TAG Star Wars Literário

Um novo filme de Star Wars nasceu, eu nem acredito que já faz um ano desde que vi o anterior no cinema e cá estamos aqui, com mais um. Pra aproveitar o clima, a Michas respondeu a um meme (tag, enfim) que relaciona Star Wars com literatura e eu, é claro, não pude ficar de fora! (Obrigada por ceder as imagens lindíneas, Michas; eu não sabia o que colocar sem ficar muito fora de contexto e não tô com tempo pra fazer edições mais elaboradas, hahaha) 

Chewbacca: alguém que sempre vai estar lá pra você!

Entonces, pergunta complicada essa. Porque não dá pra saber se é um alguém autor ou alguém livro. Na dúvida, vou falar de uma autora cujos livros sempre me dão uma sensação de conforto: Marion Zimmer Bradley, a autora de As Brumas de Avalon, da série Avalon (que vai muito mais além das Brumas) e também de Ghostlight. Não importa o que aconteça, a magia criada pela Marion sempre estará lá. ♥ 

C3PO: personagem/autor perdido, desesperado

Eu ia citar a Briony, de Reparação, como personagem perdida/desesperada, mas aí lembrei que há um exemplo quase palpável e perfeito pra categoria autor: Franz Kafka. Gente, que pessoa perdida. Kafka seria totalmente um C3P0 num corpo de Luke Skywalker porque ele sofre, ele chora, mas se perde loucamente e aí fala, fala, fala, e nessas falas todas foram feitos trocentos livrinhos que não deveriam ter sido publicados - desejos do próprio miguxo, não meus.

R2D2: livro na língua mais estranha que você já leu

Então, não foi um livro inteiro, mas poemas russos, especialmente os do Boris Pasternak. Isso porque a poesia russa é simplesmente sensacional e aí que um dia me peguei pensando que ler poesia traduzida não é lê-la, mas sim ler uma interpretação. Aí decidi aprender a ler russo para poder entender os poemas no original e estamos aí, ainda aprendendo \o/

Luke Skywalker: um livro que foi importante na sua "formação" (para se tornar um Jedi, claro!) 

Divido a minha vida como leitora entre antes de ler O retrato de Dorian Gray, do Oscar Wilde, e depois. Isso porque sempre fui leitora, mas eita livrinho que realmente me ajudou na minha formação literária. Tanto que o releio ao menos uma vez por ano.

Han Solo: bonitinho, mas ordinário…

Vamos falar de Daniel Galera? Gente, eu queria tanto gostar dos livros do moço, até porque ele tem boas relações com meus professores, com a minha faculdade e com o Jornalismo em si, mas n ã o d á. O que tem de "bonitinho" tem de ordinário e seus livros são um festival de misoginia. Assim como o Han Solo - no entanto, ainda prefiro o Han.

Princesa Léia: a força é forte nela 

Assim como a Michas, também não gosto dessa coisa de que a mulher pra ser considerada forte tem que ser guerreira no sentido pegar-em-armas-e-fazer-estragos. Acho que força é bem mais do que isso e certamente vários - VÁRIOS - personagens masculinos que são megahipermaster guerreiros físicos não possuem força alguma na hora de enfrentar algo mais do que apenas o que pode ser resolvido no braço. Dito isso, minha escolha são duas: a primeira é a Aphrodite, da série House of Night, simplesmente porque QUE MULHER. As coisas estão acontecendo, um mal antiquíssimo quer tomar conta de tudo, ela deixa de ser novata-vamp pra voltar à condição de humana e, enquanto todos se desesperam, continua usando sua racionalidade e pensando antes de agir. Que baita força conseguir se concentrar e focar antes de agir pra não sair por aí na impulsividade fazendo bobagem.

A segunda personagem é a Lisbeth Salander, da série Millennium. Lisbeth é maravilhosamente fora de qualquer ordem pré-estabelecida e luta pela própria sobrevivência não apenas no braço, mas também com a mega inteligência estratégica que possui. Lisbeth = ♥

Yoda: de sabedoria o livro é 

Acho que citar qualquer livro do Saramago aqui seria um baita clichê, mas tô nem aí: Saramago era um dos Yodas literários que este mundo já teve o prazer de abrigar e As intermitências da morte de dá vários vrás na cara. Tudo em meio a uma narrativa sutil e quase que de conto de fada. Maravilhoso.

Darth Vader: seu melhor vilão! 

Eu tenho um fraco por vilões justamente por não conseguir considerá-los totalmente do mal porque, né, eles têm seus motivos pra terem passado para o Lado Negro da Força, e talvez só precisem de um bom amigo e algumas horas num psicanalista... Mas, partindo da linha de raciocínio de que toda essa humanidade em vilões me faz não vê-los como vilões, então vou escolher algo diferente: um robô. Em Eu, robô, do Isaac Asimov, tem um conto em que um dos robôs se revolta loucamente contra os humanos, diz que não foi criado por eles, usa o método cartesiano de duvidar de tudo e cria uma religião de robôs, fazendo com que todos os outros robôs da estação espacial começassem a adorar a uma máquina. Uma palavra para o que senti lendo esse conto: M E D O.

