que eu só queria pegar na mão do menino Kafka e dizer que tudo bem não corresponder às expectativas de nossos pais. Mas provavelmente ele faria comigo a mesma coisa que fez com suas ex-noivas: se apaixonaria porque AFETO ATENÇÃO CARINHO COMPREENSÃO para, após noivados feitos e desmanchados, deixar tudo pra lá porque muito tormento na alma pra lidar com questões práticas da vida.

O que diabos é mágoa de miguxo? Mágoa de miguxo é aquele sentimento complicado de quando se tem uma rusga no que se sente em relação a alguém com quem temos uma relação relativamente íntima. Ou seja: mimimi, minha amiga me magoou, ela não presta, mimimi, mas eu ainda a amo, mimimi. Should I stay or should I go que rende trocentos mil livrinhos e poemas e cartas e noites em claro chorandinho.

Adoro.

Mas o que mais me assustou realmente foi o grau de reconhecimento com o menino Kafka. Carta ao pai é puro mimimi? Mais ou menos. Porém, este blog também o é. A diferença é que o moço Franz se conteve NUMA carta. Eu tô aqui há quase uma década escrevendo meus mimimis. Inclusive, posso ou não ter cogitado ser uma reencarnação de Kafka vivendo no século XXI - o que é um pensamento bem perturbador, mas foi um pouquinho amainado ao saber que uma amiga minha teve a mesma sensação.

Somos todos Kafka, portanto. 

Um comentário

  1. Seu blog foi a melhor descoberta do dia. "Porque a vida, é vida é o tipo de coisa que não apenas bate na sua cara, mas o faz na hora mais imprópria, em que todo mundo estiver te olhando e você precisar se sair bem." Vou imprimir isso e colar na minha testa, porque só li verdades. E talvez eu fique as próximas horas lendo seu blog pois amei seu jeitinho de escrever.
    Um beijo

    ResponderExcluir