menu
12 janeiro 2013

da vontade de ser flor


Queria ser flor, delicada, cheirosa, viver entre os campos, ser limpa pela chuva e iluminar sorrisos nas faces de quem a encontrasse.
Era espinho sem flor, cacto que mal precisava de água, em meio a um deserto sulista de corações gelados e sangues quentes.
Desejava ser tocada, apreciada, compreendida. Mas quem a via, via espinho, via ferimento, via sangue, via dor. Dentro dela havia água, haviam cheiros, havia rosa, havia esplendor.
Era espinheiro com alma de flor. Era a contradição de uma espécie. Era uma boba. 

22 comentários:

  1. Adorei Mia, trás uma boa reflexão... de como somos e como muitas vezes ser diferente. As vezes vemos algo mais bonito e queremos ser como tal, mas cada um de sua forma é especial.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que texto lindo, sério. Achei essa parte linda: "Mas quem a via, via espinho, via ferimento, via sangue, via dor.". Ótimo texto.


    JMDI
    SWODG

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo. Me fez pensar em muitas coisas lendo. Gostei do jeito como escreveu. Beijão <3

    www.detalhesamor.blogspot.com | @keithpappen

    ResponderExcluir
  4. Adorei!
    Ficou delicado, poético e divertido.
    =)

    ResponderExcluir
  5. Quero abraçar um cacto. Apenas isso.

    inconstanteando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Lindo texto!
    Acho que quando eu olhar um cacto da próxima vez, minha reação será diferente.
    Muito legal a sua reflexão (:

    Beijos,

    Mari
    http://www.caixadamari.com/

    ResponderExcluir
  7. "Era espinheiro com alma de flor. Era a contradição de uma espécie. Era uma boba."

    Sei bem como é ser contradição de uma espécie. Até foi um dos fatores que têm me deixado com muita vontade de ver "As Vantagens de Ser Invisível", ser uma contradição.

    Adorei o texto.

    Enrique-sem-H, direto da Terra do Nunca.
    www.discipulosdepterpan.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ah, que lindo, Mia:) Muitas vezes não vemos a flor que reside dentro de cada um, né? Amei♥
    Beijo, guria:)
    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. AMEI! Me lembrou de uma das questões da UFRGS de literatura. haha

    Beijos,
    santaironia

    ResponderExcluir
  10. Achei muito engraçadinho, e maneiro :P
    hahahahaha

    ResponderExcluir
  11. AMEI, ficou muito legal!


    "Era espinheiro com alma de flor".

    Beijoos,


    http://docesonhos-jeh.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Sempre quis ser passarinho que pudesse voar pra bem longe do ninho, mas que quando sentisse saudade, voltasse... Beijos

    ResponderExcluir
  13. Que lindo Mia ♥ Fiquei com pena dos cactos...:c Você vai ser uma escritora famosa quando crescer! Pode ter certeza! Haha :)

    Beijos,
    Mai
    Nem te Conto!

    ResponderExcluir
  14. Que lindo Mia ♥ Fiquei com pena dos cactos...:c Você vai ser uma escritora famosa quando crescer! Pode ter certeza! Haha :)

    Beijos,
    Mai
    Nem te Conto!

    ResponderExcluir
  15. "Desejava ser tocada, apreciada, compreendida. Mas quem a via, via espinho, via ferimento, via sangue, via dor. " me identifiquei demais! E Mia, sou a Lara do antigo Rascunho-Errado, o blog não existe mais, exclui tudo aquilo e criei um novo, acho que 2013 precisa de mudanças... então como estou nos blogs parceiros e o blog não existe mais já pode retirar ele de lá... :c
    Hm beijos!
    alien-days.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Que coisa linda!!! Quem me dera saber escrever textos tão curtinhos e profundos e sabedores de sí como este! Parabéns! Não venho muito aqui, mas sempre que venho não me arrependo!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Bela metáfora, Mía. As vezes é melhor ser um "espinheiro com alma de flor", do que logo já se mostrar uma flor, de fato. O legal é intrigar, é descobrir, é desvendar.

    ResponderExcluir
  18. Que lindo! Ótima metáfora, afinal, quem nunca se sentiu assim?

    Amei! <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Que fofo ♥
    Você escreve tão bem Mia, é uma lindo texto ^^
    Adoro as suas postagens *_* Gostei muito do texto sobre o livro da Liana, eu faço parte do site Novos Escritores, uma rede social pra incentivar os novos autores e é muito bonito ver o valorização das obras nacionais *_*
    Beijos!
    Juliana Skwara
    http://www.momentolala.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Metáforas assim andam sendo tão frequentemente usadas que poucas vezes encontro ao particular em meio a elas; a sua, por outro lado, não vai cair no meu esquecimento por um bom tempo. Gostei muito.

    ResponderExcluir
  21. Uau define. Parabéns por escrever tão bem.

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial