31 outubro 2017

O Exorcista: o melhor livro de terror de todos os tempos

O exorcista 
William Peter Blatty
331 páginas
Harper Collins Brasil
Ano de publicação: 2013 

Sobre o que é: Regan MacNeil é uma menina de 12 que gosta de esculpir, desenhar, sair com sua mãe e brincar com um tabuleiro Ouija nas horas vagas. Numa dessas, ela começa a se comunicar com um espírito chamado Capitão Howdy e, a partir daí, coisas estranhas começam a acontecer e Regan fica muito doente. Mas será sua doença um problema médico ou um problema espiritual? 

Por que ele é bom? GENTE, QUE LIVRO! Eu sei que todo mundo parece conhecer a história, mas o filme e o livro - apesar de terem o mesmo plot - são bem diferentes um do outro. 

Quando eu li esse livro pela primeira vez, lá por 2013, fiquei com tanto medo que olhava pra trás a cada quinze minutos pra verificar se não tinha um espírito me encarando. Ele é realmente um livro assustador e as descrições da possessão demoníaca que Regan sofre são horríveis. O clima de tensão aumenta a cada página e parece que o clima ao redor da pessoa leitora também fica denso. Mas isso foi em 2013. A releitura que fiz agora, em 2017, me deu uma visão bem diferente desse livro sensacional e me fez perceber que ele é realmente o melhor livro de terror já escrito.

O que o Blatty fez foi genial porque em nenhum momento do livro ele afirma que é o demônio Pazuzu que está dentro da Regan fazendo com que ela vomite aquela batida de abacate ou que fale mil palavrões em trocentas línguas. Não. O que ele faz é dar argumentos tanto pra parte religiosa quanto pra médica. É dito o tempo inteiro motivos científicos pra Regan apresentar esses sinais de possessão. Só que, pra quem tem fé, esses mesmos sintomas podem ser interpretados como um demônio no corpo da guria.

Eu realmente acredito que o problema da Regan não é espiritual, mas sim médico. Não que eu seja uma pessoa cética, mas a guria claramente tinha probleminhas emocionais que foram se agravando com as coisas que acontecem no livro até chegar àquele ponto horroroso. Só que aí pegar e transformar um caso que possivelmente seria resolvido com medicação e tratamento extenso e dizer que é tudo culpa do demônio e o que a guria precisa é de um padre é algo perigosíssimo que foi tratado de forma incrível pelo Blatty.

O livro assusta por ser algo que poderia acontecer. É muito fácil confundir uma doença psicológica com um demônio se você tiver alguma crença religiosa. Foi esse tipo de coisa que levou a tratamentos estapafúrdios com exorcismos, ao atraso da medicina em séculos e à morte de várias pessoas durante muito tempo na história porque às vezes é mais fácil crer que o mal seja algo intocável, espiritual, misterioso do que algo que tá ali, que pode ser racionalmente explicado e que coisas horríveis realmente podem acontecer com nosso corpo por conta de uma doença e nada disso é relacionado ao demônio.


As pessoas qualquer coisa é ÓOOO O DEMÔNIO quando a pessoa só precisa mesmo é de bons médicos e tempo pra se recuperar. MAS VAMOS CULPAR O DEMÔNIO POR TUDO, ISSO AÍ. O comportamento humano é muito mais assustador do que qualquer demônio, podem ter certeza.

Por que ele é ruim? Ele não é ruim. Mesmo. Na verdade, entrou pra minha lista de favoritos da vida assim que fiz a releitura e percebi que ele não é apenas mais uma historinha de terror, mas tem toda uma construção incrível sobre ciência vs religião. Mas pode assustar numa primeira leitura, porém nada que vá fazer ter pesadelos.

Vale lembrar que a gente fala da Regan e da possessão, mas a história MESMO é a do padre Karras, que é o exorcista do livro, um padre psiquiatra que perdeu a fé em deus e no mundo após ver tantas coisas erradas e sentir culpa por não poder mudá-las. A Regan está lá como forma de testar a fé dele, de ver como ele vai se sair com isso, mas a gente sempre esquece que a questão não é a possessão, mas a fé (ou a falta dela) e como coisas que não podemos impedir nos afetam a ponto de sentirmos tanta culpa que acabamos caindo em estados terríveis por causa da nossa mente e da incapacidade de nos perdoarmos. 

Uma publicação compartilhada por Mia (@miasodre) em

Você vai gostar se... já viu o filme trocentas vezes (assim como eu), adora histórias de terror, gosta de enredos que te deixam na dúvida entre o sobrenatural e o real ou apenas quer levar uns sustos mesmo.