Millennium Falcon: parece que não... mas vai! 

O grande vrááááá literário do ano está sendo a série de vampiros adolescentes wiccanos que tô lendo faz uns 15 dias - e já li 7 dos 12 livros da série, nem me perguntem - porque JAMAIS achei que fosse gostar de livros de vampiros adolescentes. Aí me peguei chorando agarrada a um às 4h de uma terça-feira, HAHAHAHA Pensei que não ia, mas tá sendo e tá bem legal: série House of Night, das autoras P.C. Cast e Kristin Cast.


P.S.: depois vai ter retrospectiva literária do ano, mas ainda não o dei por encerrado porque estamos no dia 26 de dezembro e eu estou na metade de 11° livro do mês. VAMO QUE VAMO. 

16 comentários:

  1. Ameeeeeeeei a tag! haha Como fã de Star Wars fiquei muito entusiasmada pela forma como foram feitas as comparações haha Adorei!

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Bem divertida a tag, não sou muito fã do universo de Star Wars, mas a outra adm do blog com certeza vai gostar e vou indicar para ela.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  3. Mia <3

    Muito legal que você leia O Retrato de Dorian Gray todo ano; deve ser ótimo ir percebendo novas camadas da história. Li apenas uma vez, mas quero reler um dia. Aliás, queria muito realizar umas releituras anuais de livros que em marcaram, sabe? Provavelmente, escolheria O Grande Gatsby e/ou O apanhador no campo de centeio.
    HAHAHAHA, achei ótima a sua história com a série dos vampiros! Mas olha, feelings are the only facts, lembra? Então, se joga e seja feliz! E que bom que se surpreendeu positivamente :)
    PRECISO LER AS BRUMAS DE AVALON! PRECISO LER EU, ROBÔ!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Owmm mais uma tag show.
    Eu amor ler tags porque me divirto e aprendo muito com as respostas, sem falar que recebo varias dicas incríveis de livros como essas suas. Parabéns pela postagem. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Achei bem legal a tag e as imagens rsrs
    Suas respostas me deixaram intrigada com alguns títulos que por sinal já anotei e o que mais me surpreendeu é que, gente, você está aprendendo a ler em russo!!! É isso mesmo?!
    Meu sonho é aprender o idioma, assim como alemão e isso me deixou extremamente curiosa para saber como você esta fazendo!

    https://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie
    putz eu realmente boiei nessa tag hahaha não sou fã de star wars ate pq nunca assisti ou li nada e no momento ano tenho vontade mas tenho uns amigos que adoram então vou mostrar a tag pra eles

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Socorro, eu nunca li nada que você leu hahahah. Nossos gostos são bem diferentes, mas adoro isso nas tags ♥ Confesso que nunca vi Stars Wars (e não vou nem comentar que não tenho interesse para vocês não me matarem) mas achei a tag bem bacaninha hehehe. Flores no Outono 

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    Gostei da tag, mesmo não sendo fã de star wars e não tendo lido nenhum dos livros das suas respostas (rs). Eu te entendo na parte do fraco por vilões, eu também sou assim (Klaus mandou olá).

    Beijos
    Bru, Cantinho da Bruna

    ResponderExcluir
  9. hahahahahaha passei alguns minutos olhando o Vader em clima natalino e não consigo parar de rir :P
    adoro essa tag,já respondi há um tempo tbm...

    Lisbeth é maravilhosaaa *-*
    ah, eu tenho curiosidade em ler Galera,sério...


    bj...

    ResponderExcluir
  10. Que tag legal! Gostei muito e de tudo que você citou eu quero muito ler O retrato de Dorian Gray, inclusive é um forte candidato para ser a primeira leitura do ano! Beijos

    ResponderExcluir
  11. Amei, ri com as imagens e com os títulos da tag, hehehe! Sou mais uma das que querem ler os livros do Asimov. Beijos e sucesso com o blog!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu não sou fã de Star Wars, mas achei a TAG bem legal!!!
    Obs: gostei bastante das imagens apesar de não ser fã.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oii
    Nunca li As brumas de Avalon, Retrato de Dorin Grey e Série Milennium. Mas quero muito!
    Gostei de saber um pouco mais sobre esses livros e personagens relacionados a eles.
    Bjus

    ResponderExcluir
  14. Concordo com você, a poesia Russa é sensacional. O retrato de Dorian Gray realmente é divisor de águas, o livro é sensacional, fico chocada como tem gente que não compreende. Adorei o ordinário do Galera kkkkkkkkkkkkkkkk rindo até 2500.

    ResponderExcluir
  15. TAG MAIS MARAVILHOSA QUE EU JÁ VI!
    Mal consigo me controlar, desculpa. Adorei... as montagens tb!!!
    Vou precisar usar!
    Bjsss
    :)

    ResponderExcluir
  16. Acho que não conhecia a TAG mas gostei sabe? Amo esse universo de star wars

    ResponderExcluir

 
Wink .187 tons de frio.