Em um quote:

— Afinal, e todas aquelas histórias na Bíblia sobre Cristo expulsar todos os demônios?
— Veja, se Cristo tivesse dito que aquelas pessoas que supostamente estavam possuídas tinham esquizofrenia, e eu imagino que tinham, ele provavelmente teria sido crucificado três anos antes. 

Ah, e não se esqueçam que ainda está rolando lá na página do blog um sorteio incrível de um dos melhores livros que li este ano: Fraude Legítima. Para participar basta clicar aqui e seguir as regrinhas. Boa sorte! 

15 comentários:

  1. Oiii ia que demais essa resenha e é sempre bom vermos quando um livro nos empolga e nos faz uma revelação de ser um dos melhores, eu apenas assisti aquele filme antigo, mas pretendo ler a obra também, ainda mais com essa capa linda.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Tenho coragem de encarar essa leitura não, por mais interessante que seja. Morro de medo, sério!

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  3. OIieee

    Ah eu sou medrosa. Já vi o filme com a Linda Blair e digamos que tirou meu sono literalmente. Achei um filme tenso, assustador de verdade, agonizante. Vou ser sincera, não penso em ler o livro, acho terror demais pra mim, porém acho interessante esse debate que ele traz entre ciência e religião.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho esse livro há um tempo, mas ainda não tive tempo de lê-lo. Confesso que não sou grande fã do filme, mas amo o gênero, espero não me decepcionar com a escrita e com a história.

    ResponderExcluir
  5. Ahhh, eu quero. Adoro o gênero e vi o filme, claro que amei mais que tudo e confesso que fiquei algumas noites dormindo com a cabeça de baixo da coberta.
    Gostei muita da sua opinião sobre o livro, vou colocar na lista de compras black friday.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu li o exorcista há um bom tempo e lembro do livro ter me empactado até mais que o filme. Também não saberia dizer algo de ruim nele, mas com certeza é para quem tem estômago.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  7. Eu conheço a história, já vi as adaptações, mas nunca parei para ler o livro. Existem edições lindas e eu já fiquei namorando várias na black Friday de anos anteriores, mas nunca crio coragem para comprar. Quem sabe esse ano! Um beijo :*

    ResponderExcluir
  8. Bom dia, esse gênero literário não é pra mim, não consigo ler terror.

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Apesar de adorar livros de terror, não consigo ler os com temas baseados em casos reais... Esse foi um deles. Mas, é sempre bom saber que ele tenha agradado os mais corajosos. rsrs
    Abs
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  10. Oii! Acredita que eu nunca assisti esse filme? Eu tinha tanto medo que nunca me atrevi a conferir haha, mas agora com a menção do seriado e ao ler a sua resenha, fiquei curiosa para conferir essa história. Achei interessante que também fala não apenas de possessão, mas sobre a fé. Obrigada pela dica e espero conferir um dia, bjss!

    ResponderExcluir
  11. Sério, eu morro de medo do filme e até hoje eu não tive coragem para ler o livro. Vi o filme quando era adolescente e depois nunca mais, trauma mesmo! O livro eu tenho certeza que é muito bom, mas não tenho a menor coragem.

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Tá ai um livro e filme que passo LONGE hahahaha Gente misericórdia que sinopse e sentimentos são esses?! Já não curto muito um terror, porque medo fala alto né, imagine pegar um exemplar do naipe deste?! Leio nunca mais hahaha Ótima resenha, você ressaltou todos os pontos importantes da história :D
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá, sou super fã do gênero, mas confesso que estou enrolando horrores para conferir essa leitura. O livro está a tanto tempo na minha estante que nem sei.

    Adorei a resenha, parabéns!

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Eu morro de vontade de ler esse livro, eu amo o filme e todo mundo que ja leu sempre diz que o livro é ainda melhor mas, toda vez que vejo ele está muito caro, e esse é um livro que eu quero segurar na mão sabe, ebook não resolve.

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem?

    Passarei LONGE desse livro.
    Ainda que tenhas deixado claro que aborda muito mais a questão medicina x a outra opção, realmente não quero ler.

    Assisti ao filme UMA vez, uma única vez, há anos e levei dias e dias pra conseguir dormir normalmente depois dele. rs

    Terror não é muito a minha praia, só os mais leves, e raramente. Mas gostei de saber que o livro é bom, se eu não fosse medrosa... rs

    Beijo!

    ResponderExcluir

x x x x